quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Seria fácil by Luis Fonsi






(...) Pero no es fácil ya lo ves
Somos humanos
Sentimos todo y no podemos evitarlo
Hemos nacido por y casi siempre por amor es que lloramos
No es nada fácil si se tienen sentimientos
Porque la vida no es como un libro de cuentos
Y el que no siente su dolor es solo por una razón
Porque esta muerto...

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Força, Chapecoense!!!






Que horror!!!

Ninguém precisa sentir na mesma carne ou passar pela mesma tragédia humana para ser solidário à dor do outro, principalmente quando um acontecimento fatídico dessa natureza causa tanta comoção e atinge diretamente 81 famílias e seus amigos e um séquito de torcedores. Não dá para ser indiferente diante de tal calamidade.

Quanto aos sobreviventes (6), força, fé e saúde mental para superar tamanho trauma emocional e, especialmente para os atletas ter resignação para se adaptar a sua nova condição em caso de sequelas físicas que podem interferir ou encerrar uma carreira esportiva. Aos falecidos (75), luz os seus espíritos para que eles possam fazer essa passagem em paz. Às famílias e aos amigos que perderam seus entes queridos da maneira como aconteceu, deixar um afago de carinho e respeito as suas dores e sentimentos.

Apenas o tempo para dar respostas aos porquês dessa partida, dessa separação. Apenas o tempo para ensinar as famílias à se resignarem ao acontecido e aprender a lidar com a saudade e a ausência deixada. Apenas o tempo para apaziguar suas dores, revoltas e tristezas. Apenas o tempo... 

Força, Chapecoense!!! Força, familiares e amigos!!!   

sábado, 26 de novembro de 2016

Rise by Katy Perry





(...) I must stay conscious
Through the madness and chaos
So I call on my angels
They say

Oh ye of so little faith
Don't doubt it, don't doubt it
Victory is in your veins
You know it, you know it
And you will not negotiate
Just fight it, just fight it
And be transformed...

R.I.P. Fidel!!!






Hoje a esquerda latina e socialista perdeu um importante ícone político da atualidade, o cubano Fidel Castro. O seu estilo de governar nacionalista e combativo, inspirou tantos governos esquerdistas, principalmente fazendo escola na América do Sul. Sua postura extremista sempre foi vista como um perigoso risco para as democracias capitalistas, onde Cuba estabeleceu durante décadas uma conturbada e resistente relação política e econômica com os USA. 

Embora, a postura política de Fidel seja controversa, para uns, ditador, para outros, a resistência contra o imperialismo norte-americano, eu vejo a sua partida com pesar... simbolicamente, o ideal comunista torna-se cada vez mais uma mera utopia de revolucionários. Morre um ícone da política socialista mundial, junto com ele um estilo nacionalista de preservar a identidade cubana contra os embargos, sanções e boicotes políticos, econômicos e socioculturais que a ilha sofreu durante décadas, deixando-a à margem do cenário global. Enfim, a chama do espírito socialista se apagou, a paixão comunista também. 

Fidel se equivocou bastante nesse processo e isso representou um preço à ser pago, levando ao povo cubano enfrentar inúmeras crises e conflitos e compartilhar carências, sem contar aqueles que deixaram a ilha em busca de novas oportunidades de trabalho e sobrevivência, seja "convidado à se retirar" ou fugindo, mas ele foi fiel ao seu ideal e suas convicções políticas até o fim. Historicamente, perdemos uma figura política importante na luta contra a lógica perversa do capitalismo, constantemente preocupado com a unicidade do seu país e preservar a identidade cubana em prol de todos, dos interesses da coletividade (por mais conflituoso e utópico possa ser). Os socialistas estão de luto. 

R.I.P. Fidel!!!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Just a fool by Christina Aguilera feat Blake Shelton





(...) And I
Waited and waited so long
For someone who never comes home
It's my fault to think you'll be true
I'm just a fool...

Toda mudança é bem vinda desde que não me descaracterize.





Concordo plenamente que para se viver bem e de forma satisfatória é preciso descomplicar a vida ao máximo. Muitas vezes, a nossa tendência como ser humano que somos é complicá-la sem necessidade, graças às nossas regras e ideais, nossos medos e recalques, nossa falta de coragem de ariscar, nossa maneira limitada de ver a vida, as pessoas e as situações, nossas contradições e conflitos, nossa ignorância e preconceitos enfim, tudo aquilo que possa nos limitar, estagnar e atar.

Na busca da nossa libertação, algumas regras precisam ser quebradas, outras adaptadas e aprimoradas. Uma nova maneira de experimentar à vida e de nos colocar em xeque à medida que nos faça evoluir, é uma maneira positiva de nos fazer crescer e estar preparado para enfrentar novas situações e paradigmas - novas situações também pedem novas ações e reações. Tudo está em constante transformação e você não deve estar à margem desse processo.

Todavia, nesse processo de evolução, algumas regras não podem ser quebradas porquê fazem parte de você, de tudo aquilo que te representa e te faz algum sentido e por isso merecem ser preservadas. Quando se trata da essência de um ser humano, dificilmente é alterada por se tratar da sua verdade interior. Já, em se tratando de ideologia e de comportamento podem ser alterados desde que não descaracterize os seus princípios e convicções, a sua identidade como pessoa. O que não é importante, é apenas um modismo ou uma tendência passageira pode ficar pelo caminho.

O que ficou velho, ultrapassado e deixou de representar algo importante para você perdeu o sentido e o uso, por isso pode e deve ser trocado. Todavia, nem tudo o que é tradicional precisa ser descartado, porquê algumas verdades e sentidos nunca mudam e merecem ser respeitados. Embora, não pareça, para algumas coisas eu sou extremamente conservador e para outras completamente acessível e simpático às mudanças. Toda mudança é bem vinda desde que não me descaracterize. 

Apropriando-se do nosso intelecto





Eu estava assistindo o 7º episódio de Westworld e o termo da vez foi "propriedade intelectual". Na boa, em algum momento da nossa existência cedemos a nossa inteligência à algo ou alguém, tornando-nos uma "propriedade intelectual", um mero instrumento de uso aos interesses de outrem, seja quando: Obedecemos as regras sociais e suas hierarquias, defendemos causas ou ideais que nos parecem justos, protegemos os interesses familiares, construímos um projeto de vida, executamos as nossas tarefas no trabalho, enfim, quando colocamos o nosso intelecto à serviço de outros interesses.

Conscientes ou não, acabamos nos tornando massa de manobra por uma ordem maior, alienando-nos. Algo muito perigoso quando nos deixamos manipular e perdemos o controle das nossas próprias vontades e ações, tornando-nos como marionetes ou mesmos robôs que perdem a capacidade crítica de refletir e questionar todo e qualquer contexto que está ao nosso redor. A história nos demonstrou em vários episódios como governos e seus líderes carismáticos e inteligentes tem o poder de criar os seus próprios exércitos para defenderem as suas próprias causas e interesses, anulando a capacidade de autoquestionamento dos seus seguidores e robotizando os seus comportamentos.

Para governantes ditadores e líderes corruptos, anular a capacidade de autoquestionamento dos seus comandados é uma forma de conquistar lealdade e obediência, muitas vezes cegamente, evitando dúvidas, conflitos e culpas. Uma mente não pensante não representa riscos e muito menos rebeliões. E no fundo é o que todo comando espera do seu comandado: Uma obediência incondicional e cega e uma ação mecânica, robotizada.

Em que momento você permitiu que alguém ou uma instituição se apropriou do seu intelecto?!!! Da sua força de trabalho?!!! Das suas ideias?!!! Quando você abriu mão da sua capacidade de autoquestionamento e reflexão de um fato ou situação?!!! Creio que nos deixamos apropriar constantemente, tanto a partir do nosso consentimento (consciente) quanto da nossa distração (inconsciente).         

All I ask by Adele






I will leave my heart at the door
I won't say a word
They've all been said before, you know...

domingo, 20 de novembro de 2016

No me llames by Sebastian Yatra feat Alkilados





(...) Pero es tu culpa 
Cuando te quise lamentablemente nunca
me devolviste el amor que yo te daba
y ahora no quiero
ni siquiera contestar tus llamadas
ni nada
 

Y es que no eres tú
soy yo
ahora es mi turno oh oh oh!!!
el tuyo ya paso
el tren ya te dejo
mi numero cambio no me llames yo te llamo
oh oh oh!!!



Para usted ve como las cosas pueden cambiar... Esa canción és tan yo!!! Esta és la actude... Lo que pasó, pasó. 

Ouija, A origem do mal (2016)






Verdade seja dita, não fazem mais filmes de terror e suspense como antes. Esse gênero anda de mal à pior, apesar de ser o meu preferido. Há se não fosse os filmes com a temática ocultista e espiritual... Para quem acredita no mal, é melhor não invocar as suas forças ocultas, porquê senão as consequências são letais - o filme trata disso. 

Quem nunca fez a "brincadeira do copo" ou jogou ouija, aquele jogo do tabuleiro, tentando se comunicar com o além?!!! Isso me remete a minha infância e pré-adolescência. Comigo nunca deu certo, mas, ..., a gente sempre se assustava!!! Fosse com os gritos estéricos das meninas ou ruídos estranhos ou fenômenos inexplicáveis e, em caso de dúvida, "pernas para quem te quero"!!!  kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 

O desconhecido sempre nos provoca uma certa adrenalina, né?!!! Oops!!! A curiosidade matou o gato. Então, ... No mais fica à dica, apesar de não ser um filme assustadoramente genial, ele tem passagens interessantes. Boa opção para entreter.  

Cry me out by Pixie Lott






(...) The tears that I'll fall
Mean nothing at all
It's time to get over yourself

Baby, you ain't all that...

Precisa-se de consciência e atitude negra hoje e sempre.






(...) ‘Stamos em pleno mar. . . Abrindo as velas
Ao quente arfar das virações marinhas,
Veleiro brigue corre à flor dos mares,
Como roçam na vaga as andorinhas…

Era um sonho dantesco… o tombadilho
Que das luzernas avermelha o brilho.
Em sangue a se banhar. 

Tinir de ferros… estalar de açoite…
Legiões de homens negros como a noite,
Horrendos a dançar…

Negras mulheres, suspendendo às tetas
Magras crianças, cujas bocas pretas
Rega o sangue das mães:

Outras moças, mas nuas e espantadas,
No turbilhão de espectros arrastadas,
Em ânsia e mágoa vãs!!! 

(Trecho do poema O Navio Negreiro de Castro Alves)



Nós, brasileiros, sempre traremos conosco essa dívida e vergonha histórica para com os filhos da Mãe África trazidos à força para cá - Parte da nossa herança colonial europeia. Se não bastasse a violência sofrida, de "n" formas, e a perda da sua liberdade e dignidade, até hoje os seus descendentes, afro-brasileiros, ainda são vítimas desse preconceito diariamente personificado no racismo. Quanta degradação sociocultural!!! Isso jamais deveria acontecer num país como o nosso, caracterizado por ser essencialmente miscigenado e um caldeirão cultural. 

Não nos basta apenas 1 dia no calendário nacional para apagar esse capítulo vergonhoso da nossa história, A Escravidão, e, muito menos, acarinhar a nossa negritude depreciada ou minimizar a nossa culpa - Sim, somos todos culpados, seja por fomentar o preconceito e aumentar o abismo social, político e econômico que nos divide enquanto classes e cidadãos, ou por sermos submissos e omissos com esse crime. A consciência negra se faz necessária todos os dias. O respeito e o reconhecimento da cultura negra (africana e brasileira) se faz necessária não apenas hoje, mas por sempre. 

Negros ou não, pardos ou não, morenos ou não, todas as nossas cores e etnias, somos todos brasileiros. Temos uma missão à cumprir com os nossos irmãos: respeitá-los, consequentemente nos respeitarmos como nação, e garantir a sua cidadania como brasileiros que somos e dignidade humana, "açoitada" por tanto tempo - literal e metaforicamente. 

O Brasil precisa de consciência e de atitude negra hoje e sempre, só assim pudemos no redimir pela falta cometida desde quando o primeiro negro traficado aportou aqui. Consciência Afro-Brasileira para todos nós. Chega de negar e depreciar parte de quem nos representa!!!        

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

The best of Lorena Simpson







1- Brand New Day 
2- Breathe Again 
3- Can't Stop Loving You 
4- Revolution of Love 
5- Dreams 
6- Follow You 
7- This Moment 
8- To The Ground 
9- Everybody 
10- Jump Up 
11- Glad For Tonight 
12- It's Time 
13- Summer Is Crazy (Feat. Amannda) 
14- Brand new Day (Acoustic Piano Version)


Oh my Lord!!! Aquele momento em que você fervia horrores, o final de semana era pouco, se jogar na pista até o sol raiar era lei...  bebemorar com os amigos e beijos free!!! Tempos memoráveis. Bateu saudade de um tempo que não volta mais...  

Anyway... Let's dance bro!!!

Feels by Kiiara






(...)I don't know who you are 
But I'd dive into your ocean...

Does it feel by Charlie Puth





(...) I promise
I'm not gonna bother you anyway
Soon as you hang up the phone...

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Você não sabe onde está, sabe?!!!





"Você está na prisão dos próprios pecados". 

(Westworld, S1E01)

E por falar em Westworld, o seriado...






Hello, stranger!!! That's insane. Welcome at old West, bitch!!! Well, ... 

Embora, os primeiros episódios desse seriado sejam confusos e intrigantes, provocam uma série de questionamentos. Creio que a proposta desse projeto televisivo vai muito além da simples função de entreter e passatempo, mas promover reflexões, sobretudo sobre a natureza e o comportamento humano - independente se é um programa de simulação ou uma história de ficção. O passado e o futuro assim como a realidade e a ficção andam de mãos dadas.

Mais do que retratar até onde a revolução tecnológica e a inteligência artificial podem alcançar ou o fetiche de viajar no tempo e no espaço, a principal questão abordada nesse seriado, pelo menos para mim, diz respeito da discussão sobre as consequências quando a humanidade ultrapassa os limites da ética e da moralidade: seja em busca da sua liberdade e sobrevivência ou para satisfazer os seus desejos ou sombrios instintos ou preencher as suas lacunas emocionais e existenciais. Definitivamente, por se tratar de um seriado denso, massivo e questionador, não agradará para aqueles que tenham preguiça mental.

Alguns aspectos, nesses primeiros episódios da primeira temporada de Westworld, me chamaram atenção:
  • Apesar de todo o avanço tecnológico que nos projeta para o futuro, o olhar da humanidade ainda permanece no passado, porquê o passado é o nosso ponto de partida e é lá aonde está as respostas dos nossos problemas de ordem prática e dilemas subjetivos - se não todos, grande parte deles. O passado continua mais presente do que podemos supor ou gostaríamos de admitir;
  • Como se dá a relação entre os "anfitriões", os principais personagens de Westworld, e os "convidados" /"recém-chegados", os clientes que pagam para participar dessa aventura no velho oeste, interagindo e interferindo na vida dos anfitriões, diria eu até de maneira irresponsável e descomprometida;
  • A soberba e a pretensão humana em experimentar a sensação de "Ser Deus", onde através de um jogo simulado, tenta "recriar" uma situação, uma realidade fictícia, uma história através das lembranças afetivas de um suposto robô (AI), de uma inteligência artificial, como também tomar decisões de acordo com as suas ambições, seus interesses e suas perversões, muitas vezes que nem lhe dizem respeito tomá-las. Ninguém tem o direito e a legitimidade para se apropriar das lembranças, dos segredos, da vida, das emoções e do tempo que não lhe pertencem;
  • A ausência de ética e de moralidade, quando as lembranças dos outros são acessadas e manipuladas em benefícios de terceiros, configurando um jogo perigoso à medida que se trata da invasão de privacidade de alguém, sendo uma forma de violência contra a dignidade humana, mesmo que de maneira subjetiva, além de interferir e alterar a vida e o presente dos indivíduos afetados. Que direito um estranho tem para invadir a intimidade de alguém, devassando a sua intimidade, e decidir sobre a vida e a história que não lhe diz respeito?!!! Acredito que nenhum, em nenhuma dimensão;
  • Tanto a falha de caráter como a natureza violenta e doentia do homem se revela tanto num game, num jogo de simulação, como também na realidade na qual ele está inserido. Ninguém pode escapar do seu lado oculto, da sua obscuridade. Alguns exemplos dessa natureza são expostos nessa primeira temporada;         
  • E, no âmbito histórico, se o homem é capaz de interferir no fato e no contexto no qual ele está inserido, até que ponto a história narrada que nós conhecemos foi preservada na íntegra ou alterada de acordo com os interesses, a conveniência e a interpretação de quem a narrou?!!!

 
Anyway...

 
Também vale ressaltar que o elenco que participa desse seriado é estelar, contando com participação de grandes atores (Anthony Hopkins, Ed Harris, Louis Herthum, Sidse Babett Knudsen, Evan Rachel Wood, James Marsden , Thandie Newton e outros) e, para a nossa surpresa, o Rodrigo Santoro, sendo muito bom vê-lo ambientado e atuando confortavelmente no cinema e nos seriados de tv norte-americano.

O que eu poderia dizer mais?!!! Westworld é um seriado complexo. Talvez, possa não agradar muito ao público que goste de seriados mais leves e ligeiros, com uma proposta mais bem-humorada. É um quebra-cabeça a ser montado.  

domingo, 13 de novembro de 2016

Drácula, A história nunca contada (2014)




Drácula é um personagem mítico tão controverso e tão explorado na literatura e no cinema a partir de diferentes perspectivas. Esse filme apresenta uma nova abordagem para a sua origem, focando na sua nobreza como o principal motivo para a sua transformação em vampiro.  Ele sacrifica a sua humanidade em nome do seu amor e da segurança da sua família.

A história é bem interessante além dos efeitos especiais. Uma ótima dica para entreter no feriado do dia 15 que se aproxima.

Vida após a morte by Rumi





(...) Não pense separadamente nesta e na próxima vida,
 Pois uma dá para a outra a partida...
O tempo é sempre curto demais para quem precisa dele, 
Só que para os amantes ele dura pra sempre...
 
 
(Rumi, poeta turco do séc. XII - representante do Sufismo, 
Um movimento filosófico que tem como princípio básico a vivência mística e espiritual)

O "pós-samba" que Argentina bailou...





Depois da sambada que a Argentina levou nesta última quinta-feira (10/11), perdendo para o Brasil por 3 x 0 nas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, os argentinos andam angustiados e bem preocupados com a performance da sua seleção, correndo o risco de não se classificar. Essa sensação, nós brasileiros já conhecemos bem, quando a seleção canarinho não atua de forma convincente nas eliminatórias e nas principais competições que participa. Durante muito tempo, é comum exigir a força máxima e a melhor performance da nossa seleção, mesmo em época de crise.

Depois do episódio do 7 x 1, nós torcedores ainda estamos incrédulos e receosos com a seleção brasileira, por isso, a cada partida que a nossa seleção joga desde então, mais do que vencer de uma forma convincente é preciso reconquistar a confiança e a auto-estima do povo brasileiro e dos próprios jogadores como equipe.  Quanto ao jogo com a Argentina, é claro que é um deleite ganhar da Argentina, nosso principal rival nas Américas, e sobretudo quando a seleção brasileira apresenta um bom futebol como demonstrou na última partida. Apesar do placar de 3 x 0 chamar atenção, é uma luz na escuridão, o importante é reconquistar o respeito perdido, tanto por nós torcedores quanto para os amantes do futebol de todo o mundo que esperam boas atuações do Brasil.

Ainda bem que deu samba no Mineirão, nos aproximando cada vez mais da nossa classificação para a Copa 2018. Todavia, eu não creio na desclassificação da Argentina, porquê tem tradição e vão conseguir se classificar, apesar do sufoco. Nesse aspecto, a Argentina é igual ao Brasil, tem força para superar os momentos de crise. Não concebo uma Copa do Mundo sem a presença do Brasil e nem do nosso principal rival. Quem vai nos irritar?!!! Nuestros rivales y hermanos hacem como ninguno!!! Son chatos para carajo!!! jajajajaja

Uma parte dos jornalistas esportivos argentinos temem que o Brasil depois de estar classificado, pode entregar as partidas para os seus adversários, visando prejudicar a Argentina, já que matematicamente ela também depende do placar dos outros jogos dos seus adversários, além de futuras vitórias durante à classificatória. Sinceramente, eu não creio que o Brasil faça isso. Não seria um mérito derrotar a seleção argentina por intermédio de trapaças ou fugindo dos nossos clássicos.

Primeiro, nós brasileiros não alimentamos em nós o espírito desportivo, pois, as nossas seleções, independente do esporte que elas praticam, sempre estão jogando por vitórias, sobretudo no futebol, caso contrário, serão cobradas e criticadas pela mídia e opinião pública. Não gostamos de perder e nem somos tolerantes com isso, fato. Segundo e mais importante, a seleção brasileira está num processo de reconstrução da sua imagem e prestigio diante aos nossos olhos, consequentemente precisa conquistar a confiança dos torcedores brasileiros. Não admitimos que a nossa seleção faça corpo mole. Se for para perder alguma partida agora em diante é porquê fomos superados ou jogamos mal e não porquê entregamos o jogo para prejudicar seja qual país for. Todavia, vale ressaltar que diante a crise do futebol brasileiro, não somos invencíveis e podemos perder sim, embora estamos tentando nos reinventar depois da nossa copa. Ainda há um longo caminho a ser percorrido para voltar a ser o "país do futebol" novamente e tornar o 7 x 1 contra a Alemanha um evento isolado no nosso currículo.      

Para as próximas partidas, eu espero que o Brasil dê continuidade a sua jornada acumulando mais vitórias e, por favor, jogando bem do jeito que gostamos de ver a nossa seleção com picardia e com atitude. E que o Tite tenha toda a liberdade necessária para poder trabalhar e colocar a nossa casa em ordem. Cartolas, deixem o homem trabalhar!!! E quanto aos jogadores... honrem a camisa que vestem e lembrem que é um orgulho e uma responsabilidade representar a nossa nação. Tenham amor e brio ao vestir a camisa verde e amarelo.   

Y cuanto al nuestros hermanos argentinos, amigos, apesar de la rivalidad que existe entre Brasil y Argentina, no tengam miedo, yo no tengo duda que mismo con sufoco, ustedes lograran la classificación. Pero, nuevas mudanzas son necesarias para mejorar la performance de la equipo argentina. Ojalá que Brasil llega en la final de la proxima copa y pueda ganar el "hexa" contra Argentina. Seria increible!!! jajajaja   Bromas a parte, para nosotros torcedores y amantes del futbol, juegar contra la Argentina deja la competición más emocionante. Quién quiere ser campeón del mundo no escoge adversario, venga quién venga. Pero, caso ocurra el inesperado, menos una piedra en nuestro camino... Buena suerte y buenas partidas

When the heart be recuperated...




Nem tente alcançar ou entender o inalcançável






(...) Como yo te amé
No creo que algún día me lo quieras entender
Tendrías que enamorarte como lo hice yo de ti
Para así saber
Cuánto yo te amé ...

(Como yo te amé by David Bustamante)


 
Sim, "te amé"... Agora devidamente no lugar aonde deveria estar: No passado. Ontem, sem muita opção, deixei o tempo me guiar, esperando que o futuro se tornasse em presente para superar os meus sentimentos, aprender a lidar com a sua ausência e olhar para nós dois como uma lembrança de mais um relacionamento que eu experimentei. Toda esperança ou fantasia, Todo devaneio ou ilusão que "ainda" poderia existir entre nós, foi dissecada. Viramos história.

Por ter virado história, se aconteceu comigo, porquê não pode acontecer com você também?!!! Não posso garantir, porquê cada coração é único, cada pessoa deixa a sua própria marca e tem a sua importância, mas, existe a possibilidade de você também superar. Só as pessoas especiais deixam as suas digitais na gente, por seus grandes exemplos e feitos. O que ou quem não passou de uma idealização, mais cedo ou mais tarde, a nossa razão deixa de construir mitos.

Eu te superei quando eu percebi que eu te idealizei demais, quando eu supervalorizava os nossos momentos e sentia saudades do que poderia ter sido e não foi. Quando te desmistifiquei e me livrei do "se" que ainda me mantia preso e conectado à você, passei à racionalizar e esquecer você. Foi um importante passo para a minha redenção.

Quanto aos meus sentimentos, no final das contas, eram só meus. Precisei de tempo para compreendê-los e detectar a força de tanta intensidade - Essa força estava em mim, estava em o quanto eu alimentava à ideia de reviver o que nós tínhamos. Raio X feito, problema sanado. Cada um sente de uma forma e da sua maneira, por isso, quando acontece a correspondência entre os sentimentos é a glória e ninguém gosta de perder essa sensação de amar e ser amado. O problema está aí, pois ninguém controla "ser amado", apenas pode estimular no outro para que essa magia aconteça e ser responsável em propagar e demonstrar o seu amor. É uma relação de mão dupla, nunca se esqueça disso.

Em algum momento eu senti essa magia e que a nossa relação era reciproca. Mas, quando deixou de ser, mesmo ainda sentindo algo por você e por nós dois, sem cenas e dramas, eu deixei você partir e fui seguir o meu próprio caminho. Se eu me arrependi de ir sem fazer barulho e grandes revoluções?!!! Sem arrependimentos. Briguinhas pós-termino não tão desnecessárias quanto desgastantes, é jogar tempo e energia na lata do lixo

Meu orgulho e meu amor próprio me defendem de cometer cenas ridículas, mesmo correndo o risco de ser taxado de frio, em não me importar muito, mesmo me importando. Mas, se acabou, porquê eu vou alardear o meu sofrimento e a minha fragilidade para amaciar o ego alheio?!!! Sinto. Passo!!! Não é do meu estilo me humilhar por ninguém. Essa sensação eu desconheço, eu prefiro muito mais o inverso: Adoro o lado vilão que existe em mim!!! kkkkkkkkkkkkkk      

Arrependimentos, reconhecimentos e sentimentos tardios não me interessam, principalmente quando todo o meu interesse foi perdido. Por isso, das vezes que correram atrás de mim, quando se deram conta do que foi perdido, nunca me senti acanhado ou me fiz de rogado em ser sincero: Não quero mais; Não dá mais; Não me procure mais; Acabou, ... enfim. Não foram vinganças pessoais (pelo menos, não de maneira racional e consciente), mas, a legitima postura de não me forçar à algo que eu não sinto e nem quero estar obrigado à estar. Se os outros não tem esse compromisso comigo, eu tenho o dever de ser sincero comigo mesmo, com o que eu estou sentindo.        

Se um dia, você se arrepender e voltar a me buscar (algo completamente fora de cogitação, uma hipótese absurda), guarde os seus sentimentos para você e não me busque para que a sua busca não seja em vão. Nada mais é o que um dia foi, nem nós mesmos. E se você alcançar a dimensão do que foi o meu amor por você e se alguém te perguntar sobre isso, apenas diga sem medo ou vergonha: Sim, ele me amou. E se me fizerem a mesma pergunta, por se tratar dos seus sentimentos, apenas ousarei responder: Suponho que sim ou apenas interpretei dessa maneira. Certeza mesmo, não as tenho. Sim ou não, hoje está tudo bem, bem resolvido. Nem tente mais alcançar o inalcançável. Isso já faz tanto tempo...  

Levante-se e não se deixe humilhar!!!





Filhinha, eu juro que te compreendo. Na sua desesperação de aplacar a dor da separação e saciar a abstinência que a ausência dele provoca, você foi buscá-lo. Ooops, ...  Você não deveria ter ido. Vou te dar alguns motivos:
  • Do jeito torpe dele, ele já demonstrou que não quer mais. Não acredito que ele esteja confuso ou blefando à respeito disso. Por fim (deixo por minha conta) e enfim (pelo fato em si), game over;
  •  Sabendo que ele é imaturo e emocionalmente instável, esse é o momento da revanche dele. É natural e esperável que ele vai despejar em você todas as mágoas, os seus desagravos e desplantes que ele suportou de você e as frustrações acumuladas e não perdoadas durante  à relação de vocês. Você deveria estar preparada para escutar "cobras & lagartos" vindos da parte dele;
  •  Você está muito fragilizada emocionalmente para embates dessa natureza. Você se deixa contaminar e abater por qualquer idiotice ou justificativa cortante que ele possa ter dar;
  •  Em nome do seu amor, você está apertando o gatilho do seu próprio sofrimento, humilhando-se e permitindo que ele também te humilhe assim. Ele não está nem o mínimo preocupado em te machucar e você permite isso;
  •  Quem procura, acha. Acha mesmo até o imaginável ou o que você sempre desconfiou.     

Mas, já que você foi...  Sinceramente, o seu orgulho e amor próprio gritem: Basta de humilhar-se e tentar resgatar algo que já se perdeu. É o momento de deixar os sentimentos de lado e resgatar a dignidade perdida. Entenda de uma vez e seja mais racional: Ele não te quer mais. Poupe-se de vexames e episódios degradantes que te lastimam. Não aperte mais o gatilho, pare de sofrer por quem não te merece.

Desmistifique-o. Enxergue de fato como ele é, não ignorando ou tentando justificar todos os defeitos e as falhas cometidas por ele. Analise, com a cabeça, a dinâmica dessa relação e se existe alguma possibilidade de futuro nela. Jogue todas as suas ilusões e fantasias fora, pelo menos aquelas que dizem respeito à você dois.

Sabe o que acontece, filhinha?!!! Não tenha medo de ficar sozinha nesse novo recomeço. Muitas vezes, nós nos apaixonamos pelo personagem que a gente mesmo criou, criando e emprestando qualidades para a nossa criação, e também pelo relacionando que a gente acredita que nos fará tanto bem ou é do jeito que a gente tanto sonhou (Não creio que você tenha sonhado com um relacionamento tão conflituoso assim, tomara que não). Idealiza-se tanto que a gente perde a noção de quem a pessoa de fato é e o quanto essa relação se tornou tóxica.  Acabamos sendo traídos pelo nosso próprio desejo de amar e ser amado.  

Relacionamentos acabam todos os dias, fato. Mas isso não implica em dizer que num futuro próximo você não possa se apaixonar novamente por alguém que te ame e te valorize como você deseja e possa construir uma relação muito melhor e mais saudável. Tudo pode acontecer, acredite. Agora, não se faça de vítima da situação, porquê você não é e tem parte de responsabilidade nisso. Mesmo sofrendo, siga o seu destino, por favor, com dignidade. 

Seja por medo da solidão ou hábito ou um mero capricho ou teimosia (ou o pacote completo), não queira ao seu lado um homem que não quer mais estar ao seu lado. Deixe-o partir, você merece mais do que migalhas de afeto e tê-lo à força por lástima ou compromisso. Respeite-se!!! Valorize-se!!! Ame-se!!! 

Seja fodasticamente forte e não se deixe humilhar... Levante-se por você!!! 

 
(...) Rise like a phoenix
Out of the ashes
Seeking rather than vengeance
Retribution...
 
( Rise like a phoenix by Conchita Wurst) 

sábado, 12 de novembro de 2016

Cake By The Ocean by DNCE





(...) Talk to me, baby
I'm going blind from this sweet, sweet craving, whoa-oh
Let's lose our minds and go fucking crazy
I keep on hoping
We'll eat cake by the ocean...

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Cheap Thrills by Sia





(...) But I don't need no money
As long as I can feel the beat
I don't need no money
As long as I keep dancing...

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Namoro ou liberdade?!!!





Namoro ou liberdade?!!! Ambas as opções são válidas e refletem em qual momento emocional e afetivo você se encontra. Se você deixou de amar e de querer com quem você está atualmente ou o relacionamento está em crise ou você é emocionalmente instável e imaturo ou você está cansado de relacionamentos desastrosos e se magoar, é natural que você esteja predisposto à liberdade.

Quem não se sente bem livre?!!! Poder fazer o que quer, quando quer e com quem quiser sem ter a obrigação de informar todos os passos que dá. Ter a necessidade de vivenciar novas experiências, sobretudo naquela fase em que estamos descobrindo o mundo. Poder desfrutar de uma boa companhia e poder celebrar com os amigos momentos divertidos e inesquecíveis. Não estar preso à uma relação de posse e co-dependência afetiva ou cansativa e rotineira. Estar com alguém mais por compromisso do que pelo prazer de estar junto. Até mesmo poder ser libertino às vezes sem culpa. Por esses motivos, optar pela liberdade é uma escolha tão atrativa.  

É claro que quando você acredita que encontrou a "pessoa certa" para você e o relacionamento está passando por uma ótima fase ou você está cansado de estar sozinho, namorar é a melhor coisa do mundo. Todavia, estabelecer um relacionamento implica abrir mão de muitas coisas para ter um plano de vida em comum, uma delas é a liberdade. Não dá para namorar e levar uma vida de solteiro ao mesmo tempo. Namorar requer entrega e comprometimento, pois relacionar-se dá trabalho. E como!!!

Olhe para você mesmo e veja em qual momento você se encontra. Você está disposto à abrir mão da sua liberdade e da sua vida solteiro para se dedicar à outra pessoa?!!! Você tem tempo, disposição e desejo para se comprometer com mais alguém que não seja você e seus amigos?!!! Se duplamente sim, iniciar um relacionamento faz todo sentido. Se não... Não adianta querer entrar no céu à força e, muito menos, brincar com os sentimentos dos outros.

Seja por um ou pelo outro, escolha pelos motivos certos sem causar danos colaterais à ninguém, se possível. No momento, eu dei férias ao meu coração por tempo indeterminado e estou curtindo a minha liberdade sem nenhuma pressão ou compromisso. Estou bem assim, sem maiores problemas ou conflitos à resolver. Meu momento pede paz e tranquilidade.  

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Não é que o TRUMP levou!!!






O que parecia improvável, aconteceu. Passado!!! Votaram lá, como fazem aqui: Elegendo a "celebrity" da vez. Sinceramente, eu não creio que o Donald Trump saberá o que fazer com o peso e a responsabilidade que esse cargo exige, afinal de contas, direta ou indiretamente, as decisões tomadas pelo novo presidente dos USA trará consequências para todos nós no planeta, não apenas aos cidadãos norte-americanos.
 
O cargo de "PRESIDENT" da primeira e mais importante nação mundial ficará muito grande para o Trump, o que leva a crer que o Senado Norte-Americano terá um grande trabalho por enfrentar, pois os republicanos elegeram o seu "presidente de enfeite". Duvido que ele seja competente o suficiente para representar os norte-americanos num jogo político dessa magnitude.
 
Quanto aos imigrantes latinos que moram nos USA, good luck, vocês vão precisar, já que vocês estão no olho do furacão Trump. Owww my God!!!  

So... Congratulations, Mr. President!!!  Vejamos do que você é capaz...

Você tem o direito de preservar-se, se assim o desejar...



Todo mundo tem o direito de preservar a sua privacidade, inclusive você. Diante de tanta autoexposição gratuita e sem propósito, é até um comportamento sadio da sua parte querer manter para si a sua intimidade, os seus futuros projetos, os seus segredos e mistérios, os seus pequenos delitos, os seus devaneios, as suas manias e excentricidades  e as suas fragilidades, pois é um direito seu não querer se sentir vulnerável aos olhos e julgamentos alheios. Ninguém poderá lhe reprovar por seu desejo de manter-se confortavelmente seguro e protegido.  

Se você não quer dar satisfações da sua vida à ninguém, não dê. Se você quer apenas dar uma versão curta do que lhe aconteceu, dê. Se você quiser simplesmente manter-se em silêncio, mantenha-se. Só não precisa mentir. É completamente desnecessário recorrer à mentira, porquê ao fazê-lo você estará se complicando, se enrolando à toa.

Todavia, a redenção não está em esconder tudo aquilo que te envergonhe ou te coloque na berlinda. Tenha valor para enfrentar o fato, sobretudo com a verdade. Não é mentindo ou negando ou escondendo-se que o que você fez ou fizeram com você, pensa ou sente deixará de existir. Coragem, pessoa!!! Enfrente os fatos, os outros, as circunstâncias quando elas pedirem um posicionamento autêntico da sua parte. Definitivamente, não é camuflando os seus problemas que eles irão desaparecer ou te impulsionar para a verdadeira superação.

Enfim, volto a repetir: Você tem todo o direito de manter a sua privacidade oculta, se assim o desejar. Expõe-se quem quer, seja para o bem ou seja para o mal. Apenas não se esconda atrás de atos covardes e vergonhosos, de inventos e mentiras, para depois não ter que sofrer o constrangimento de ser descoberto(a). É mais simples dizer a verdade ou calar-se do que fingir.    

terça-feira, 8 de novembro de 2016

A última premonição, o filme





Filmaço!!! 

Fazia tempo que eu não assistia um filme de suspense tão bom, onde a história contada tem coerência do começo ao fim, com gran finale incluído. Não é porquê se trata de um filme de suspense que precisa perder-se na sua própria incoerência e absurdos. Filme mais do que recomendado.

O melhor amor by Nicholas Sparks





"O melhor amor é aquele que acorda a alma e faz com que avancemos. É aquele que planta no nosso coração o fogo e transpassa a nossa mente.E foi isso que você me deu. E o que eu espero ter dado pra você para sempre". 

(Noah, O diário de uma paixão - 2002)

O mundo despedaça à todos...





"O mundo despedaça à todos, Travis. Ou muito bom ou muito gentil ou muito corajoso. E aqueles que ele não despedaça, ele mata. Não é vergonha ser um homem despedaçado, só tem que juntar os pedaços e começar a reconstruir". 

(A escolha, 2016) 

A escolha (2016), O filme





E por falar em filmes... Acabei de assistir The Choice, A escolha, baseado no livro do autor Nicholas Sparks. Super indico. Tão emotivo quanto aos demais filmes baseados nos demais romances dele: Um amor para recordar (2002), Diário de uma paixão (2004), Noite de Tormenta (2008), A última música (2010), Querido John (2010), Um homem de sorte (2012), Um porto seguro (2013), O melhor de mim (2014), Uma longa jornada (2015)

Se eu estivesse no lugar do Travis, o que eu faria... Enquanto a esperança ainda estivesse viva em mim, apesar do diagnóstico pessimista dos médicos, eu não desligaria os aparatos mesmo sendo super à favor da eutanásia. Em alguns casos, a medicina não pode precisar com 100% de certeza os diagnósticos que ela preconiza, então, onde há chances, há que ter fé na recuperação. Nunca é fácil dar o último adeus. 

É diante da morte de que nos damos conta de que as demais coisas que nos perturbam (falta de grana, perda do emprego, término de um relacionamento, briga com um ente querido...), se tornam tão menores e quase insignificantes.   

Se você for assistir, prepare o seu lenço de papel.    

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

One time by Marian Hill






(...) I'm not the kind of drum you play one time

One more time
Play play the drum
One more time
Play play the drum
One more time...

Want To Want Me by Jason Derulo





(...) You open the door
Wearing nothing but a smile
Fell to the floor
And you whisper in my ear
"Baby I'm yours"...

Águas rasas (2016), O filme




Filme de ataque de tubarão já está tão batido, com tantas versões trashes e absurdas (tubarão-pré-histórico, tubarão-zumbi, tubarão-robot, tubarão-mutante, sharktornados, ataques em locais improváveis como na terra, em cavernas e em supermercados, enfim, o que mais a sua imaginação possa alcançar), que fazia um bom tempo que eu assistia algo interessante sobre esse gênero. 

Apesar de poucos ataques (4) e poucos atores contracenando, Águas rasas consegue entreter sem ser um filme chato e com boas cenas de suspense. Fica a dica.   

Para fugir do tédio do fds, sessão pipoca!!!


Esse final de semana que passou eu estava tão à toa... além de hibernar, claro, eu fiz a minha própria sessão pipoca da madrugada. Eu não sei se eu estou muito exigente, mas, sinceramente, nesses dois últimos anos (2014 - 2016), poucos filmes de Hollywood me agradaram. Além dos novos lançamentos, eu tenho assistido filmes de outras nacionalidades como britânica (com uma boa safra de comédias românticas), francês (com dramas interessantes e atuais, bem diferentes daquela linha existencialista da década de 80), latinos e sul-coreano (o show de efeitos especiais compensa a limitação dramática e de interpretação dos atores).

Tudo para entreter. Acabei assistindo "O doce veneno", um drama francês protagonizado por Vicent Cassel, e o "Pânico na torre", um filme catástrofe sul-coreano que tem uma história bem interessante e com bons efeitos especiais. Enfim, Livrai-me de todo tédio, amém!!!    

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Bruxa de Blair (2016)






Época muito favorável para assistir filmes com a temática sobrenatural: A bruxa está solta. E por falar em bruxas, espíritos, superstições e maldições, eu aproveitei para assistir Bruxa de Blair. No que diz respeito as cenas de suspense na floresta, tudo dentro do previsto, nada de muito diferente das cenas dos filmes anteriores e dos outros filmes do gênero. Diria eu, muito previsível.

Odeio essa tendência de gravar as cenas de suspense no mais completo breu e que pouco revelam. Sugere-se muito e oferece muitas poucas respostas. Esse filme não fugiu à regra. Confesso que me deixou bem frustrado, pois todo o clima de suspense que foi criado em cima dele, eu esperava mais, bem mais. Todavia, entretem e não é cansativo.         

Acabou. Vire à página...





Pois é, filhinha, acabou. Eu não quero fazer a linha "eu te disse" porquê não é muito do meu feitio e nem tão pouco do meu estilo chutar cachorro morto. Também não cabem mais críticas e nem puxões de orelha, porquê quem está na merda precisa de papel higiênico para limpar a bunda ou um colo macio para chorar e sentir-se um pouco mais confortável e seguro(a).  Compreendo o seu momento de luto, mesmo não podendo sofrer por você, eu espero que você encontre a fortaleza interior e a sabedoria necessária para ajudá-la à enfrentar a dor e a desorientação que o rompimento produz. Mais cedo ou mais tarde, todo mundo precisa renascer das suas próprias cinzas quando se depara com a separação.
 
Sei que dói, principalmente quando ainda há sentimento envolvido, mas... vire a página. Esse caminho ninguém fará por você. Faça um profundo exame de consciência, tentando compreender o que aconteceu e a sua participação nisso tudo, distancia-se dele ao máximo que der e você puder, vá investir em você e deixe o tempo agir. Esquecer e superar demanda tempo, é um processo a ser vivido todos os dias até que deixe de doer ou você aprendeu a lidar com a ausência deixada.
 
A música "Como quién pierde una estrella", interpretada magistralmente por Fernando Fernández, te cai como uma luva:


 (...) Te quiero
Que pena haberte perdido
Como quien pierde una estrella que se le va al infinito

Ayaaaaaaaay
Ayaaaaaaaay
Ay, quiero que se oiga mi llanto como me dolió perderte
Después de querete tanto...



 Sei que essas lágrimas e sua apatia faz parte desse momento, todavia, toda essa intensidade poderia ser reduzida ou direcionada se você tivesse se preparado emocionalmente para o fim. Uma coisa é você ser pego(a) de surpresa quando a outra parte cospe na sua cara o famigerado "acabou", outra bem diferente e o seu caso, quando o relacionamento já demonstrou inúmeras vezes sinais de cansaço, desgaste e desarmonia. Todos nós sabíamos que o rompimento definitivo era apenas uma questão de tempo - pelo menos, para mim, já era algo certo e esperado, diante de tantas idas e vindas, términos e recomeços.
 
Mesmo não achando que ele fosse homem para você, por "n" motivos, sempre respeitei a sua vontade e me mantive à margem. Mas, se você tivesse se preparando psicologicamente para esse momento, pois chances e tempo para isso você teve, agora você poderia estar lidando com mais serenidade, resignação. Como você não fez, até o último momento você não quis acreditar que chegasse, você acabou cometendo o erro clássico de toda mulher enamorada: Crer que o seu amor era suficiente para mudá-lo de ideia ou faria magia evitando essa dor que você está sentindo agora.  
 
Pode até soar cruel o que eu possa te desejar, mas esse sofrimento é bem vindo e precisa ser vivido para você deixar de ser tão inocente, pensava que você fosse mais descolada, e se tornar uma mulher mais forte e experiente. Afinal, um namoro rompido não é o apocalipse. Tudo nessa vida passa ou se acomoda, inclusive você e ele também. Passa, vai passar... Ainda há tanto por vir, por conhecer, por envolver e deixar-se envolver.

Às vezes, a racionalidade não é sinônimo de insensibilidade, mas de sabedoria. Ou eu sou muito insensível ou o povo é muito frágil, porquê eu não propago a ideia de poupar os outros das suas próprias aprendizagens, mesmo que o sofrimento esteja implícito nesse processo de crescimento e evolução.       

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Come with me now by Kongos






(...) Afraid to lose control
And caught up in this world
I've wasted time, I've wasted breath
I think I've thought myself to death...

...  I need to move, I need to fight
I need to lose myself tonight...

Hunter by Pharrell






(...) This an animal instinct that'll hunt you down

So baby, ooh-ooh
My love is kung fu-uuh
And baby, ooh-ooh
My love is kung fu-uuh...

Only one road by Celine Dion





(...) There is only one road I'm walkin'
Only one lifetime one heart to guide me
Only one road I'm walkin'...

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Só o tempo e a tequila!!!





Você nunca supera a perda de alguém que você ama. 
Você aprende a viver com ela. 
E só o tempo vai ajudá-lo(a) a superar essa dor. 
E a tequila.

(True Blood, S7E5)  

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."