quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

10, 9, 8, ..., 3, 2, 1...



Eu já nem me lembro mais

Faz tanto tempo que eu não faço uma lista de metas para o ano novo que... EU JÁ NEM ME LEMBRO MAIS!!! E permanecerei assim, seguindo a mesma filosofia: Sem listas, sem rituais. O meu ritual é não ter ritual. 

Os dias vão passando e daí nos damos conta de que estabelecer algumas metas (todavia as mais importantes e de âmbito não material) simbolizam fagulhas e fogueiras de esperanças e ideais inalcançáveis que por isso são falíveis de equívocos e de não concretude. Assim como castelos de areia que desmoronam a partir de uma forte rajada de vento ou quaisquer eventos naturais, do curso das ondas e até das ações destrutivas de nós mesmos, restando apenas ruínas de desilusões.  




Eu deixei de listar por um simples motivo: Eu cheguei num momento da minha vida em que as principais metas que eu vislumbro e das quais eu preciso não dependem mais diretamente da minha vontade, da minha intervenção. 

- AaaaaaaH se dependessem únicas e exclusivas da minha simples vontade!!!


Talvez e quem sabe assim se eu fosse listá-la, as minhas metas fossem cumpridas sob o mais absoluto sucesso. E o que iria constar nela?!!! SEGREDO DE ESTADO!!! rs... Entonces, o que tiver de acontecer comigo em 2015, eu deixo mais uma vez por conta da força do acaso, até mesmo correndo o risco de não acontecer nada. Sem grandes expectativas, sem grandes frustrações. 

A vida segue o seu curso e eu vou... Deixando-me levar.    

Cheers!!! Feliz Ano Novo!!!




Brindemos ao ano que está por vir... 

Cheers!!!




domingo, 28 de dezembro de 2014

Las verdades




"La ira soltar la lengua para hablar las verdades". 

(Corazón Apasionado,  cap. 13)

sábado, 27 de dezembro de 2014

Pulse by Kazaky




(...) The feelings gonna up
 The pulse is beating fast...


Pois é... E o tempo vai pusando!!! TUM TUM TUM TUM TUM!!!

Ya basta de humillaciones!!!




- Juan, porque tu te humillas?!!!
- Porquê el verdadero amor ama acima de qualquer humillación, Renata!!! 

(Heridas de Amor cap. 110)



Por supuesto que NO!!! Para mi, yo tengo orgullo, amor próprio y mucha dignidad. Suportar humillaciones sobre ningún aspecto o echo y ni por amor.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Meus sinceros votos à vocês!!!



Vilão que é vilão é assim...




Regojiza com cada lágrima do outro!!!

(Bertha de Aragón - Heridas de Amor, cap. 87)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Ano 7, + 1 ano de blog




De fato, eu confesso que ultimamente eu estou bem relapso com os meus posts. Todavia, ..., eu vou tentar dar continuidade ao meu diário de bordo virtual, mantendo com veracidade as minhas ideias, vivências e sentimentos, assim como sempre, tempo após tempo, ano após ano, desde a sua criação (2007).

Não farei grandes promessas, até porquê eu não tenho o costume de fazê-las, mas, eu estou sentindo a necessidade de criar mais tempo para me dedicar à escrita dos meus textos como antes eu fazia, textos menos sucintos e mais articulados. Para isso, é preciso deixar a preguiça de lado, encontrar mais estímulos e investir mais em atos - buscando CONTEÚDO.

De todo modo, blogar para mim ainda é uma terapia, um autoexercício de reflexão e registro de mim mesmo, sem qualquer preocupação e/ou pretensão de acumular "seguidores", até porquê, desde um princípio, esse blog foi algo idealizado para que eu possa me ler, me recordar, me questionar em muitos aspectos.

Por fim, agradeço a todos aqueles (amigos ou não) que se identificam com os posts que encontram aqui. E, se por algum momento, o conteúdo gerado aqui possa gerar alguma reflexão para quem possa interessar, o objetivo será alcançado. Não empurro goela abaixo verdades absolutas apenas o meu ponto de vista, independente das convergências e divergências de opiniões.              

Sem Você by Zizi Possi




(...) As vezes acredito em mim
Mas as vezes não
As vezes tiro meu destino da minha mão

Talvez eu corte o cabelo
Talvez eu fique feliz
Talvez eu perca a cabeça
Talvez esqueça e cresça...


(...)  Talvez precise de colchão
Talvez baste o chão
Talvez no vigésimo andar
Talvez num porão
Talvez eu mate o que fui
Talvez imite o que sou
Talvez eu tema o que vem
Talvez te ame ainda...



Talvez!!!

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Isso eu errei, Zé...




"Mulher que é bancada por homem casado acaba assim:
Desacreditada e com má fama.
E por mais que ela seja sincera sempre recai sobre ela a suspeita de que faz a mesma coisa com os outros".

(Bela, doce e lolita Isis, Império, 15/12/2014)



Pois é, girls!!! Anotem no caderninho de vocês mais essa clássica e preciosa lição do Manual Machista, onde a mulher sempre será valorada como objeto, coisa e propriedade, sobretudo na intimidade da alcova em cima de uma cama. Séculos de opressão e desvalorização da mulher, que ainda hoje sobrevivem pós-fogueira feminista dos sutiãs e das conquistas femininas no mercado de trabalho e na política. 

sábado, 13 de dezembro de 2014

Saw(ando) para não perder o hábito!!!





"O que importa é como você joga com as cartas que têm."

(SAW IV)



"O vício faz parte da natureza humana."

(SAW VI)



"Por dentro nós todos temos uma mesma cor".

(SAW VII)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Never say never by The Fray





(...) You can never say never
While we don't know when...


No nosso caso, eu sei e posso dizer: Never more!!! Você ficou na história, no seu próprio espaço, apesar de ter deixado marcas fortes em mim. A sua importância ficará guardada em mim, nas minhas lembranças e emoções. Não sei ao certo se ela poderá ser comparada ou substituída ou superada, talvez eu não tenha essa resposta agora, mas, quando for o tempo de revelá-la, eu saberei. 

Todavia, o que eu sei agora é que a sua lembrança se acomodou na tormenta da sua ausência, no fracasso da nossa imatura relação. O meu mar está calmo, sereno, navegável, embora, eu ainda não esteja vendo veleiros no meu horizonte - Vê-los não depende da minha vontade, depende do tempo certo. Eu ainda não estou querendo navegar (talvez ou quase certo de que eu ainda precise de mais tempo para me reinventar, para desviar o meu olhar em outras direções), eu ainda estou focado em mim, tentando recomeçar com as certezas que eu ainda tenho. O meu coração ainda pede solidão, paz e tranquilidade. E eu quero respeitar esse momento.

A sua presente ausência não impede de que eu possa vir a me envolver futuramente e nem tão pouco serviria de pretexto para não fazê-lo, porquê não haveria nenhum fantasma ou correntes para impedir ou atrapalhar o que ainda está por vir. Já vivemos o que deveria ser vivido e o que não foi, perdeu-se no tempo, no meu entendimento e, principalmente, na minha vontade. Eu consegui superar aquela fase de me iludir sobre a velha e burra condicional "O que poderia ter sido e não foi". Não seria mesmo. Todas os dilemas e questionamentos sobre essa natureza já foram esvaziados, não preciso mais encontrar respostas ou me dar explicações para tentar me convencer disso. 

Fomos e até nunca mais.        

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Dica de Filme: Thor 2



Demorei, mas assisti. Dei uma trégua aos meus "n" seriados (depois de um longo período de episódios atrasados, eles já estão devidamente postos em dia), minhas novelas e realities e outros passatempos virtuais, resolvendo assistir Thor 2 - O mundo sombrio (2013). 

Confesso que eu estava muito curioso para ver como se daria o reencontro de Thor & Jane, onde Chris Hemsworth e Natalie Portman mantiveram a química dos seus protagonistas à todo vapor, 



desmentindo alguns boatos de que Natalie Portman faria apenas uma participação especial curta no começo do filme, incluindo a morte da sua personagem. Ainda bem que não foi assim, já que todo grande super herói, principalmente os Marvels, precisam da sua musa inspiradora. 

Outra curiosidade também foi o retorno de Loki, o "bonzinho" irmão de Thor, e como ele iria influenciar na trama: Quem diria que ele iria dar uma trégua momentânea ao Thor e iria assumir o tão cobiçado trono no lugar de Odin.

Enfim, um bom filme para entreter e Thor 3 já está com previsão de estreia para 2017.  

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Flying like a bird through the night...




(...) I'm gonna live like tomorrow doesn't exist
Like it doesn't exist
I'm gonna fly like a bird through the night...

(Chandelier by Sia)

Nem sempre o é!!!




Nem sempre o céu é azul. 

(Império)

Em se tratando de sobrevivência...




"O mundo que criamos é feito de deuses e insetos. 
E não é justo, mas é a realidade. Não se preocupe com o bem-estar das formigas. 
Se você puder enxergar a vida através dessa ótica, as escolhas serão mais simples e mais fáceis de se fazer. E de convencer".  

(Conrad Grayson, Revenge, S4E10)



Inúmeras justificativas podem ser dadas para defender um interesse pessoal, incluindo corromper-se no meio do processo, afinal cada um tem o seu preço: uns na faixa, 0800, outros tãããããããããããão baratos, quase R$ 1.99, e, quiçá, quase impagáveis pela quantia oferecida, às vezes, nem correspondendo a quantia estimada. Todavia, somente para aqueles que ainda possuem e escutam a sua própria consciência, deixar de lado questões éticas e morais se torna um conflito existencial e um verdadeiro dilema para não passar por cima dos outros como um trator, sem dose e piedade. 

Posso falar por mim. Eu não sou politicamente correto e nem tenho a responsabilidade e pretensão de sê-lo, sou desapegado e egoísta, orbitando sempre ao redor do meu universo caótico, porém, todavia, isso não quer dizer que eu esteja à venda e rifando os meus princípios e sentimentos à custas da destruição alheia. Nem tão pouco, esteja completamente inerte e indiferente a dor e as necessidades do meu próximo. Ainda carrego no meu nome o senso e a sede de justiça, apesar de não tolerar deslealdade em qual nível seja. 

De fato, essa ótica de sobrevivência torna as decisões mais simples, mais factíveis, sobretudo quando os grandes dilemas existenciais tem um foro íntimo, impessoal e intransferível. As grandes decisões são egoístas. Se você não tiver a honestidade e a clareza necessária para optar por você, quem o fará?!!! Abrir mão de si mesmo traz grandes consequências mais adiante. Talvez, quem tenha aberto mão de sí mesmo, não conseguiu pagar o juros do débito final. Cada um se torna responsável pela consequência das suas escolhas, mesmo querendo negá-las a si mesmo e/ou querendo transferir a conta para o outro. É mais fácil fugir da responsabilidade do próprio fracasso.      

Talvez, bem lá no fundo, que ninguém me escute, mas, mesmo me incomodando com o bem-estar das formigas e tentando às vezes me colocar no lugar do outro, a vida me ensinou a ser o meu maior aliado, seja para o bem ou para o mal, apesar de não abrir mão de alguns (pre)conceitos, princípios, pensamentos e sentimentos. Não é porquê você se equivocou em algum momento que deverá sempre compactuar com o que está errado externo à você.  

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Russian Roulette by Rihanna





(...) Know that I must pass this test
So just pull the trigger

Say a prayer to yourself
He says close your eyes
Sometimes it helps
And then I get a scary thought
That he's here means he's never lost...

domingo, 7 de dezembro de 2014

Mother & Father by Broods





The nights are getting shorter
I don't know where to go
I am getting older
And it starting to show


And ever since I left my mother
It's much harder to know
How to make my own life here
How to make my own home


I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
Forget what I have in mind


I remember the time when a kiss on the hand was enough
'Cause we know we were feeling
We knew what it meant to be loved


But ever since I left my father
It's much harder to know
How to live my own life here
When all I need is home


I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
Forget what I have in mind


These faces start to fade
They're slipping through my hands
It's where my heart was made
And where people always land


I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
I don't wanna wake up lonely
I don't wanna just be fine
I don't wanna keep on hoping
Forget what I have in mind
Forget what I have in mind


I don't wanna wake up lonely



Caminhar com as próprias pernas não é tão fácil assim, por isso, contar com a mão que nos conduza torna a caminhada menos solitária e, talvez, sem maiores dilemas e ausência de respostas e direção. Todavia, eu não percebo a solidão como algoz ou a grande vilã da história, pelo menos não na minha, principalmente para quem tem um temperamento compatível com esse estado de ânimo e espírito.  

Eu posso até acordar sozinho desde que eu esteja tranquilo e em paz. Porquê nessa minha caminhada, eu só quero é sossego. Nesse momento, eu estou abrindo mão de qualquer conflito à dois, pois eu estou colocando o meu universo em primeiro lugar, sem prazo de validade. 

sábado, 6 de dezembro de 2014

A gente vive no rascunho...




O problema é esse: 
A gente vive no rascunho. 
Se pudesse passar a vida à limpo!!!

(Lola, Kubanacan)

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

En algunos momentos, mi corazón figura deste modo...




(...) Te quiero tanto que me encelo
Hasta de lo que pudo ser
Y me figuro que por eso
Es que yo vivo, tan intranquilo...

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

El tiempo pasó y...




Usted robó mi corazón. Y ahora lo que usted hará para ayudarme a recuperalo?!!! 

(La Tempestad, cap. 13)

Em se tratando de paixões, ...




"O homem que não é dono das suas paixões, não é dono de si mesmo". 

(Cláudio, La Tempestad)

Em se tratando de ambições...




"Ambição demais é um prejuízo para a felicidade. 
Destrói os sentimentos e o coração." 

(Teresa, cap. 135)

Em se tratando de segredos, às vezes...




"Às vezes, os segredos machucam mais do que as verdades". 

(Arrow, S3E05)

O vento




"O vento traz as lembranças dos amores que nós deixamos para trás". 

(La Tempestad, cap. 18)

domingo, 30 de novembro de 2014

Si no te hubiera conocido - Luis Fonsi y Christina Aguilera




(...) Sin el latido de tu corazón
Sin ti el mundo es más frío...

Nada és para siempre - Luis Fonsi




(...) Nadie sabe amor
Nadie sabe qué podrá pasar mañana.
Quiero amarte hoy
Quiero abrir todas las puertas de mi alma...

I didn't know my strenght by Whitney Houston




(...) I didn't know my own strength
And I crashed down and I tumbled
But I did not crumble
I got through all the pain
I didn't know my own strength
Survived my darkest hour
My faith kept me alive
I picked myself back up
Hold my head up high
I was not built to break
I didn't know my strength, oh...


Nós só temos a dimensão exata da nossa força interior quando ela é posta a prova. 

Light a fire by Rachel Taylor




(...) Walk strong like a soldier
Onto the battleground
Breath in, breath out
Don't shiver, don't give up
Don't quiver, you're enough
You will be just fine
Tonight...

Chandelier by Sia




(...) I'm gonna live like tomorrow doesn't exist
Like it doesn't exist
I'm gonna fly like a bird through the night
Feel my tears as they dry
I'm gonna swing from the chandelier, from the chandelier...

Yo te vi partir...





Fuiste ave de paso y no sé porque razón
Me fui acostumbrando cada día más a ti
Los dos inventamos la aventura del amor
Llenaste mi vida y después te vi partir
Sin decirme adiós, yo te vi partir...

(Hoy tengo ganas de ti)

Hoy tengo ganas de ti - Alejandro Fernández y Christina Aguilera




Fuiste ave de paso y no sé porque razón
Me fui acostumbrando cada día más a ti
Los dos inventamos la aventura del amor
Llenaste mi vida y después te vi partir
Sin decirme adiós, yo te vi partir

Quiero en tus manos abiertas buscar mi camino
Y que te sientas mujer solamente conmigo
Hoy tengo ganas de ti, hoy tengo ganas de ti

Quiero apagar en tus labios la sed de mi alma
Y descubrir el amor juntos cada mañana
Hoy tengo ganas de ti, hoy tengo ganas de ti

No hay nada más triste que el silencio y el dolor
nada más amargo que saber que te perdí
Hoy busco en la noche el sonido de tu voz
Y donde te escondes para llenarme de mi
(llenarme de ti, llenarme de ti)

Quiero en tus manos abiertas buscar mi camino
Y que te sientas mujer solamente conmigo
Hoy tengo ganas de ti, hoy tengo ganas de ti

Quiero apagar en tus labios la sed de mi alma
Y descubrir el amor juntos cada mañana
Hoy tengo ganas de ti, hoy tengo ganas de ti, ooh oh

Ooh oh

Quiero en tus manos abiertas buscar mi camino
Y que te sientas mujer solamente conmigo
Hoy tengo ganas de ti, hoy tengo ganas de ti, iih

Aah oh... ooh ohh... solamente conmigo

Faz tanto tempo que eu não ando por aqui...



Uau!!! 

Faz tanto tempo que eu não ando por aqui... 

Em parte, por mera preguiça e também não ter o que dizer sobre mim, reflexos de uma vida pacata, introspectiva e reclusa por opção - longe de problemas, mentiras e intrigas, GRAÇAS À DEUS!!! Em parte também, porquê o tempo livre online que eu tenho, eu prefiro navegar em outros mares, fazendo-me refletir e sentir um pouco mais, deixando de lado blá blá blá virtual. 

Todavia, para seguir em em frente: Yo debo dominar mis sentimientos!!! Em boa parte do tempo, calmos, serenos, discretos, quase imperceptíveis, ora, do nada, entram em erupção, devastando a minha paz. Apesar desses eventos raros e momentaneamente devastadores, na medida do possível, mediante algumas lacunas, encontro-me tranquilo e em paz. O que por se só, esse estado de espírito me faz tãooooooooo bem. Se por um lado, a ignorância é felicidade, outra forma de chegar até ela é por intermédio da resignação, compreendendo que nem tudo está sob o nosso alcance, não ao nosso tempo imediatista e à gosto ansioso.  

No fim das contas, eu só quero sossego, de preferência, numa suposta constância. Não sei se eu estou conseguindo essa proeza, mas, a sensação que eu tenho é que em boa parte dessa caminhada, estou conquistando através do silêncio da minha respiração e das batidas do meu coração, da ausência presente e de alguns afastamentos pessoais necessários e inevitáveis.   

sábado, 4 de outubro de 2014

Happy B-day to me!!!



(...) 35, 36, 37...



Mais uma estrela (37) na minha constelação!!!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Vá em busca!!!





Definitivamente, eu não acredito na felicidade como estado pleno de graça, tal e qual como alguns teóricos e livros de autoajuda tentam nos empurrar guela abaixo, mas, desfrutar de momentos felizes. Para isso, de vez em quando, é preciso ter coragem e atitude para sair da zona de conforto e se arriscar, ousar e até errar se caso for. 

Não espere por nada e ninguém, apenas VÁ EM BUSCA!!!

Não consigo by Ney Matogrosso




(...) A tua flor não é flor pra qualquer jardim
Quero pra mim pois eu já cansei de capim
E eu não consigo mais viver sem teu carinho...


(...) Me pegue pelas mãos
Me traga pra perto
Me pegue pelo coração
Fazendo o que é certo
Não deixe o meu olhar se desviar...

Given the chance by Danny Harley



(...) Heart is all scars 
when you not around.
So, give me a chance...

Come get it bae by Pharrel Williams



COME GET IT BAE!!!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Momento Poético by Manoel de Barros



O Segredo da Paz Mundial



Eleições 2014, repetindo os mesmos erros.




Nestas eleições, nós eleitores repetiremos o mesmo erro: 


Infelizmente, no Brasil, a maioria dos eleitores não vão as urnas pensando no que é melhor para o povo (como nação e não alvo eleitoral e eleitoreiro), mas, pensando única e exclusivamente nos seus próprios interesses, pensando em que vão tirar partido/proveito com esse ou aquele candidato.

Sabe quando chegaremos a ser uma nação, no sentido uno?!!! JAMAIS!!! 

E no final das contas, quem pagará pelas escolhas feitas nas urnas?!!! Todos nós!!!

Em se tratando de debates de ideias...





O ganho no debate de ideias não é meramente impor e defender pontos de vistas (até porquê, de uma forma ou de outra sempre serão "verdades" relativas dependendo de que olhar seja encarado), mas, estar aberto a perceber questões que você não havia percebido e se permitir a reconhecer mudanças, outros horizontes.  

Nesse sentido, existem pessoas que se perdem nas suas próprias convicções, se tornando praticamente em tirano(a)s, sentados em cima das suas verdade absolutas - que podem ser absolutas por segundos e depois deixarem de ser. Diante da intolerância de ideias e a partir de uma visão limitada, torna-se capaz de ultrapassar o embate de ideias e chegar as vias de fato - agressão, mediado por sua "cegueira" e incapacidade de escutar o outro. 

Essa intolerância e os combates se tornam mais perceptíveis agora em época de eleições. Mais uma baixaria eleitoral em nossas vidas!!!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Sincero, porém vilão!!!


Sincero, porém vilão!!! 

Né?!!!

domingo, 31 de agosto de 2014

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Não ao racismo dentro e fora de campo!!!




Seja no futebol ou em quaisquer outros setores da atividade sociocultural, a prática do racismo é abominável, principalmente, num esporte popular como o futebol onde a maioria dos seus praticantes fazem parte de uma classe social desfavorecida, vendo nele uma oportunidade de ascensão social, independente da sua cor de pele e naturalidade. E, se for no Brasil, pior ainda, onde a maioria dos seus praticantes são negros, pardos e mestiços. 

É inadmissível que no Brasil, um caldeirão cultural e humano, exista racismo dentro e fora de campo!!! No caso do Grêmio, nesse final de semana, é uma lástima que o clube seja penalizado pela falta de educação e descompostura por parte de alguns torcedores que se utilizam de ofensas raciais para desestabilizar o oponente do seu time do coração.

Ninguém se utiliza de práticas racistas se não houver um gatilho interno que estimule a sua ação e ninguém chama alguém de "macaco" ou "negro de merda" em tons agressivos só por oba-oba ou calor do momento tipo "Maria vai com as outras". 

Infelizmente, o racismo no Brasil existe e não é tão velado assim. Por isso, as autoridades precisam ser veementes na hora de aplicar as penas diante desse crime de injuria racial onde pedidos de desculpas, lágrimas e palavras de arrependimento não apagam o constrangimento sofrido por quem foi vítima de racismo.

É preciso dar um basta nessa vergonha e dizer NÃO ao racismo dentro e fora de campo. 

Crianças e armas não combinam!!!





De fato, tem coisas que eu realmente não consigo entender. 

Por favor, alguém com bom senso poderia me responder o que é que uma menina de 9 anos, que deveria estar estudando e brincando de boneca, quer tendo aulas de tiro?!!! Que classe de família é essa que permite algo assim?!!!

Na mais ausência de valores, por mais antiquado que esse discurso possa ser, as fatalidades acontecem justamente por falta deles e, no caso da menina norte-americana que matou o seu instrutor de tiro durante um treino, é a prova disso associada à negligência desse profissional que não tomou os cuidados necessários para evitar essa fatalidade.

Onde o mundo irá chegar assim?!!! Não muito longe eu creio e sortido de grandes fatalidades, negligências e irresponsabilidades. 

Crianças e armas não combinam!!! Aulas dessa natureza deveriam ser proibidas para crianças, sobretudo por colocá-las em situações de riscos e protagonizar cenas dessa natureza.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Receita para a depressão: Ação & Reação!!!





"Não, eu não vejo nenhuma razão de lhe prescrever antidepressivos. Você está apenas triste. Um acontecimento doloroso dói, mas a solução para dor, não é química. Você certamente tem força suficiente para seguir em frente e encontrar os recursos para agir e reagir".

(Receita Médica )

terça-feira, 26 de agosto de 2014

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Sometimes...





Estar junto, do lado, vai além da companhia física. Quem não gosta de se sentir protegido?!!! Apoiado?!!! Eu gosto. Nem precisa de palavras ou afirmações. Através dos gestos, nós sabemos quem está do nosso lado, sobretudo nos momentos difíceis e adversos.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Love Hurt Bleed by Gary Numan



Love seems all I want
Love seems all I need
Love seems everything
I know everything bleeds...


Concordo, diante de uma paixão, a gente sempre ama uma aparência, uma ilusão, muitas vezes produzidas por nós mesmos.

Desmoronou... (Stakes by Vancouver Sleep Clinic)



I guess that I knew I was warned
I left my words in the cold
The things that I built for myself
Castles are tumbling down...

(Vancouver Sleep Clinic  - Stakes)


O que não é memorável, desmorona e fica para trás, abrindo alas para o que ainda estar por vir. Novos caminhos, novas memórias, novos ciclos, novas construções. Assim como algumas marcas deixadas em nós, sinalizando que é preciso seguir a diante.

O que não me convinha foi desmoronado. 

Será?!!! (Us by Movement)



Did you believe in us?

(Movement - Us)


O tempo passou. Quaisquer ilusões que ainda poderiam existir sobre nós, foram desfeitas. Restou apenas essa pergunta: Você acreditou em nós?!!! Será?!!! Eu acredito que não. Nem sempre "nós" representa ma integra o desejo dos dois (2).     

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Eu esqueci. Nada como o tempo.




Eu esqueci qual é a sensação de ver os seus olhos refletidos nos meus.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Que culpa tem o tigre?!!!




Essa semana que passou ficamos todos chocados com o fatídico caso da criança de 11 anos que foi "atacada" por um tigre num zoo paranaense. Bem, após as últimas apurações do caso,  eu pergunto: 

-Que culpa tem o tigre?!!! 


Nenhuma. Afinal o animal estava devidamente enjaulado e foi influenciado ao ataque estimulado pelo comportamento imprudente do garoto. 

A amputação do braço do garoto é o reflexo da (ir)responsabilidade da omissão do PAIZÃO (exemplo de pai zeloso) e da estupidez da criança - A "crionça" de 11 anos já tem idade o suficiente para saber e imaginar que "brincar" com um felino de grande porte é pedir para se machucar.  Se com um gatinho a gente corre o risco de ser arranhado, imagine um tigre.

E para piorar a situação, o pai da criança vem a público no Fantástico externar a sua dor (com todo direito de sentí-la), mas, evidenciando a sua omissão e negligência vendo toda a cena, desde a criança "brincando", inclusive dando ossos de galinha para o leão, e até o ataque, diante dos seu olhar passivo e da sua postura de autoridade apática. Enfim, um absurdo. Quanto a mãe, que classe de mãe é essa que esconde o rosto?!!! Quem se esconde é foragido da polícia ou espião europeu no cinema.

Agora, papai, não adianta se justificar e/ou pedir perdão, até porquê o sinistro já aconteceu e o seu filho já está sem o braço. No final das contas, cogitar o sacrifício do tigre seria o ápice da irracionalidade presente nesse fato e, cá entre nós, de todos, o tigre é o mais coerente da vez.

Devotchka(ndo), How it ends



(...) You always wanted to believe,
Just ask and you'll receive,
Beyond your wildest dreams...

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."