quinta-feira, 20 de julho de 2017

Killing Machine by Tony Crown





(...) We didn't know we could escape
And now, there is no now
But i can find it, if i sing real loud

The light shines (oooooh heya heya)
The light shines...on me!!!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Encontre-a e seja feliz!!!





"A felicidade se esconde. 
O mistério da vida é encontrá-la." 

(A Escrava-Mãe)

terça-feira, 11 de julho de 2017

Embora a curiosidade não proceda, hoje eu estou romântico...





(...) Como vai você ?!!!
Que já modificou a minha vida
Razão de minha paz já esquecida
Nem sei se gosto mais de mim ou de você...

(Como vai você by RC)

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Si me tenias (by GianMarco), PORQUÊ...






... Cruzaste la frontera de otro cuerpo?!!!
...  Saltaste hacia el abismo de otros besos?!!! 
...  Cambiaste nuestro amor por un antojo y desnudaste tu pudor ante otros ojos?!!!
...  Perdiste el equilibrio y te alejaste de mi vida?!!!



 (...)  No tiene caso si me tenias
Un dia entenderas que fue un error
Cambiar la realidad por fantasias.

Feliz Aniversário para sempre





Eu não preciso de datas simbólicas e comemorativas para me lembrar de você. Não há um dia ou momento sequer que eu não pense em você, porquê, embora não possamos conviver dia-a-dia, você continua viva em mim, na minha vida. Sua ausência é presente, sua presença ainda e sempre me fará falta. Em mim não há a dor de uma separação, mas a saudade de quem partiu.

Sem dúvida, Filozinha, você é o meu maior afeto, despertando em mim o meu sentimento mais puro. Você é a expressão máxima do meu amor. Se eu tiver mais mil vidas, desejo estar ao seu lado mais mil vezes, mil encontros. Nem a morte consegue apagar ou destruir um vínculo de amor tão forte que sempre levarei comigo. Em nosso caso, minha mãe, o "para sempre" se aplica.

sábado, 1 de julho de 2017

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Mira lo que quedo... NADA!!!





(...) Hoy vas a entrar en mi pasado
Hoy nuevas sendas tomaremos
Que grande ha sido nuestro amor
Y sin embargo, ay, mira lo que quedo... 

(Tango Los Mareados)

domingo, 25 de junho de 2017

When your heart is a stranger by Friends In Paris






(...) I've given enough, now you're just turning the knife
I've given enough, now you're just rolling the dice
I've given enough, counting on doing it right
I've given enough...

Estás aqui by Alejandro Fernandez





(...) Tu fuiste nuevo sol a pleno día
Como agua en mi desierto
Voy cubriendome en tu aliento
En mi soledad te presentía...

sábado, 24 de junho de 2017

Burra, Arrogante e Amadora





Filhinha, você deveria ter sido bem mais inteligente e menos arrogante. Se você queria enamorar o seu marido, que já lhe confessou que ainda está apaixonado pela ex, como você quer construir novas lembranças, manter a chama do desejo acesa e desfrutar momentos calientes e para maiores de 18 anos com ele, indo parar no território dela?!!! Por favor, foi uma estratégia kamikase, basicamente um tiro no pé.

Penso eu que você deveria escolher um lugar neutro, que deveria ser marcante para vocês dois, onde ele não lembrasse dos momentos felizes que viveu com ela. É óbvio que ele iria lembrá-la e estabelecer inevitáveis comparações, amargando e estragando os seus planos. Por acaso você é burra ou inexperiente nas artimanhas do amor?!!! Eu, heim... quanto amadorismo!!!

Para um coração devidamente ocupado, não há espaço






Aquele momento em que os pensamentos vão fluindo, fluindo, fluindo e fluindo...

 

Quando você já está apaixonado, com o coração devidamente ocupado, não há espaço para você amar outra pessoa, independente se você está ou não com ele(a). Desejos e fantasias, sim. Outros amores, não - pelo menos, nunca aconteceu comigo por me faltar ganas de sair pela vida colecionando amores tudo de uma vez só e ter a tendência de ser fiel aos meus sentimentos. E realmente creio que só o tempo nos ajuda a superar de fato um grande amor que não se cumpriu ou, pelo menos, apaziguar a falta que ele produz.

Nesse contexto, não há insistência ou imposição ou estratégia ou sedução ou feitiço que apague os rastros e as marcas de um amor intenso e profundo. Como plantar em solo improdutivo?!!! Sentimentos não podem ser forçados, porém, em alguns casos pode ser anestesiado, para não se sentir dor e na tentativa desesperada para esquecer, ou manipulado, para aproveitarem-se de um momento de confusão e debilidade emocional, por um certo intervalo de tempo. Enfim, superação e esquecimento requer trabalho, requer tempo e paciência.

Todavia, há quem perde tempo e energia querendo entrar no céu à força, alimentando ilusões, frustrações, rancores, dores, enganos e falsas esperanças, insistindo nos mesmos erros, lutando por batalhas perdidas, tornando-se escravos das suas obsessões, negando o óbvio e a realidade, fugindo dos rechaços e fracassos e da solidão. Em suma, tornando-se refém de um ciclo vicioso que destrói a si mesmo e aos demais. Viver assim não dá.

Nem tão pouco acho sano culpar o outro como o único  responsável (se for) do seu infortúnio e desamor. Ou tentar se apropriar das "coisas" ou da "vida" ou da "energia" ou das "ideias" alheias como se fosse um ladrão, um vampiro, um parasita. Jamais caia na armadilha de se perguntar: - "O que ele(a) tem que eu não tenho?!!!" Não se trata do que se tem e oferece ao outro, mas os sentimentos, as sensações, as ilusões, os sonhos e as expectativas que você desperta em alguém - ou você desperta ou não. Se você tem o perfil e se adequa ao padrão ideal do outro - ou você se adequa ou não.

Pobre daquele ser que esquece o princípio básico dos sentimentos que é ser sentido, experimentado, onde eles não podem ser forçados ou comprados ou emprestados ou trocados como se fossem um objeto ou uma mercadoria ou um mero comando. Mas, eles podem e devem ser conquistados, estimulados, correspondidos, porquê devem expressar e fluir de maneira espontânea. 



... e você nem mesmo sabe o porquê.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Sexo no primeiro encontro, a escolha é sua.






Dar ou não dar, eis a questão. Há quem pule rapidamente esse dilema filosófico e existencial e vai direto aos finalmente, dando logo. Que horror, que horror!!! rs... Na verdade, eu não estou interessado em fazer juízo de valor ou ditar padrões de conduta, por isso eu deixo por conta da consciência e da escolha pessoal de cada um. Cada situação, é uma situação. Cada cabeça, é uma sentença.

Se eu já transei no primeiro encontro?!!! Já. Seja porquê me senti á vontade e em confiança para fazê-lo ou porquê o desejo falou mais alto ou porquê me senti pressionado. Das três motivações, a pior é a última porquê tudo o que é feito sob pressão é incômodo, desconfortável e nada espontâneo. Como eu sou o dono das minhas vontades e dos meus desejos, eu também sei e prefiro dizer "não", para depois do gozo não ter que me deparar com culpas e arrependimentos ou ressaca moral no dia seguinte.  

Para se fazer sexo no primeiro encontro não se precisa de padrões ou regras ou pretextos ou desculpas ou obrigações, apenas vontade de se entregar. A decisão é sua e de mais ninguém. Se é feito com consentimento, responsabilidade e com consciência, que mal tem?!!! Se você não quer, você também tem todo o direito de não querer. Os seus princípios e as suas limitações devem ser respeitados sobretudo por você e pelos demais também.

Ao meu ver, o problema não é fazer sexo no primeiro encontro, mas ter uma vida sexual promíscua. Senhoras e senhores, não vamos confundir liberdade sexual com libertinagem e promiscuidade, ok?!!! Nunca é demais ter uma vida sexual sadia e responsável.

Ação ou Intenção






Ambas. As duas são igualmente importantes, cada uma em seu devido momento. Em se tratando da primeira, ação, diante dos fatos não há argumentos e sobram consequências. E, no final das contas, o que importa mesmo são as ações, os feitos.

Quanto as intenções, não importa se são boas ou más, mas o inferno está cheio delas como prega o dito popular. Ainda mais em se tratando de lidar com as intenções ocultas dos demais, porquê nunca se sabe o que esperar delas, se flores ou punhais. O que ainda está por vir é supostamente perigoso. Por definição, as más intenções causam dano, caos, destruição. E, nem sempre, as boas intenções resultam em desfechos positivos, satisfatórios, porquê ter bons sentimentos e querer ser prestativo nem sempre é garantia de êxito, de salvador da pátria.

Sobre as minhas ações, "echo, pecho", arco com as consequências delas. Já as minhas intenções, tem para todos os tipos e gostos, porquê, embora eu não tenha talento para ser mártir ou o mocinho da história, trato de ser justo quando a causa é justa. As minhas boas intenções existem, mas não saio por aí distribuindo à toa como se fosse esmola aos desvalidos (apesar da causa ser justa e necessária, apesar de não ser a solução) ou miolo de pão amanhecido aos pombos ou as carpas.  O meu lado vilão fala mais forte, está mais sábio e prudente, mas não é nada básico ou ordinário ou primal ou sanguinário. Eu deixo a vida cobrar o que tenha que cobrar, sem precisar sujar as minhas mãos ou criar planos mirabolantes e diabólicos, apenas me sento e fico esperando o desenrolar dos acontecimentos.

Nem de todo bom, nem de todo mal. Com boas e más ações. Com boas e más intenções. Simples assim ou nem tanto.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Aquelas sentimentalidades...





(...) Tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente. Era a primeira vez que
lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor
amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa
existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto
diferente, cada passo conduzia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo
radioso de sensações!!!
 
 (Trecho da obra Primo Basílio by Eça de Queiroz)

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Maria Eugênia declarando-se à Emiliano





Yo a usted lo amo Emiliano como ama la gaviota al cielo y al azul del mar, como ama el niño a los ojos de su madre cuando la ve inclinada sobre el, como el sol que espera todo el dia para entregarse a la noche en los besos que le roba cuando se asoma el atardecer . 

Abrazame fuerte y nunca te asustes si me vez llorar porque aora mi miedo mas grande, es que tu te desvanescas y yege el dia en que yo descubra que no fuistes mas que un sueño, moriria entonces marchita como mueren las rosas olvidadas por los pajaros y la lluvia, 

Nunca amor mio me atropelles, nunca me hagas daño seria tan facil destruirme, porque no vengo a ti con arma alguna, vengo con el corazon desnudo arrodillado y vencido, perdida cualquier batalla antes de iniciarla yo soy tu pricionera, soy la humilde luz que titila alto en el cielo aguardando tus sueños para posarme silenciosa sobre tus labios dandote en cada beso un nuevo trozo de mi alma que ya no tengo porque haora yo soy tu y si quisiese ser otra seguiria siendo tu. 

Amame emiliano como si fuese un niño porque con esa dulsura sin malicia alguna te estoy entregando mi vida si halgun dia dejases de amarme, nunca me lo digas vete donde yo jamas pueda encontrarte, la verdad me mataria y si de saber que ya no me amas, podre vivir con el dulce sueño de haberte tenido y el dulce recuerdo de tus besos. 

 (Mariú, cap. 57)

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Quando há diferença de idade







Quando se trata de relacionamentos com diferença de idade, eu acredito que eu entenda um pouco sobre esse assunto, porquê todas as minhas relações, namoros, rolos e afins, tiveram esse padrão. Sempre gostei de namorar pessoas mais experientes e mais velhas do que eu por me sentir mais à vontade, cuidado e compreendido. Como eu sempre fui o filho caçula e consentido da minha casa, tirando os meus sobrinhos, isso se refletiu nos meus padrões afetivos e relacionamentos. O fato de você ser o mais jovem do casal necessariamente quer dizer que você seja infantilóide, pelo menos, sempre destacaram em mim o fato de ser bem maduro apesar da pouca idade. Nunca gostei de dramas e dilemas adolescentes. Sempre preferi aprender do que ensinar as artimanhas do amor.

Todavia, não quer dizer que a vida não tenha me colocado do outro lado, duas vezes. Quando você atravessa o outro lado, a perspectiva é outra. Por isso, eu tenha me perdido de várias maneiras, principal e definitivamente porquê eu não tenha instinto paternal e, muito menos, paciência para cuidar dos outros. Porém, ambas as experiências foram as mais intensas e desafiadoras da minha vida. As demais eu tirei de letra porquê eu estava na minha zona de conforto, sem ter que abrir mão ou me preocupar com o meu status de filho, em ser o mais novo e sem pressão por não ser o mais experiente - até certo ponto, a imaturidade é aceita e justificada.

Todavia, o tempo passou e eu não tenho mais vinte poucos anos. Natural e cronologicamente, se eu quiser continuar com esse padrão, de diferença entre idades, vai ter que despertar em mim o meu instinto paternal e assumir o papel de professor - ai que preguiça!!! Não sou chegado à jardim de infância. Também existe a limitação de que a faixa etária que me atrai vai até os 50 anos, dependendo do estado de atração e conservação. Não sou historiador ou museólogo para gostar de múmias ou pretenda assumir a condição de "bengala" ou "fralda geriátrica". Também me resta me relacionar com idades aproximadas da minha. Enfim, o leque de possibilidades vai ficando cada vez mais restrito com o passar dos anos.

Sobre esse assunto eu aprendi que; Se adapta melhor quem não tem preconceito quanto à diferença de idade, sobretudo quando as gerações não são tão aproximadas, porque as diferenças vão surgindo e pesando no decorrer da convivência; quem é autoconfiante e seguro de si mesmo, sobretudo pela questão de idade que tenha, seja ela maior ou menor com relação ao seu par, e maturidade; e não pode ser refém da ansiedade, querendo projetar e planificar uma vida à dois em longo prazo, porquê viver o presente é o mais factível e concreto, onde a relação é construída dia-a-dia, sem pressa, o time é mais imediato porquê não há tempo para ser desperdiçado.

Enfim, quem se aventura nesse tipo de relacionamento tem que ter estrutura emocional para lidar com o olhar preconceituoso dos outros, as suas próprias inseguranças, desconfianças, limitações e urgências. Pode dar muito certo, independente do tempo que essa relação possa perdurar, porque o que importa não é a quantidade, mas a qualidade dos dias vividos juntos.      

Se eu te vi, não me lembro





Mamãe dizia que eu era muito egoísta e só pensava em mim. Talvez, por isso, eu tenha memória seletiva para armazenar fatos e rostos que me interessam. Ou então, é uma severa crise de memória, coisa que eu realmente duvido, ou foi um lapso da minha parte por ser desapegado ou desatento. Todavia, não é a primeira vez que eu me deparo com aquela abordagem clássica: -"Hei, você se lembra de mim?!!!"

Mais uma vez eu respondi a mesma coisa: - "Nã0". Não, de não me lembro mesmo, limpo e seco. Aaah, sem constrangimento ou culpa em dizê-lo, afinal estava apenas sendo sincero como de costume. Ser monossilábico é o suficientemente necessário quando você é abordado por um estranho, pelo menos, me ensinaram desde pequeno não falar com gente estranha. Também não cabia adicionar mais palavras porquê não se tratava de uma informação e, muito menos, iniciar uma conversa porquê não me interessava e nem era interessante. Simples assim.

Pode até ter soado antipático da minha parte, sem problema nenhum porquê eu sou pouco sociável mesmo, mas, não é do meu feitio sair distribuindo sorrisos, beijos, afagos e apertos de mão em vão, nem para conhecidos e desconhecidos muito menos. Em momentos casuais, eu prefiro que as reações e sensações sejam espontâneas, fluam naturalmente.

Se eu me fiz de interessante ou esnobe, dissimulando que eu não o conhecia, não foi o caso. Apenas não conhecia, nem de vista e nem dando-me referências. Houve um tempo em que estar no mundo, fora de casa, era o meu lugar. Muita gente me conhecia de vista ou por ter amigos e conhecidos em comum, então suponho que deve ter lembrado de mim por isso. Porém, se é que eu o tenha visto antes, eu não me lembro.

Sober by Lorde






(...) Ain't a pill that could touch our rush
But what will we do when we're sober?!!!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

La Despedida by Julio Cesar





(...) Desde el momento en que me hablaste supe que teníamos sed
De tantos tantos besos, como los nuestros y de nuestra piel
Pero a pesar de esto tan fuerte, tan ciego, tan intenso
Llegó el adiós en manos del dolor
 Desde el principio yo sabía que este día llegaría
Después de mil y un momentos de locura y alegría
Te amé con toda mi energía, me dista tanta y tanta vida
Que hoy es tan duro y tan profundo desprenderme de tu voz...

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Colocando os pingos nos is...







O dia dos namorados está chegando, então, vamos colocar os pingos nos is. 


- Eu te amo!!!
 
E?!!! Se não for recíproco, de ambas as partes, algo está errado e é melhor repensar à relação e buscar ser completamente fiel aos seus sentimentos. Negar o óbvio ou fugir dos problemas apenas atrasa o fim da tragédia anunciada.

Se você pretende dar o próximo passo à relação, subir ao altar, faça pelo motivo certo: Por amor, penso eu. Se não houver, apenas imagine à cena: Você teria estômago e desejo em ter intimidades e compartilhar uma vida à dois com alguém que você não suporta ou não tenha química, fogo, paixão e sobretudo um forte vínculo sentimental como amor?!!! Se a rotina de um casamento já é difícil com amor, imagine sem.

Quando você decide se envolver com alguém comprometido ou cujo o coração já esteja ocupado por outro amor, esteja consciente de quê você corre o risco de não ser correspondido, por alguns motivos: Primeiro, os sentimentos não podem ser forçados, mas estimulados para depois serem conquistados; segundo, quando se trata de um forte e profundo sentimento, somente o tempo poderá apagar ou diminuir a intensidade ou superar um antigo amor, como também sanar as feridas de um coração magoado e despeitado. Você teria paciência para deixar o tempo agir e encarar um relacionamento em que você está em desvantagem?!!! Terceiro, caso você não tenha alcançado o seu objetivo final, você está preparado para lidar com as as suas frustrações e recalques sem despejar no outro à responsabilidade disso?!!! 

Ninguém é de ninguém. Assim, ninguém está obrigado à corresponder um sentimento que não se sente. Todos os pingos postos em seus devidos is, Feliz Dia dos Namorados apenas aos casais que são verdadeiramente felizes, aos farsantes e que vivem encenando uma aparente felicidade um pouco mais de discernimento e amor próprio.

Chuteiras penduradas por tempo indefinido




terça-feira, 6 de junho de 2017

Speechless by Beyonce





(...) Feels so strange, it feels so crazy to be in your world
In your arms lost for words
You've got me...

The World is Unraveling by Milck






(...) We’re in the final act
Can’t fight the tide
The sea is turning Black
No one is coming out of this unscathed
No one could be ready for these war and games
My oh my
We must have gotten wrong...

Start a riot by Banners





(...) If your world falls apart
I'd start a riot
If night falls in your heart
I'd light the fire
In the dark, when you sound the alarm
We'll find each other's arms...

domingo, 4 de junho de 2017

Sem inventário de conduta




Eu não saio pela vida fazendo um inventário do que eu fiz ou deixei de fazer, por um único e simples motivo: Se houver algum arrependimento contundente no meu histórico, algo que não me vem em mente neste instante, eu teria que tragar à seco o gosto amargo da derrota.
 
Caso o fizesse, ao deparar-me com algum equívoco ou infortúnio cometido, seria natural que surgisse em mim a sensação de fazer diferente ou melhor do que eu fiz anteriormente, porquê o que foi feito tiveram as suas razões naquele determinado momento, tratava-se de outras circunstâncias, o Daniel de outrora pensava, agia e sentia diferente. Enfim, um outro momento.
 
Não vejo muito sentido fazer um inventário do que não foi feito, porquê sé restaria a angustia que os fracassos e as culpas produzem. As limitações e o modo de encarar à vida e os problemas não são mais os mesmos. Só posso exigir de mim as minhas ações de hoje, as de antes já se foram, passado. Me nego a ficar refém e preso aos erros do passado, ficar ancorado no tempo. Eu prefiro olhar para frente e superar o que pode e deve ser superado. 

E as lições do passado sejam muito bem aprendidas para evitar futuros arrependimentos, nem mais, nem menos.     

sábado, 3 de junho de 2017

Eu não tenho espírito de mártir... sofre quem quer.






A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está
no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta
que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a
felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.

(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

É melhor não dizer nada





Nem por obrigação, nem por educação. Nesse momento da minha vida, eu me reservo ao direito de ser espontâneo, sobretudo no meu proceder. Ser hipócrita definitivamente não faz parte da minha essência e, muito menos, me interessa sair pela vida "ganhando pontos" ou distribuindo beijos, abraços e cumprimentos por mera conveniência.
 
Quando se trata de sentimentos, me reservo ao direito de ser 100% autêntico. A minha personalidade e o meu temperamento me dão esse credencial, doa a quem doer, simples assim.
 
Aqui não passou nada e o dia passou desapercebido (mesmo).

terça-feira, 30 de maio de 2017

No se olvida by Franco de Vita






(...) Pero yo nunca te olvide
Porque eres de esas cosas
Que por mas que pasa el tiempo
No no se olvida esos besos que me diste no se olvida
Hay que tener mala memoria no
No se olvida por más que pongo a remojar tus huellas
No se quitan, eso no se olvidar...



No meu caso, especialmente, já é pura "mala memoria". Nem digo por despeito ou por simulação, mas porquê o tempo agiu, eu superei e virei à página. Não foram apenas os seus beijos que foram apagados da minha memória. O tempo é sábio, ele acomoda tudo em seu devido lugar e os sentimentos também mudam.

E com a palavra Estela Moralles





Eu estou disposta a dar à ele o que me peça, dentro das minhas limitações que me deu a vida - se assim ele me aceitar. Ao fim das contas, todos nós temos os nossos limites ou não?!!! 
Em alguns, como o meu caso, uma enfermidade. Em outros, o medo, a debilidade de espírito. Às vezes, a maneira como somos educados limita mais do que a maior dormência ou ambição, interesse, os demônios soltos que não nos deixam ver com claridade. 

Ninguém é livre na hora de viver. A eternidade é o segundo em que estamos vivendo, a nostalgia do passado pelo que passou e o terror pelo que virá. Ninguém sabe o que passará pela vida, ninguém. O único que eu posso prometer aqui e agora, com o seu filho me vendo com esse sorriso, é que eu daria a minha vida, eu morreria antes de apagar esse sorriso. 

(Un esposo para Estela, cap. 47-49)   

You Look Good by Lady Antebellum






(...) Whole room gets to spinnin'
From the second that you walk in...

No Vacancy by One Republic





(...) I'm done with sharing space

With people that I don't know
Trading pieces of my heart, it left a shadow
I had so many empty rooms inside the chateau...

segunda-feira, 29 de maio de 2017

La felicidad by Sabri





La felicidad es un pájaro esplendido y esquivo que solo pueden atraparlo los que suben a lo alto del árbol! 
Y no quiero que el mio escape!!! 

(Sabri)

domingo, 28 de maio de 2017

¿Será Que Tengo La Culpa? by Chino & Nacho feat Luis Enrique





(...) Donde están los labios
Que tienen la cura?!!!

Para que revivan este corazón
Que ya esta casi muerto
De tanto dolor
No encuentran al culpable
Porque bien se oculta
Sera...

Liberdad y Oportunidad






- Tu si siente libre casado con Abril ?!!!

- Mi alma y mi corazón vivén en liberdad para ir onde tu estejas y amarte en silencio. Iso és lo que mi queda.

- Y si tiveras otra oportunidad que harias ?!!!

- Lanzariame neste instante abrazarte, a besarte y decirte cuanto te amo.

- Y tu ?!!!   

- Mi entregaria a tu brazo para siempre...


(La viuda joven, cap. 127)

terça-feira, 23 de maio de 2017

Shape of You by Ed Sheeran





(...) Come over and start up a conversation with just me
And trust me I'll give it a chance now...

terça-feira, 16 de maio de 2017

Believer by Imagine Dragons








(...) Don't you tell me what you think that I can be
I'm the one at the sail, 
I'm the master of my sea...

domingo, 14 de maio de 2017

Em se tratando das mães adotivas...





Los hijos también si parén con el corazón.

Nada mais materna do que a Mãe-Natureza




Feliz Dia das Mães (In Memoriam)





Não se trata de definições e, nem tão pouco, seguir manuais de instruções. Como um monossílabo pode expressar diferentes significados e expressar tantos sentimentos?!!! Apenas as boas mães conseguem essa proeza: eternizarem-se em vida e "in memoriam". Afinal, amor incondicional é a expressão máxima do amor que um ser humano pode nutrir por outro, assim como o amor de uma mãe por um filho. Todavia, nem todas as mães são iguais, existem MÃES e mães.

A minha faz parte do primeiro grupo. A minha MÃE faz parte dos meus afetos incondicionais e eternizados. Sem dúvida nenhuma, nesse quesito, eu fui muito bem agraciado. Se eu tivesse 1000 vidas e pudesse fazer 1000 escolhas, escolheria a mesma MÃE, minha mãe,  em todas elas. Vai fazer uma década da sua partida, mas, apesar da sua ausência, ela está sempre presente em mim: Nas minhas ações, nos meus pensamentos e nas minhas saudades. Ela está muito mais presente do que uma lembrança esporádica ou a sua imagem no porta-retrato da minha cabeceira. Uma presente ausência é uma constante.

Hoje é Dia das Mães e para mim não é uma data indiferente e nem poderia passar em branco nos meus sentimentos. Uma relação tão forte como a nossa não se pode paralisar nem diante da morte. Amor incondicional se ecoa no tempo...

Todas as homenagens, honras e carinho para a minha. É muito amor e laços envolvidos.   

segunda-feira, 8 de maio de 2017

domingo, 7 de maio de 2017

Há momentos em que você precisa se isolar do mundo para...





  • Olhar para dentro de si, buscando se encontrar; 
  • Encontrar respostas para as suas próprias inquietudes; 
  • Reflexionar para tentar compreender tudo o que está ao seu redor;
  • Determinar planos, prazos e resultados;
  • Ampliar os seus horizontes;
  • Quebrar paradigmas;
  • Destruir preconceitos e construir novos conceitos;
  • Valorizar o que e quem realmente importa em nossas vidas;
  • Afastar-se de quem não agrega nada de positivo à sua existência;
  • Manter-se longe da rede de intrigas e maledicências, porém, isso não impede de você estar na berlinda;
  • Reconectar-se com os seus sentimentos;
  • Reenterar suas convicções;
  • Resolver antigas pendências;
  • Passar a sua vida à limpo;
  • Enfim...  Individualizar-se, reafirmar-se, existir mesmo oculto aos olhos e a curiosidade.

sábado, 6 de maio de 2017

Fugindo de algumas ciladas amorosas






Cilada nº 1 - Fugindo de relacionamentos em pleno naufrágio

 
Faz parte do meu temperamento, ser inquieto diante dos impasses. Eu gosto de resoluções diante dos problemas e impasses, principalmente quando se trata de dois. Se um relacionamento já deu o que tinha que dar, não tem mais o que fazer para recuperá-lo, para mim, não vale a pena insistir. Não é do meu estilo ficar parado e insistindo no mesmo erro e, muito menos, estar num relação que já chegou ao fim. É preciso ter a cordura e a dignidade para enfrentar o "game over", mesmo se ainda houver algum sentimento envolvido.


 

Cilada nº 2 - Fugindo de corações já ocupados

 
A velha ciranda do desencontro amoroso onde Maria gosta do José, que gosta de Joana, que ama Pedro, que prefere a Ana, que está de olho em Mario, namorado de Paula, amante de... Oops, passo. Estar num relacionamento só se justifica quando há reciprocidade e disponibilidade para amar, entrega e interesse. Essa de ficar insistindo numa relação de via de mão única, onde a doação e esforços só estão em mim, não me interessa e nem me convém. Gosto muito de mim para ficar insistindo conquistar quem não gosta de mim. Sentimentos são estimulados, uma vez conquistados serão espontaneamente retribuídos, e não podem ser forçados. Não se entra no céu à força.


 

Cilada nº 3 - Fugindo do clássico "Você tem que gostar de quem gosta de você"

 
Aonde está o painel de controle do coração mesmo?!!! Se você não gostar também, fica uma relação "fake", incômoda - pelo menos, para mim. Eu não sei ficar dissimulando os meus sentimentos e, muito menos, ficar me forçando à situações embaraçosas. Quando eu não gosto, quanto mais insistência e forçação de barra, mais rechaço e repulsa me dá. Eu prefiro ficar só do que me sentir invadido.


 

Cilada nº 4 - Fugindo de ficar correndo atrás (Até insistir tem um limite)

 
Não há mal nenhum demonstrar o seu interesse, até para se fazer perceber e deixar o caminho aberto para o jogo da conquista. Agora, ficar se regalando, como se fosse uma rifa de quermesse ou uma fruta em feira-livre, já é o cúmulo da desvalorização. Se você quer (re)conquistar ou resgatar uma relação que chegou ao fim, você tem todo o direito de tentar, mas sem ficar rogando, implorando, humilhando-se, deixando a sua dignidade no piso. Ter amor próprio e orgulho nunca é demais e se você estiver preste a perdê-los até aí chegou o seu limite.


 

Cilada nº 5 - Fugindo da dependência afetiva e do medo da solidão (Antes só do que mal acompanhado)
 
Essa ideia de que você só é alguém e tem valor social se estiver acompanhado, é mera ilusão. Eu tenho que ter alguém do lado, ... você não tem nada. O que justifica você ter alguém do lado é estar enamorado, as demais opções são "falsas". Nem todo mundo é forte e dono de si mesmo o suficiente para não precisar de "muletas afetivas" para preencher as suas lacunas e vazios existenciais e emocionais e enfrentar o silêncio e os espaços que a solidão produz. Para se contentar e se submeter a qualquer coisa, de qualquer um, é preferível estar só, pois antes só do que mal acompanhado.


 

Enfim, todas essas ciladas estão por aí, nesse exato momento, vigorando na vida de alguém, personificando os desencontros e o desamor. Se o sofrimento é opcional, evitá-los já é um bom passo dado para não cair mais nelas. Quem tem amor próprio, orgulho e dignidade dificilmente ficará exposto à elas e deixar-se pisotear.          

De coração à céu aberto





"É preciso amar, de coração ao céu aberto, sem se preocupar que vai dar errado, porquê também se ganha quando se perde."

 ( Tigre Suaréz, La Patrona)




Concordo, sobretudo quando se trata de entrega. Todavia, me falta disponibilidade para tal por algumas questões particulares. Uma delas é, com o passar do tempo, a empolgação e o frenesi que eu tinha aos 20, já não tenho mais. Algumas ilusões românticas ficaram pelo meio do caminho. Hoje eu estou muito mais blindado pela experiência do que a ingenuidade de outrora. Meus erros e minhas perdas se tornaram em lições.

Outra questão é, com o passar do tempo, a minha cartilha afetiva passou a ser  regida pelo meu lado mais gris, o racional. Abri mão dos impulsos e riscos por sabedoria, uma vez que o romance debilita, te expõe, te deixa vulnerável, frágil. Não dá para ir para uma guerra sem armas e escudos.

Como eu não estou apaixonado, eu posso reproduzir esse discurso tão frio e impessoal, sem culpa ou vergonha, porquê, conforme as minhas experiências, esse pensamento me faz sentido e me basta. Talvez, em outra circunstância, me deixasse levar, mas com restrições. O tempo te deixa mais duro, menos iluso. Mais sábio, menos ingênuo.

Se é para se entregar, que seja por completo, por convicção, por coração, sem medos. Dizem por aí que o amor regenera... será mesmo?!!! Tenho cá as minhas dúvidas. Esse elixir reparador ainda não cicatrizou a parte de mim que ficou danada e creio eu que alguns caminhos não tem mais volta e o que não tem remédio, remediado está. Resignação também é felicidade, talvez sem fogos de artifício, mas felicidade.

Não sou via de regra e nem pretendo sê-lo. E cada um tem a sua busca, suas próprias experiências, triunfos e fracassos. Porém, uma coisa é certa, se é para se entregar que seja de verdade, espontaneamente, de coração à céu aberto. Com disponibilidade.     
 

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Magic Bullet by My Morning Jacket






(...) But I know there's a solution
(I know there's a solution)
Deep within myself ...

Intention by Kiiara





(...) Now I'm here thinking that I messed up
As you try to fix it all, I hesitate to trust ya...

E por falar em trabalho...





O prazer no trabalho aperfeiçoa a obra.

(Aristóteles)
 
 
 
 
 
 

sábado, 22 de abril de 2017

Ela se lançou... Descanse em paz.





Ontem uma prima, por parte paterna, cometeu suicídio ingerindo vários comprimidos - segundo relatos das minhas irmãs. Se para alguns, o suicídio é a saída mais fácil para os problemas e desesperada para os covardes. Dependendo das circunstâncias e do grau de depressão, eu creio que seja ao contrário - é preciso ser bastante corajoso(a) para romper consigo mesmo, de uma forma tão radical e definitiva.

Cada um tem os seus próprios motivos e, quanto à isso, quaisquer questionamentos ou especulações sobram. Só quem sabe do próprio sofrimento é quem o experimenta em carne própria, por isso a decisão final de abrir mão da sua vida não comete aos demais. Eu prefiro não fazer juízo de valor e, apesar de não estar involucrado emocionalmente com ela, apenas respeito afinal eu só posso decidir por mim mesmo.

O que dizer para quem pensa e sente que não há bons motivos para viver o hoje e esperar por mudanças de um futuro sem esperanças?!!! Definitivamente, não basta apenas dizer que "as coisas irão melhorar". Será que vão?!!! Você pode dar garantias?!!! Para uma pessoa insatisfeita com o seu presente e sem perspectiva de futuro apenas lhe resta arcar com o peso da sua depressão.

Diante desse panorama, como deter e ajudar um deprimido contra a sua própria vontade?!!! Primeira e urgente decisão seria forçar um tratamento psiquiátrico. Emergencial, mas nem sempre eficaz, porquê nada como ajudar quem quer ser ajudado. O tratamento da depressão leva tempo e sobretudo apoio e paciência familiar.

Prefiro não julgar a atitude dela, mas tentar compreender e respeitar a sua decisão, deixando de lado qualquer signo religioso. Quando se está diante de um abismo, há quem apenas o contemple e há quem se lance nele. Ela se lançou... e que descanse em paz.    
  

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Yo no sé lo que busco eternamente by Rosalía de Castro





Yo no sé lo que busco eternamente
en la tierra, en el aire y en el cielo;
yo no sé lo que busco, pero es algo
que perdí no sé cuándo y que no encuentro,
aun cuando sueñe que invisible habita
en todo cuanto toco y cuanto veo.

    Felicidad, no he de volver a hallarte
en la tierra, en el aire, ni en el cielo,
            ¡aun cuando sé que existes
            y no eres vano sueño!

 

(Rosalía de Castro - En las orillas del Sar, 1884)

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Cloud nine by HAELOS







(...) You took all of
You took all of my faith
There's no waking here
There's no air in this place
Why did you leave me here...

domingo, 16 de abril de 2017

Feliz Páscoa, meus caros & caríssimos





Feliz Páscoa e muitas bençãos para todos nós!!!   

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Tomara que o calvário Dele não tenha sido em vão




Sinceramente?!!! Diante da realidade em que vivemos e como a humanidade está se comportando, será que o sacrifício de JC valeu à pena?!!! Eu tenho cá as minhas dúvidas e você?!!! Esse momento de reflexão eu deixo por sua conta.

Diante disso, num mundo carente de bons exemplos, tomara que o maior exemplo de fraternidade e amor ao próximo, não se perca na esquina do seu esquecimento. Enfim, alguém tinha que se sacrificar e dar o bom exemplo em nome da sua fé e da sua lealdade perante ao grande criador, ao Pai de todos nós cristãos.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Lawless by Diminuendo (feat. Britt Warner)





(...) There, there, it's better late than never
(Never say never again)
There's always time to start this over
(Over and over).

Se conselho fosse bom...







Ao invés de me estressar pelas "escolhas erradas" dos outros, mesmo discordando de algumas destas, prefiro me abster de qualquer comentário e indignação. Deixo por conta do direito que cada um tem em também aprender com os seus próprios erros. Também se aprende errando e, quase sempre, é o método de aprendizagem mais eficaz.

Agora, se quiserem persistir nos mesmos erros, que se danem também. O problema não é meu. É comum muitas pessoas reclamarem de suas vidas e das enrascadas que se encontram, assumindo a condição de vítima: "Porquê comigo?!!!" Hummm, sei. É mais fácil culpar o outro ou a "fatalidade" para não ter que admitir e responsabilizar-se por suas próprias culpas. Ninguém é completamente inocente de suas próprias tragédias e fracassos pessoais, seja direta ou indiretamente. Olhe-se no espelho da sua consciência - se você tiver.

Quando você tem consciência do erro e mesmo assim persiste nele, nem tente se justificar baseando-se na sua ingenuidade ou ignorância. Pelo menos, comigo, essa desculpa não cola. Tenha valor para admitir a sua falta de vergonha na cara e o seu lado sádico e masoquista. Há quem gosta de sofrer e de desperdiçar o seu tempo e sua energia com batalhas perdidas e relacionamentos fracassados.

Essa é a sua escolha?!!! Respeito, mas não aplaudo, porquê diferente de você o meu orgulho grita e o meu amor próprio se faz respeitar. Se você quer ficar batendo a cara e a testa na parede... siga em frente. O meu conceito de felicidade e satisfação vai em outra direção, onde sofrimento e dor não são ingredientes para manter uma relação e, muito menos, levar-me a ficar mendigando migalhas de afeto e atenção dos outros. Antes sozinho do que jogar a minha dignidade ladeira abaixo. Quantos aos amores tóxicos e à dependência afetiva passo a vez.    

quinta-feira, 6 de abril de 2017

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Com a palavra, Negan!!! (TWD, S7E15)




Todos nós temos MERDA para esquecer!!!



E eu também. Ooops, ... esqueci!!! (Supostamente)

Filosofando com Norman






- É difícil ficar sozinho. Mas, também é difícil amar as pessoas. E acho que essa é a armadilha.

- Armadilha?!!!

- Sim. A armadilha pessoal em que todos nós vivemos. Precisamos das pessoas, mas essa necessidade pode nos destruir. Quando se importa com alguém, isso te domina. E quem sabe, no final do dia, se essa pessoa realmente é quem você pensa ser. Ou mesmo se é real. 

(Bates Motel, S5E06 )



Diante dessa armadilha não há escapatória. Ou você escolhe por qual caminho a seguir ou a Dona Vida escolhe por você. Sem fugas, apenas enfrentamento. Enfrente. A minha escolha eu fiz e estou me adaptando as consequências dela - Felicidade também é resignação. Enquanto aos outros, ninguém conhece ninguém por completo e todo tempo, porquê cada um de nós está em constante movimento, transformação. 

É muito comum idealizarmos os outros baseados em nós mesmos, emprestando virtudes que gostaríamos que eles tivessem e, nem sempre, as pessoas realmente possuem, Quando nos damos conta disso, putz, frus-tra-ção!!! Já fiz alguns empréstimos, logo também me frustrei. Porém, isso faz parte do processo de conhecer a si mesmo e o outro também.                                                                                                                                                                                                                                                        

Cruel World by Phantogram





(...) Erase you from my mind
I'm sorry, but I'm cutting all the ties
So I'm saying my goodbyes
Good bye to my good side
It only ever got me hurt
And I finally learned
It's a cruel, cruel world...

sábado, 1 de abril de 2017

E por falar em mentiras...





Num mundo de aparências, onde a sinceridade é uma virtude para poucos e falsear é quase uma via de regra, mentir já faz parte da faceta e do repertório humano. Por qual ou quais motivos sejam, cada um sabe como construir as suas falácias e contos. 


 

(...) Y si quieren saber de mi pasado
Es preciso decir otra mentira
Les diré que llegué
De un mundo raro
Que no sé del dolor
Que triunfé en el amor
Y que nunca he llorado...

(Un mundo raro by Jose Alfredo Jimenez)



 

O que você quer ocultar?!!! Não me interessa. Quer esconder as suas verdades e a sua realidade?!!! É um direito seu. Se você quer construir a sua vida baseada em enganos e mentiras, é bom saber que, quando elas forem descobertas, todo o seu trabalho de aparentar o que não é será em vão. Manter uma mentira é um duplo caminho sem volta, seja para continuar mantendo-a ou buscar um perdão que pode não ser concedido.  


 

(...) Agora eu sei o que meu pai
Queria me esconder
Às vezes as mentiras
Também ajudam a viver...

(Traumas by Roberto Carlos)



 

E?!!! Para aqueles que não sabem abrir mão dela: Viva a mentira!!!

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."