terça-feira, 23 de maio de 2017

Shape of You by Ed Sheeran





(...) Come over and start up a conversation with just me
And trust me I'll give it a chance now...

terça-feira, 16 de maio de 2017

Believer by Imagine Dragons








(...) Don't you tell me what you think that I can be
I'm the one at the sail, 
I'm the master of my sea...

domingo, 14 de maio de 2017

Em se tratando das mães adotivas...





Los hijos también si parén con el corazón.

Nada mais materna do que a Mãe-Natureza




Feliz Dia das Mães (In Memoriam)





Não se trata de definições e, nem tão pouco, seguir manuais de instruções. Como um monossílabo pode expressar diferentes significados e expressar tantos sentimentos?!!! Apenas as boas mães conseguem essa proeza: eternizarem-se em vida e "in memoriam". Afinal, amor incondicional é a expressão máxima do amor que um ser humano pode nutrir por outro, assim como o amor de uma mãe por um filho. Todavia, nem todas as mães são iguais, existem MÃES e mães.

A minha faz parte do primeiro grupo. A minha MÃE faz parte dos meus afetos incondicionais e eternizados. Sem dúvida nenhuma, nesse quesito, eu fui muito bem agraciado. Se eu tivesse 1000 vidas e pudesse fazer 1000 escolhas, escolheria a mesma MÃE, minha mãe,  em todas elas. Vai fazer uma década da sua partida, mas, apesar da sua ausência, ela está sempre presente em mim: Nas minhas ações, nos meus pensamentos e nas minhas saudades. Ela está muito mais presente do que uma lembrança esporádica ou a sua imagem no porta-retrato da minha cabeceira. Uma presente ausência é uma constante.

Hoje é Dia das Mães e para mim não é uma data indiferente e nem poderia passar em branco nos meus sentimentos. Uma relação tão forte como a nossa não se pode paralisar nem diante da morte. Amor incondicional se ecoa no tempo...

Todas as homenagens, honras e carinho para a minha. É muito amor e laços envolvidos.   

segunda-feira, 8 de maio de 2017

domingo, 7 de maio de 2017

Há momentos em que você precisa se isolar do mundo para...





  • Olhar para dentro de si, buscando se encontrar; 
  • Encontrar respostas para as suas próprias inquietudes; 
  • Reflexionar para tentar compreender tudo o que está ao seu redor;
  • Determinar planos, prazos e resultados;
  • Ampliar os seus horizontes;
  • Quebrar paradigmas;
  • Destruir preconceitos e construir novos conceitos;
  • Valorizar o que e quem realmente importa em nossas vidas;
  • Afastar-se de quem não agrega nada de positivo à sua existência;
  • Manter-se longe da rede de intrigas e maledicências, porém, isso não impede de você estar na berlinda;
  • Reconectar-se com os seus sentimentos;
  • Reenterar suas convicções;
  • Resolver antigas pendências;
  • Passar a sua vida à limpo;
  • Enfim...  Individualizar-se, reafirmar-se, existir mesmo oculto aos olhos e a curiosidade.

sábado, 6 de maio de 2017

Fugindo de algumas ciladas amorosas






Cilada nº 1 - Fugindo de relacionamentos em pleno naufrágio

 
Faz parte do meu temperamento, ser inquieto diante dos impasses. Eu gosto de resoluções diante dos problemas e impasses, principalmente quando se trata de dois. Se um relacionamento já deu o que tinha que dar, não tem mais o que fazer para recuperá-lo, para mim, não vale a pena insistir. Não é do meu estilo ficar parado e insistindo no mesmo erro e, muito menos, estar num relação que já chegou ao fim. É preciso ter a cordura e a dignidade para enfrentar o "game over", mesmo se ainda houver algum sentimento envolvido.


 

Cilada nº 2 - Fugindo de corações já ocupados

 
A velha ciranda do desencontro amoroso onde Maria gosta do José, que gosta de Joana, que ama Pedro, que prefere a Ana, que está de olho em Mario, namorado de Paula, amante de... Oops, passo. Estar num relacionamento só se justifica quando há reciprocidade e disponibilidade para amar, entrega e interesse. Essa de ficar insistindo numa relação de via de mão única, onde a doação e esforços só estão em mim, não me interessa e nem me convém. Gosto muito de mim para ficar insistindo conquistar quem não gosta de mim. Sentimentos são estimulados, uma vez conquistados serão espontaneamente retribuídos, e não podem ser forçados. Não se entra no céu à força.


 

Cilada nº 3 - Fugindo do clássico "Você tem que gostar de quem gosta de você"

 
Aonde está o painel de controle do coração mesmo?!!! Se você não gostar também, fica uma relação "fake", incômoda - pelo menos, para mim. Eu não sei ficar dissimulando os meus sentimentos e, muito menos, ficar me forçando à situações embaraçosas. Quando eu não gosto, quanto mais insistência e forçação de barra, mais rechaço e repulsa me dá. Eu prefiro ficar só do que me sentir invadido.


 

Cilada nº 4 - Fugindo de ficar correndo atrás (Até insistir tem um limite)

 
Não há mal nenhum demonstrar o seu interesse, até para se fazer perceber e deixar o caminho aberto para o jogo da conquista. Agora, ficar se regalando, como se fosse uma rifa de quermesse ou uma fruta em feira-livre, já é o cúmulo da desvalorização. Se você quer (re)conquistar ou resgatar uma relação que chegou ao fim, você tem todo o direito de tentar, mas sem ficar rogando, implorando, humilhando-se, deixando a sua dignidade no piso. Ter amor próprio e orgulho nunca é demais e se você estiver preste a perdê-los até aí chegou o seu limite.


 

Cilada nº 5 - Fugindo da dependência afetiva e do medo da solidão (Antes só do que mal acompanhado)
 
Essa ideia de que você só é alguém e tem valor social se estiver acompanhado, é mera ilusão. Eu tenho que ter alguém do lado, ... você não tem nada. O que justifica você ter alguém do lado é estar enamorado, as demais opções são "falsas". Nem todo mundo é forte e dono de si mesmo o suficiente para não precisar de "muletas afetivas" para preencher as suas lacunas e vazios existenciais e emocionais e enfrentar o silêncio e os espaços que a solidão produz. Para se contentar e se submeter a qualquer coisa, de qualquer um, é preferível estar só, pois antes só do que mal acompanhado.


 

Enfim, todas essas ciladas estão por aí, nesse exato momento, vigorando na vida de alguém, personificando os desencontros e o desamor. Se o sofrimento é opcional, evitá-los já é um bom passo dado para não cair mais nelas. Quem tem amor próprio, orgulho e dignidade dificilmente ficará exposto à elas e deixar-se pisotear.          

De coração à céu aberto





"É preciso amar, de coração ao céu aberto, sem se preocupar que vai dar errado, porquê também se ganha quando se perde."

 ( Tigre Suaréz, La Patrona)




Concordo, sobretudo quando se trata de entrega. Todavia, me falta disponibilidade para tal por algumas questões particulares. Uma delas é, com o passar do tempo, a empolgação e o frenesi que eu tinha aos 20, já não tenho mais. Algumas ilusões românticas ficaram pelo meio do caminho. Hoje eu estou muito mais blindado pela experiência do que a ingenuidade de outrora. Meus erros e minhas perdas se tornaram em lições.

Outra questão é, com o passar do tempo, a minha cartilha afetiva passou a ser  regida pelo meu lado mais gris, o racional. Abri mão dos impulsos e riscos por sabedoria, uma vez que o romance debilita, te expõe, te deixa vulnerável, frágil. Não dá para ir para uma guerra sem armas e escudos.

Como eu não estou apaixonado, eu posso reproduzir esse discurso tão frio e impessoal, sem culpa ou vergonha, porquê, conforme as minhas experiências, esse pensamento me faz sentido e me basta. Talvez, em outra circunstância, me deixasse levar, mas com restrições. O tempo te deixa mais duro, menos iluso. Mais sábio, menos ingênuo.

Se é para se entregar, que seja por completo, por convicção, por coração, sem medos. Dizem por aí que o amor regenera... será mesmo?!!! Tenho cá as minhas dúvidas. Esse elixir reparador ainda não cicatrizou a parte de mim que ficou danada e creio eu que alguns caminhos não tem mais volta e o que não tem remédio, remediado está. Resignação também é felicidade, talvez sem fogos de artifício, mas felicidade.

Não sou via de regra e nem pretendo sê-lo. E cada um tem a sua busca, suas próprias experiências, triunfos e fracassos. Porém, uma coisa é certa, se é para se entregar que seja de verdade, espontaneamente, de coração à céu aberto. Com disponibilidade.     
 

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Magic Bullet by My Morning Jacket






(...) But I know there's a solution
(I know there's a solution)
Deep within myself ...

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."