sábado, 22 de abril de 2017

Ela se lançou... Descanse em paz.





Ontem uma prima, por parte paterna, cometeu suicídio ingerindo vários comprimidos - segundo relatos das minhas irmãs. Se para alguns, o suicídio é a saída mais fácil para os problemas e desesperada para os covardes. Dependendo das circunstâncias e do grau de depressão, eu creio que seja ao contrário - é preciso ser bastante corajoso(a) para romper consigo mesmo, de uma forma tão radical e definitiva.

Cada um tem os seus próprios motivos e, quanto à isso, quaisquer questionamentos ou especulações sobram. Só quem sabe do próprio sofrimento é quem o experimenta em carne própria, por isso a decisão final de abrir mão da sua vida não comete aos demais. Eu prefiro não fazer juízo de valor e, apesar de não estar involucrado emocionalmente com ela, apenas respeito afinal eu só posso decidir por mim mesmo.

O que dizer para quem pensa e sente que não há bons motivos para viver o hoje e esperar por mudanças de um futuro sem esperanças?!!! Definitivamente, não basta apenas dizer que "as coisas irão melhorar". Será que vão?!!! Você pode dar garantias?!!! Para uma pessoa insatisfeita com o seu presente e sem perspectiva de futuro apenas lhe resta arcar com o peso da sua depressão.

Diante desse panorama, como deter e ajudar um deprimido contra a sua própria vontade?!!! Primeira e urgente decisão seria forçar um tratamento psiquiátrico. Emergencial, mas nem sempre eficaz, porquê nada como ajudar quem quer ser ajudado. O tratamento da depressão leva tempo e sobretudo apoio e paciência familiar.

Prefiro não julgar a atitude dela, mas tentar compreender e respeitar a sua decisão, deixando de lado qualquer signo religioso. Quando se está diante de um abismo, há quem apenas o contemple e há quem se lance nele. Ela se lançou... e que descanse em paz.    
  

2 comentários:

Vih Corrêa disse...

No que cerne a responsabilidade de cada um sobre a própria vida, antes todos pensassem dessa forma.

Que bom que você não invocou deuses, paraíso e vida eterna. Já que a religião tem essa incrível capacidade de prometer em um passe de mágica um futuro melhor para todos, enquanto conforta a mente dos que vivo estão, sem parecer com políticos mentirosos - já que supostamente trabalham sob o manto de um dels oculto e benevolente, que está sempre postergando a tão sonhada felicidade, quem vai questionar não é mesmo?! E, a maioria é assim, quando não conseguem vislumbrar dias melhores no sombrio horizonte da realidade, se prendem a qualquer fantasia.

Eu também não a julgo, já tentei suicídio, embora hoje eu jamais faria de novo, talvez por estar feliz digamos assim e, sobretudo, por ter aprendido que a vida é uma só e, do quão afortunado eu sou de estar aqui - indo contra todas as probabilidades, o que mais quero é aproveitar a vida enquanto posso.

Dan... disse...

É muito usual julgar os demais, porém nem sempre é um julgamento justo - primeiro, atira-se a pedra e depois buscasse os porquês. O discurso religioso muitas vezes prefere ocultar as verdades do que explicá-la, logo numa investigação científica e crítica, suas explicações são frágeis.

Ao fato, eu deixo por conta da consciência e do livre arbítrio de cada um.


"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."