terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Adeus ano velho...




Talvez, quem sabe, no próximo ano a gente se encontre. Não importa se o nosso encontro aconteça por via virtual e/ou real, mas, que o desejo de estar com você já esteja agendado e regido pela espontânea vontade de compartir grandes e celebres momentos e os mais singelos. 

Até lá, desejo para todos nós: quebras de paradigmas, mudanças significativas na postura e no olhar diante à vida ou o aprimoramento de algumas conquistas e comportamentos. O reinício de uma nova caminhada ao El Dourado da felicidade, da satisfação pessoal e da qualidade de vida. E, independente das motivações, das crenças e dos rituais de passagem, que todos aqueles ingredientes importantes: novas esperanças e conquistas, autoconfiança, saúde, amor, prosperidade, família, trabalho e alegrias estejam presente nos últimos suspiros do ano em despedida e, principalmente, no decorrer dos vindouros dias - do primeiro ao último dia. 

Enfim, um 2014 que seja do tamanho e do jeito que você fez por merecer. Boa sorte, ótimas realizações e Feliz Ano Novo!!! 

Completely appropriate for the moment...



O último no "Divã com o Dan Dan" do ano (enviado por inbox)





- "Dan, eu não entendo porquê ele me bloqueou. Eu apenas enviei uma flor para ele".


Ora, ora, muito simples meu caro. Não tem nem o que "entender" no seu caso. Posso ser sincero?!!! SEREI.

Primeiro, você não o agradou, nem mesmo para uma conversação posterior. Para a persona em questão, a sua "ousadia" inicial bastou, foi uma afronta. 

Agora, caríssimo?!!! Você enviou um emoticon de uma flor (mixuruca, digasse de passagem) e?!!! Na minha percepção, apenas "pokear", enviar a imagem de um smile sorrindo ou uma florzinha dessas, não me diz muita coisa. Pelo visto, para a sua paquera também não. Porquê você não desenvolveu o texto?!!! Quem sabe, se a sua estética não agradou a primeira vista, talvez, as suas ideias poderiam ter conquistado-o, pelo menos, um simples "obrigado", não é?!!!

No mais, invista um pouco mais no discurso, na sua abordagem. Uma boa abordagem (charmosa, inteligente, nem um pouco óbvia) faz total diferença e não fique chateado não, a vida é assim: Uma série contínua de tentativas e erros. Partindo do pressuposto que você já tem 50% do NÃO, vá em busca do seu SIM, todavia, porém, contudo, com mais criatividade. Se fosse comigo, eu não chegaria ao bloqueio, mas, com certeza, te deixaria no vácuo - sem resposta nenhuma. rs...

Feliz Ano Novo e Boa sorte.

Dreaming with you...






The last day of 2013 and I dreaming with you. Okay, all right, I know that you're my epic love, but, ... 

The show can't stop, baby!!! Owww, yeah!!!


Obvious and oldest feelings!!!





Is this love that I'm feeling?!!!
Is this the love that I've been searching for?!!!
Is this love or am I dreaming?!!!
This must be love
'Cause it's really got a hold on me
A hold on me...

(This is love - Whitesnake)

sábado, 28 de dezembro de 2013

A responsabilidade é sua, lembre-se disso!!!




Porque transformar ventos amenos em tormentas é uma questão de tempo e algumas motivações. 

(Alguns, eu deixo por minha boa vontade)


Enfim, sejam ventos amenos ou tormentas, a responsabilidade é sua. Lembre-se disso. 

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Mais uma vez, outra vez...




(...) E é por essas e outras
Que a minha saudade faz lembrar de tudo outra vez...

Só assim sinto você bem perto de mim
Outra vez!!!

(RC - Outra Vez)

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

E as evidências no mundo!!!




(...) "E nessa loucura de dizer que não te quero

Vou negando as aparências
Disfarçando as evidências
Mas pra que viver fingindo
Se eu não posso enganar meu coração?!!!

Eu sei que te amo!!!"

Feliz Natal, HO hohohohoho HO!!!






É chegado o momento de olhar para os lados, de sentir o nosso semelhante através do espírito fraterno e cristão que nos abraça nessa época do ano, colocando-nos lado a lado numa mesma corrente, numa mesma oração. 

Novamente, eu gostaria de desejar a todos vocês (familiares, amigos de uma vida inteira, aos novos amigos virtuais ou não, aos conhecidos e desconhecidos) um final de ano agradabilíssimo, repleto de paz, saúde, amor e alegria e um vindouro ano próspero e vencedor.

Boas Festas e FELIZ NATAL!!!

São os meus mais sinceros votos para vocês.

Eu nego.




Às vezes, mesmo sabendo do que se trata com uma nitidez plena e desconsertante, eu nego. Ao negar, tento me convencer de que a minha aparente tranquilidade está em consonância com a minha divina resignação - Aquela resignação dos sábios, dos iluminados, que maturou com o tempo, com as experiências de quem viveu até o inesperado.

Nego, logo tento preservar a aparente sensação de autoproteção.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Demons by Imagine Dragons



(...)They say it's what you make
I say it's up to fate
It's woven in my soul
I need to let you go
Your eyes, they shine so bright
I want to save that light...

Open Arms by Journey



(...) So now I come to you
With open arms
Nothing to hide
Believe what I say
So here I am
With open arms!!!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

"Amém, Desejo... Amém": Ano 6.




O tempo passou... 

E o nosso blog (meu e de quem acompanha a minha saga prática e teórica, real e virtual) chegou no sexto ano de existência - De forma completamente despretensiosa e espontânea. Parabéns!!! 

Todavia, sinto-me em falta com o meu querido "diário de bordo", pois a produção de textos vem reduzindo nos últimos tempos, graças a falta de tempo e vivências pessoais. Nesses três últimos anos, eu resolvi sair de cena do cenário cearense e enxuguei a convivência com algumas pessoas - o que não me arrependo e me poupou de estresses e dissabores. A clausura pra mim se faz vital em alguns momentos, sobretudo quando eu preciso entrar em contato comigo mesmo.

Porém, quero ver se nesse próximo ano que vem chegando, eu dê um UP na minha vida e tenha mais vivências práticas para eu compartilhar e refletir com vocês. 

Tentarei ser bem mais dedicado e assíduo com o "Amém, Desejo... Amém" do que eu estou sendo. Blogar ainda continua sendo uma terapia pra mim e um exercício incrível de autoreflexão, pelo menos pra mim.

Quando se ultrapassa o limite da cama...





"Todo casamento tem os seus infortúnios, seus momentos difíceis, mas quando se ultrapassa o limite da cama, não tem mais jeito." (CSI)


Embora, casar não esteja nos meus planos (não nessa vida), concordo plenamente. Fidelidade é uma falácia, mas, lealdade é um comprometimento que não dá para barganhar. Penso que, em qualquer que seja o relacionamento, se a confiança for abalada, perdida, dificilmente essa relação se manterá de pé, por faltar o principalmente alicerce de uma união, de um casamento. 

Há quem ultrapasse os limites da sua cama, mas, ..., a custo de quê?!!! De quem?!!! Muita coisa está em jogo e, possivelmente, pode ser perdida e nem sempre dá para voltar atrás do mal passo dado ou fazer de conta de que nada aconteceu. 

Eu não consigo. E ainda tem um agravante maior: "Eu não sei perdoar"

domingo, 8 de dezembro de 2013

Até o dia em que não resta mais nada...




"É triste ver acontecendo o distanciamento entre os corpos até o dia em que não resta mais nada". 

(by Alguém como você)



Enfim, acabou. 
Game over!!!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Grupo A, a nossa chave na nossa copa em 2014.





A nossa chave (A) na Copa do Mundo é: Brasil, Croácia, México e Camarões. Poderia ser pior, considerando o grupo do Uruguay (D) por exemplo, Uruguay, Itália, Inglaterra e Costa Rica, segundo os especialistas esportivos, esse sim, é o grupo da morte. 

Mas, quem quer ser campeão do mundo, venha o time que for. Quem fica escolhendo time para jogar, não tem cacife não. Se o Brasil quer ser hexacampeão não pode ficar se escondendo do jogo.

O segundo jogo da primeira fase é Brasil e México, que acontecerá em Fortal City. Um bom jogo para nós cearenses prestigiarmos.

Pós-sorteio, os grupos da Copa ficaram assim:




Boa Sorte, Brasil!!! 

Adeus, Mandela!!!





"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, 
por sua origem ou ainda por sua religião.

Para odiar, 
as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, 
podem ser ensinadas a amar". 

(Nelson Mandela)



Sinceramente, eu espero que o legado de Nelson Mandela, todos os seus esforços contra o apartaid social e racial, sirvam de inspiração para futuros ideais e lutas. Sem dúvida, um exemplo mundial a ser seguido, dado a sua lucidez de propósitos, compaixão e compromisso político com o seu povo.

Mais uma perda humana irreparável. Porquê os grandes homens precisam partir?!!! 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

domingo, 1 de dezembro de 2013

As duas proporções mórbidas do vazio existencial.





A curiosidade alheia sendo o único fetiche de interesse é proporcional ao vazio do seu universo existencial. Da mesma forma, como a carência subjetiva é proporcional à necessidade de ser aceito pelo outro.

Podre daquele que se enquadra no contexto desse perfil, quando a mórbida curiosidade & dependente carência em relação ao outro, torna-se mais importante e interessante do que o seu universo, fazendo você se descuidar de si mesmo.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Poison & Wine by The civil wars




I don't love you, but I always will!!!


Apesar de toda contradição!!! 

domingo, 24 de novembro de 2013

Do what you want by Lady Gaga



Depois de causar com "Alejandro" e "Born this way", eu estava um pouco frio com ela e ansiando por uma nova canção que me agradasse. Esse período de hiato pela  qual Gaga passou, serviu para ela recuperar a sua veia criativa e voltar com um hit maravilhoso, contagiante e original do jeito que eu gosto de vê-la.   

Estava sentindo falta do velho jeito Gaga de ser. 

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

E por falar em consciência...




VAMOS TER CONSCIÊNCIA, MEU POVO!!!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Who you are by Jessie J.





(...) It's okay not to be okay
Sometimes, it's hard to follow your heart
Tears don't mean you're losing
Everybody's bruising
Just be true to who you are...

sábado, 16 de novembro de 2013

Rebele-se, liberte-se, se...




Quando a expressão não atinge o seu objetivo, rebelar-se faz toda a diferença. Se o problema não for resolvido, pelo menos (esse menos é sempre mais), pontua que você existe.

Em suma: Rebele-se, liberte-se, se jogue!!!

É muita audácia para personas sem imporância e sem noção




É muita audácia da pessoa invadir a página da outra para opinar num post que não lhe diz respeito. Quer opinar, ótimo, ENTÃO,

   

PONTO UM,

Aprenda a ler e saiba interpretar o que o post está retratando. Você consegue fazer isso?!!! Ou faz parte da parcela de estudantes que passou de ano, mas não aprendeu a ler?!!! Compreenda o conteúdo do post, depois opine.
 


PONTO DOIS,

Quer se opor a ideia do outro?!!! ÓTIMO, estamos numa democracia, porém, saiba fundamentar os seus argumentos para não postar merda!!!

 

PONTO TRÊS,

Só invada o espaço do outro, se você tem muita intimidade para isso, caso contrário, a invasão por se só, já é uma conduta repulsiva.

 

PONTO QUATRO,

Para me "colocar no bolso", é preciso excessivo charme, sexy appeal, uma dinâmica forte e inteligência seguida de argumentos incontestáveis, caso contrário, é mais um ponto de vista questionável, relativizado e subjetivo.

Cena primorosa do filme "I am Sam", dublado em português..





Essa cena é primorosa. É daquelas que a gente vê e revê incansavelmente. Sean Penn e Michelle Pfeiffer dão um show de interpretação, retratando com muita sensibilidade as dificuldades e os preconceitos que os autistas enfrentam para se adaptarem e serem aceitos na sociedade de hoje, de consumo.  E o agravante é maior quando se trata da questão da adoção por pais especiais, com limitações psicomotoras.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Mais uma tragédia familiar, caso do menino Joaquim.

Não sei porquê as pessoas subestimam tanto o "dark side" dos outros. Todo mundo tem o seu lado negro, obscuro e passional, que poderá ser acionado por algum gatilho psicoafetivo e social particular (inveja, ciúmes, rivalidade, vingança, psicopatias, impulsos nervosos, ...), além da mórbida e letal capacidade de cometer atrocidades e delitos, seja por desespero/descontrole emocional ou por puro prazer.  

Assim, considerando essa faceta humana,  torna-se cada vez mais comum e perceptível em nossa sociedade a violência urbana expressa em tragédias familiares e suas variações. Historicamente, tragédias familiares são descritas desde Adão e Eva, veja o exemplo clássico dos irmãos Caim e Abel?!!!

Sobre o caso do menino Joaquim, ainda sobre investigação, não me parece nenhum pouco absurdo a hipótese do envolvimento do padrasto e a omissão da mãe. O que podemos afirmar com certeza é que, mais uma vez, a vida de uma criança foi ceifada de maneira torpe e violenta, onde essa triste realidade poderia ter sido evitada. 

Ser vs Ter, segundo Erich Fromm




Os estudos teóricos e clínicos do psiquiatra e sociólogo alemão Erich Fromm sobre a dicotomia entre o SER e o TER na sociedade do consumo ainda são tão atuais, que continuam evidenciando o conflito existencial de alguns em suas relações pessoais e sociais, tornando-os elementos essencialmente fúteis e dependentes do consumo em detrimento de quem realmente são. Existem indivíduos que se definem e qualificam a partir do seu poder aquisitivo e não do seu conteúdo intelectual e personal, valendo-se do aspecto material em que ele pode proporcionar ao outro, fomentando o jogo dúbio do interesse e do oportunismo.

Essa condição vai se infiltrando nas relações humanas e afetivas, onde a solidão e a impessoalidade são fatores que vão minando a subjetividade da relação  e a autoconfiança dos envolvidos, baseando-se no fenômeno da solidão, tanto individual quanto em parceria, onde "estar sozinho" é um ponto de partida importante para "amar"


“Paradoxically, the ability to be alone is the condition for the ability to love.” 

(Erich Fromm in The Art of loving)




 E o que condiciona a vontade de estar junto, de construção de uma relação, necessariamente não precisa ou está pautada apenas nos sentimentos e afetos, mas também no grau crescente de interesse material que motiva os valores e os desejos das pessoas.



“Immature love says: 'I love you because I need you.' 
Mature love says 'I need you because I love you.” 

(Erich Fromm).


Assim, essa dicotomia clássica do SER versus TER está cada vez mais presente na formação humana e relacional em nosso sociedade, onde a intensidade de conflito varia de uns para outros.  Pergunte-se se o seu valor social é definido por quem você é ou pelo que você tem.  

Vazio & Solidão, um é a extensão do outro.



domingo, 10 de novembro de 2013

Encontro dissoluto: Paixão x Traição


"Quando a paixão e a traição se encontram, a dissolução começa." 
(Revenge, S3E06)

sábado, 9 de novembro de 2013

Prazer, Sem Paciência.




Simpatia não é e nunca foi o meu forte. Por isso, eu não sou de dar os meus melhores sentimentos e sorrisos gratuitamente, no sentido de desperdiço, dar erma e aleatoriamente, para qualquer pessoa. Só dou o meu melhor para quem eu admiro e tenho uma grande afinidade e respeito.

Também, eu não sou de dizer "eu te amo" de qualquer forma, de qualquer jeito, já que essa expressão tem um forte significado pra mim. Muito menos, puxar o saco ou dar tapinhas nas costas de quem eu não gosto. Enfim, hipocrisia não é o meu nome.

Por essas e outras, quem dá cabimento e ousadia para qualquer um(a) é assim mesmo, tem mais é que aturar gente no pé e enchendo o saco com o seu "biquinho calado". Não estimulou?!!! CHUPA ESSA MANGA COM FIAPO!!!

Tá vendo que eu não quero qualquer tipinho de pessoa enchendo o meu saco (versão pocket, longe de ser igual ao do Papai Noel) e tirando a minha reduzida paciência com assuntos que não são do meu interesse e, muito menos, que não me dizem respeito.

Ainda bem que ser naturalmente antipático me blinda de gente sem noção!!! Prazer, meu nome é: Sem Paciência.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

The comfortable loneliness




During some time, stay alone was a battle and discomfort for me. Now, my loneliness is my comfortable zone. But, that not is so bad thus... too have your positive points.

I think that nobody need to live being affective dependent on others. Is necessary for to build a true relationship: respect, union and, principally, keep a individuality to be who you are, a full person, no masks, no fragiles apologies, no afraid.

So, this is my prerrogative.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Eu fico com a segunda opção.




Sempre haverá duas escolhas a seguir: Primeira, ficar parado no tempo, esperando quem não vai mais voltar; segunda, seguir em frente apesar de toda e qualquer incerteza. Então, ...,
 
... como o vento, sigo em frente, sem destino, sem paragem. 
Desato qualquer nó que ainda me prenda a você (pelo menos, de forma consciente), 
sem correntes, sem grilhões. 



O incerto e solitário vento vai seguindo o seu caminho, deparando-se com os seus desejos: Alguns são realizáveis, outros nem tanto, sugerindo uma vontade absurda, improvável - E até podem ser. Alguns são persistentes, outros não, apenas substituíveis e descartáveis. Alguns a gente preserva porquê ainda fazem algum sentido, outros não, se perderam no tempo e no íntimo.   

E, ele vai seguindo, seguindo... porquê simplesmente a dinâmica da vida é seguir, onde os ciclos vão começando e terminando sucessivamente entre vitórias e fracassos, até o dia em que essa caminhada lhe leve à algum lugar, esperado e/ou inesperado. O importante é seguir e descobrir o que ainda estava ou estar por vir, seja como brisa ou ventania, como uma gostosa chuva no final da tarde ou uma tempestade. 

É por aqui ou por ali?!!! Em cima, em baixo, direita, esquerda, ... E você continua seguindo na esperança de algo de bom lhe aconteça.

domingo, 3 de novembro de 2013

The Thousand years by Christina Perri






Oh my gosh!!! For thousand years?!!! Will be?!!! But, ..., for some years, sure!!!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Às vezes, eu também converso com ela, não vou nem mentir!!!




(...) At night when the stars light up my room
I sit by myself
Talking to the Moon
Try to get to you
In hopes you're on the other side
Talking to me too
Or am I a fool who sits alone
Talking to the moon?!!! 

(Talking to the moon by Bruno Mars)

Happy Halloween 2013!!!




Espero que hoje a magia esteja no ar e apenas os bons encantamentos estejam ao nosso redor...

Feliz Dia de Todos os Santos (01/11) para todos nós e, em especial, à todas aquelas charmosas e intrigantes bruxinhas (31/10) que utilizam os elementos da natureza para fazer o bem, propagar o amor e reestabelecer o equilíbrio elementar do universo.

E aos superticiosos, adotam um gato preto, apostem no número 13 e passem por debaixo da escada sem medo... rs...

Feliz Dia das Bruxas!!!

Wanted you more by Lady Antebellum





(...) Now I know just what went wrong:

I guess I wanted you more
And looking back now, I'm sure
I wanted you more
I guess I wanted you more...

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Os finais são inevitáveis by Castle (Always, S4E23)






“Há uma verdade universal que todos precisamos aceitar querendo ou não: tudo acaba algum dia. Mesmo tendo esperado muito por esse dia, eu nunca gostei de finais. O último dia do verão, o último capitulo de um bom livro, despedir-se de um amigo próximo. Mas finais são inevitáveis. As folhas caem. Você fecha o livro. Diz Adeus. Hoje é um desses dias para nós. Hoje dizemos adeus a tudo que era familiar, a tudo que era confortável. Estamos seguindo em frente. Mas mesmo ao estarmos partindo e isso dói, há pessoas que fazem tanto parte de nós que estarão conosco não importa o que houver. Eles são nosso chão. Nossa Estrela Polar e as vozes em nossos corações que estarão conosco sempre.” 

(O discurso da Alexis em sua graduação)

sábado, 26 de outubro de 2013

Clarity by Zedd





"If our love's insanity why are you my clarity?!!!"


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O "quase" também é um detalhe





(...) Eu sei que esses detalhes
Vão sumir na longa estrada
Do tempo que transforma
Todo amor em quase nada
Mas "quase"
Também é mais um detalhe...

De vez em quando você vai lembrar de mim!!!


(Detalhes by RC)



 Às vezes esse detalhe, por representar a expressão máxima do que poderia ter sido e não foi, tem mais peso e força do que a realidade vivida, justamente por trazer consigo uma séria de expectativas em aberto e também por se manter vivo na lembrança e afeição de quem o cultiva pela cega ilusão camuflada em teimosia e fé. 

Assim, o sentimento que não foi esgotado, uma relação que terminou mas, deixou aquela sensação de que não ganhou um ponto final, pois acreditar no "se", no "quase", deixa a sensação em nós que tudo é possível e nem tudo está perdido, quando na verdade, a realidade poderá ser completamente oposta ao que se é almejado.

Será que existe uma luz no fim do túnel ou é um paleativo para anestesiar a dor de quem quer acreditar no improvável ou "quase" improvável?!!! E, se você vai se lembrar de mim, eu já não sei, mas, eu me lembro de você.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

"Klausando"





- "Não. Não tire isso de mim!!!"


- "Você não vai fazer nada. Tudo o que você pode fazer é seguir em frente. 

(...) E quanto à você, hoje a noite, você vai dormir. E você vai sonhar com um mundo muito melhor do que este. Um mundo onde não tem mal, nenhum demônio. E todas as pessoas que deseja. Apenas para o bem".


(The Originals, S1E04) 

Kal-el diria:




"Eu estou refugiado na fortaleza da minha solidão."

(Smallville)

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Dar e receber um "não" faz parte





Quem é desdenhado(a) se utiliza de um discurso politicamente correto para justificar o porquê de ter sido preterido(a) e, sobretudo, por em dúvida a credibilidade e o caráter de quem lhe dispensou. Prática de defesa mais do que usual e previsível, além de compreensiva, pois é nesse momento em que o ego e o orgulho feridos precisam ser acarinhados. Até aí, não nos é novidade nenhuma. 

Mas, se você faz parte daquele grupo de pessoas emocionalmente frágeis, que não aceitam e não sabem lidar de forma madura e serena após um "não" recebido, é preciso compreender que nós ainda vivemos numa democracia, onde cada um tem liberdade de escolha, mesmo que haja alguma divergência sobre os critérios subjetivos dos outros. Em se tratando da subjetividade humana, sempre haverão lacunas à serem preenchidas e pontos de vistas conflitantes, afinal cada pessoa é una, tendo as suas peculiaridades na forma de pensar, agir e sentir. 

Você querendo ou não, gostando ou não, hoje escolhemos, amanhã somos escolhidos, podemos ser correspondidos ou não. Eu sei, é muito chato ser desdenhado(a), mas, aprenda a lidar com essa realidade, pois exercer o direito de escolha faz parte da dinâmica das relações e do desejo. Eu contrariei o desfecho do jeito que você "gostaria que fosse", I'm so sorry, but ..., nem adianta me amaldiçoar, porquê não fui eu que criei esse conceito. O comportamento está aí para ser reproduzido, afinal, o poder de escolha não pode agradar a todos. 

Então,  os meus, os seus, os nossos "nãos", farão parte do nosso plantel de emoções. E dizer "não" não deveria ser um momento de ultraje ao fazê-lo, como também, recebê-lo não deveria ser sentido como o fim do mundo, apesar do desprazer de se ser desprezado(a). 

Não tem jeito. É preciso aprender a lidar com esse desconforto de maneira menos dolorosa e/ou destrutiva. E pode acreditar, isso é possível. Qual seria a solução?!!! Talvez, a solução esteja na compreensão de que, apesar de todas as contrariedades, existirão momentos, critérios e tipos ideais que não se aplicarão ao modelo do nosso perfil e, quando isso acontecer, a razão e o bom senso precisam gritar para que você esteja afetivamente fortalecido para lidar positivamente com a não escolha. É partir disso, que mesmo chateado(a) pelo fora dado, é preciso aprender a respeitar o direito do outro de não lhe querer, do mesmo jeito que você não é abrigado(a) a dizer "sim" para tudo e todos.   

Portanto, menos chororô e muito mais atitude e amor próprio. E, se você apenas recebe não, a responsabilidade é sua. Que tal mudar de conduta?!!! E, lembre-se: Você não é a bala que matou o Kennedy, por isso, pode ser preterido sim. Grandes expectativas, grandes decepções.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Eu me encontro nessa fase, meus caros!!!





"Eu tenho um "probleminha" social. Mas, não é isso que você está pensando ... Geralmente, eu não me interesso por relacionamentos." 

(Possessão)

Em se tratando das contradições,






(...) "Ao mesmo tempo que atrai causa repulsa".

 
(Doctor Sigmund Freud)

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Um coração culpado...



"Um coração culpado é silencioso, sua batida é abafada pelos segredos que guarda. Enquanto, uma confissão pode aliviar a alma torturada, outros a veem como um sinal de fraqueza ." 

(Revenge, S3E03)

Versão lenta de "lights", muito show!!!





(...) You show the lights that stop me turn to stone

You shine it when I'm alone...

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Lose yourself to dance by Daft Punk







Lose yourself to dance (Come on)!!!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O medo





"O medo é um fogo que queima a partir do nascimento, mesmo nos corações mais frios. Ele motiva e paralisa o melhor que pode vir, ou é usado como uma arma para o mal, mas quando o seu caminho é o da traição e decepção, o pior medo é que a verdade seja irrefutável".

(Revenge, S3E01)

domingo, 13 de outubro de 2013

Se é para dar "patada"...




Eu dou, sem problema nenhum!!!


Affew!!! A pessoa não se toca. Se eu estivesse afim, eu daria todas as condições de aproximação, mas, definitivamente, não é o caso. Tem gente que ultrapassa o limite da paciência e da boa educação, pedindo para levar patada, né?!!! Geralmente, motivada pela desagradável insistência, mesmo mediante de sinais claros e evidentes de que "Eu não quero nada com você".

- "E eu não quero mesmo!!!" 


Se houvesse um pouco mais de bom senso no mundo, nas pessoas, muitos eventos desagradáveis poderiam ser evitados. E, ..., se é para dar "patada", eu não tenho problema em "patadar". Não me faço de rogado messsssssssssmo!!!

Isso acontece todos os dias, fato!!!




Os mais sensíveis sofrem apenas em imaginar essa possibilidade, mas, ..., o fato é que as pessoas entram e saem das nossas vidas todos os dias, independente da nossa vontade. Isso torna-se preponderante à medida em que precisamos ter a consciência de que na vida, a individualidade nos ensina a sermos indivíduos livres e inteiros e, em alguns momentos, autosuficientes para enfrentar de frente as nossas questões, lacunas e limitações, pois, ninguém estará capacitado e credenciado para fazê-lo. Apenas você é capaz disso. Seja o salvador da pátria de si mesmo.

Quanto mais dependente afetivo do outro você for, diante da ausência, o seu sofrimento será maior, sendo corrompido e escravizado pela falsa sensação de que você só é alguém, feliz, completo e realizado, se tiver alguém em quem se encostar, escorar, segurar, viciando-se subjetivamente numa muleta afetiva. Essa conduta é um peso duplo, tanto para quem se escora e para quem se deixa escorar, criando um exaustivo e desgastado ciclo vicioso.

É preciso aprender a lidar com essa realidade, também se acostumando com os momentos de solidão, pois, em algum momento, você se encontrará apenas consigo mesmo e, quando esse momento chegar, como você irá reagir?!!! Se por um lado, a solidão propõe o vazio de se caminhar sozinho, por outro lado, liberta e faz de você mais forte para se autoconhecer e não se deixar escravizar pela dependência emocional que acaba lhe reduzindo a nada. 

Caminhar ou não sozinho ainda é uma escolha pessoal, porém, qualquer que seja a sua escolha, acostume-se, pois isso acontece todos os dias, você percebendo ou não, você querendo ou não.     

sábado, 12 de outubro de 2013

Crianças, sorriam!!! :D




O sorriso de uma criança não tem preço, independente da raça, do credo, do status social, ou de qualquer outro aspecto que a lhe torne única e especial. Por isso, não basta apenas colocá-la no mundo, mas conduzí-la com responsabilidade e carinho sem oprimir a sua essência de criança e as suas potencialidades para a vida. Ame-a, cuide-a, proteja-a, incentive-a para construir sempre o seu melhor pois, ela ainda é e continuará sendo, se bem direcionada, uma futura esperança para a humanidade.

E, ..., um adendo muito importante: Não permita que a "luz infantil" que existe dentro de você se apague, pois, essa chama ainda lhe motiva a ter asas para sonhar, a confiança necessária para realizar e a manter aquele olhar puro e brilhante de uma criança amada, feliz e bem cuidada.

Enfim, Feliz Dia das Crianças para todas as nossas crianças e aquelas que ainda estão por vir... E por falar nisso, é hora de brincar!!!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

And I am telling you I'm not going by Jennifer Hudson





(...) Tear down the mountains

Yell, scream, and shout like you can say what you want

I'm not walking out

Stop all the rivers, push, strike, and kill

I'm not gonna leave you

There's no way I will...
- "Because of my pride and the circumstances I'm gone and you let me go"...

sábado, 5 de outubro de 2013

Sometimes I feel these...






(...) And it feels like I am just too close to love you
There's nothing I can really say
I can't lie no more, I can't hide no more
Got to be true to myself
And it feels like I am just too close to love you
So I'll be on my way...

(Alex Clare - Too close)

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."