sábado, 31 de julho de 2010

TOC, toc, ToC. Licença, posso entrar?!!!


Ooops, endereço errado!!!

Uma maldição chamada carência



Em nome desta maldita carência que nos corrói a alma e as entranhas, nos afastando do nosso autocontrole e bom senso e nos fazendo agir de forma impulsiva e ensandecida, quem nunca se viu:

  1. Confundindo os sentimentos;
  2. Dando ibope para quem não deveria dar;
  3. Procurando quem não deveria procurar;
  4. Cometendo atentados e vacilos consigo mesmo e com o próximo;
  5. Perdendo o sentido da vida;
  6. Sentindo pena de si mesmo;
  7. Abrindo mão de sonhos, planos, crenças e princípios;
  8. Fechando-se para o presente e para o que ainda estar por vir.

Eu já. Mas, com o decorrer do tempo, com a maturidade chegando, eu comecei a lidar com as minhas carências de forma mais objetiva e, principalmente, me colocando em primeiro lugar - Dando-me valor e respeitando a minha integridade física, emocional e moral. Não vale a pena me colocar rente ao chão, arrastando-me como um verme nas galerias escuras e subterrâneas para ter migalhas, sejam elas de qualquer natureza. É preciso se gostar mais, muito mais.

Nem toda fortaleza é tão segura assim. Nem toda pedra é tão dura assim. Mas, a vida nos induz a ser bem mais fortes do que pensamos, pois, à medida em que nos colocamos num postura frágil, ela passa por cima da gente como um trator, assim como quem vez atrás é capaz de passar por cima também.

Se a solidão é o mal do século, a sua maldição é carência afetiva que a nos coloca como a grande vilã. Hoje, eu não a vejo tão vilã assim, já que eu passei grande parte da minha vida, como agora eu estou, de mãos dadas com ela. É preciso aprender a lidar com ela e desfrutar da sua companhia e não temê-la.

Há quem se deixe render e devorar por ela, mas, não precisa ser assim. Ame-se mais, coloque a sua cabeça no lugar e não se deixe tomar pela sensação de derrota. Derrotado está quem se submete a ela, mesmo quando lhe faltam forças para lutar.

Lets talk about sex, baby?!!!



É comum a gente conversar sobre sexo com os amigos mais íntimos, com os nossos namorados e namoradas e, em alguns casos, até com os parentes mais chegados, mas, algumas particularidades, sobretudo aqueles detalhes mais íntimos e quiçá os mais sórdidos não precisam ser revelados com tanta riqueza de detalhes. Alguns detalhes podem ser preservados, principalmente para não expor a intimidade do casal.

Tudo bem, entre quatro paredes pode tudo, desde de que realizado em comum acordo, mas, tornar público a intimidade do casal é deflagrar e devassar o que precisa ser ocultado. Pelo menos, eu penso assim. O que eu faço entre quatro paredes só compete a mim e a quem estiver comigo, pois eu ainda defendo a preservação da minha privacidade e da alheia, sobretudo em assuntos de fôro íntimo e sexual.

Se as vezes é constrangedor você comentar determinadas práticas e detalhes a quem você já estabelece um vínculo de intimidade e confiança, imagine você fazer relatos e segredos de alcôva para quem você nunca viu e não tem a menor intimidade para isso. Ah quem não tenha pudores ou fique ruborizado, mas, no meu caso, eu fico e não comento. Um pouco de decoro não faz mal à ninguém.

Trocar experiências, tirar dúvidas e averiguar afinidades sexuais até cabem numa conversa franca sobre o assunto, mas, nem tudo precisa ser revelado, porquê a própria descoberta, dependendo dela, poder ser um afrodizíaco a mais para quem está descobrindo o outro. Tabu ou não, há quem perca o senso e o limite de medida, gerando invasões, indiscrições e mau estar.

- "Eu nem vou mencionar o que me contam em "in off" porquê se não eu que estarei sendo inoportuno e indiscreto, mas, vão dos relatos mais brandos aos mais "hot hot hot" e desconsertantes."



sexta-feira, 30 de julho de 2010

Acoooorda, Alice!!!


A vida ainda não é um País das Maravilhas!!!


Não espere ter que ficar cara-a-cara com a Rainha de Copas, chamada REALIDADE, para escutá-la lhe dizer: "Cortem-lhe a cabeça!!!"

Sonhar não custa nada...



Porém, todavia, contudo, o custo está na sua realização, seja em forma de quantia que será desembolsada ou da perda da sua paz de espírito e a dor emocional que este sonho poderá causar.

Nada contra sonhar. O que não seria de nós, se não fossem os nossos sonhos, não é mesmo?!!! Dizem até que somos igual ao tamanho dos nossos sonhos. No entanto, cultivar sonhos megalomaníacos, impossíveis de se concretizar e platônicos tem o seu caráter irônico, improvável e insano. Há quem passe uma vida inteira buscando um sonho que só existe em sua própria dimensão abstrata e ideal. Por acaso o seu é assim?!!! Os meus não.

Com a vida e as minhas lições, apreendidas e aprendidas à duras penas, eu aprendi que eu quero sonhos que caibam nas palmas das minhas mãos. Soa minimalista em dizê-lo, mas, o meu senso prático e objetivo me faz ser muito "pé no chão", com os dois muito bem fincados, pois correr atrás de abstrações não faz o meu estilo. Mesmo que eu me degladie constantemente para não me esvaziar deles, pois a minha crítica lucidez me leva ao marco zero em alguns momentos - Algo extremamente perigoso e frustrante.

Não se trata de me referir apenas a sonhos materiais. O seu sonho é material?!!! É de consumo?!!! Então, trabalhe e se esforçe para comprá-lo e pô-lo em prática. Não fique se maldizendo, mãos à obra, realize-o!!! Refiro-me aqui aos sonhos muito mais complexos, muito mais existenciais, que dão cor, cheiro e sentido a vida.

Eu conheço pessoas que são tão sobrias e "pé no chão" quanto a Pollyanna, isso mesmo, aquela sonhadora inveterada dos clássicos literários. Hum sei, sonham, sonham, sonham,..., sonham tão alto, que após os sonhos, quando a realidade cai nos seus colos, pós-sonho homérico, caem em si e ficam chorosos porquê perderam os seus tempos e suas energias sonhando com algo que não é concretizável. Quando percebem, o tempo passou e nada foi construido. É o mal de todo sonhador que perde noção e senso prático da vida.

Pois, muito que bem, cada um com os seus sonhos, mas, eu não posso deixar de advertí-los que cada um precisa ser responsável em arcar com as consequências dos seus sonhos, sejam eles bem sucedidos ou não, sejam eles plenamente concretizáveis ou não.

- "Então, lembre-se: Você é o responsável direto por tudo aquilo que você almaja. Se você pode torná-lo realidade, o que estás esperando para tal?!!! Se é algo irreal, não seria o momento de você reavaliar as suas estratégias e valores?!!! Lhe bastaria apenas sonhar por sonhar?!!!"

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Como lavar a louça com glamour by Christian Pior




- "Nossssssssssss sa, quanto glam!!! Não vai sobrar um prato para contar história!!!" rs...


Quanto ao "baby Chandon", sempre é bem vindo em qualquer ocasião!!! Adoooro!!! rs...

2000 POSTS



Eita, quem diria que eu chegaria na marca comemorativa de 2000 posts?!!! Pois, é, despretenciosamente, eu cheguei. Eis aqui o meu post número 2000.

Até aqui, eu posso dizer que eu palavrei o suficiente para expressar: os meus pensamentos, corretos ou não, convergentes ou não, são meus; compartilhar as minhas verdades, inquietações, dúvidas, desabafos, sonhos, informes, indignações, enfim, parte de mim expressas em contos, causos, poesia, música, vídeos e imagens.

Enfim, eu amo bloggar, faz parte do meu dia-a-dia e é uma terapia incrível. Nada como você se reafirmar, reiventar, protestar, transformar e refletir em palavras. No saldo geral, eu acredito que nesses quase três anos de "Amém, Desejo... Amém" e no decorrer destes 2000 posts a minha essência continua sendo a mesma.

Enfim, aos que acompanham o meu diário de bordo, espero que vocês continuem o acompanhando e que as minhas verdades e reflexões não sejam interpretadas como imposições a serem engolidas à seco, descendo goela abaixo, mas, que sirvam de momentos de reflexão. Se o que eu compartilho com vocês sirve de ponto de reflexão, para mim, isso já cumpre o seu papel.

- "Eu prometo que continuarei postando até quando as minhas palavras, pensamentos e sentimentos não se esgotarem e até quando bloggar continuar fazendo todo sentido pra mim!!!"


Então, levantemos um brinde ao post 2000: "Cheers!!!"

Enquanto isso, madrugada a dentro...


Dali, chima!!!


- "Eu quero, em todos os sentidos, até o mais inenarrável!!! 1.95 de motivos para tal!!!" rs...

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O que poderia ter sido...



E não foi.

Não foi, porquê você não saiu da sua zona de conforto, não se arriscou e não tentou. Esses três nãos, te deixaram refém do "se", do incerto, do universo das hipóteses. Diante disso, a partir de uma experiência similar experimentada a muito tempo atrás, baseado no caso "Monte Pascoal", história já retratada aqui, eu aprendi que, independente do resultado final, nós nunca saberemos ao certo se não tentarmos, pois cada relação é única (apesar dos comportamentos estarem padronizados e emocionalmente volúveis) e cada resultado também pode ser diferenciado, podendo surpreender e/ou confirmar as nossas impressões iniciais (algumas delas, não tem jeito, são cabalísticas, pois algumas experiências nos dão sabedoria para identificar o que pode e o que não pode dar certo).

Porquê dessa reflexão?!!! Bem, ontem, fazendo a minha meditação durante a jardinagem, me veio em mente o caso "Monte Pascoal", onde eu fiz um comparativo em relação aos últimos casos e causos que eu vivi. Se eu fosse fazer uma análise objetiva e ressentida, eu diria que o resultado seria o mesmo, uma mesma repetição. Mas, seria muito precipitado da minha parte e correndo o risco de ser injusto, se eu o analisasse de modo tão tendencioso.

Algo, hoje, neste instante, quando eu escrevo esse post, me é muito pontual: Os momentos eram diferenciados.

Naquela época, há quase 10 anos atrás, eu não teria estrutura emocional para lidar com a rejeição. O medo de me expôr naquela época, "pagando para ver" (sem conotação financeira, por favor), também foi uma forma de me proteger do possível "NÃO" que eu poderia receber. Mas, não somente por causa disso, apesar da minha auto-estima estar no pé lá atrás, também havia o agravante de eu estar saindo de uma relação conturbada - emocionalmente, eu estava envolvido com outra persona.

Embora, já naquela época, encontrar uma persona bacana já fosse difícil de se encontrar ou, pelo menos, que se interesse por mim, mesmo assim, as pessoas ainda queriam se relacionar seriamente. Algo que hoje, a situação está infinitamente pior - Os desencontros triplicaram, em parte porquê as pessoas estão mais emocionalmente volúveis e banais, noutra, eu estou bem mais exigente do que antes.

Vamos supor que o desfecho de antes fosse o mesmo do que o de hoje, com certeza, seria menos impessoal e degradante. Mas, com certeza, a minha forma de me enxergar e lidar com a situação seria bem diferente hoje. Sim, e como!!!

Todavia, é melhor pecar por excesso e ação do que por omissão. Pois, o arrependimento deve consistir do que foi feito e não do que poderia ter sido feito e não foi. Surpreenda e se deixe surpreender.

Tu solo Tu




Y por hablar en amor, las cenas enamoradas entre Cata y El Duque, personales principais da trama española "Sin tetas no hay paraiso".

- "Eses dias, yo estoy tan melacolico!!!" rs...

"Galera, é pra gozar!!!"


Vamos ser práticos e objetivos, okay?!!! Há long long time, o sexo deixou ser apenas uma expressão do libido e do instinto animal, para se tornar uma moeda de troca, compra e venda. Sim, capitalizaram o sexo, tanto que a indrustrial sexual nunca cai de moda, uma vez que mercado existe e sempre em ascensão e consumidores libertinos não faltam. Quem não gosta de gozar, não é mesmo?!!!

Filosoficamente, o gozo é uma energia vital e a representação da vida, principalmente, depois de 9 meses, mas, apesar da objetividade que cada um trate ao se relacionar com essa área, é público e notório que nem todos conseguem andar no limite da ética e da moralidade e acabam por se degradar de inúmeras maneiras. Mas, independente disso, se há consciência ou não, se há ressaca moral no dia seguinte, cada um goza como quer e isso é um direito íntimo de cada um. Cada um tem a sua forma, não é mesmo?!!!

Como diria o iluminado e hypado Ferrattio: "Galera, é pra gozar!!!"


Seja nos guetos sexuais, nas esquinas da vida, nos prostíbulos, na night dos grandes centros urbanos e na internet, em seus sites de relacionamento em geral, só não extravaza quem não quer. O desejo está aí, sou um defensor dele, e acredito também que gozar da maneira certa (não existe fórmulas ou receitas, mas, cada um sabe como da melhor forma de alcançar isso) não recai em cometer degradações. O que eu vejo por aí e tenho relatos sobre, as pessoas fazem qualquer negócio para obter o gozo fácil, mas, sinceramente, não é bem por aí.

- "Eu já vi coisas que até Deus duvida e também sei que muita coisa ainda desconheço - E dependendo do que seja e como seja, é preferível estar sob as cortinas da minha ignorância."



Mas, se é pra gozar, que seja como diria a Dona Francisca: "Com classe!!!" rs...


Infelizmente, as pessoas fazem de tudo, tudo mesmo para ter alguns minutos, horas e dias de prazer, de gozo abundante. Nada contra, eu também gosto de gozar, não há mal nisso, mas, eu ainda sou a favor e defensor da não degradação física, emocional e espiritual.

A espera



Existe algum exercício mais inquietante e frustrante do que esperar?!!! Se tem eu não conheço, principalmente, quando desestrutura física e emocionalmente uma alma ansiosa. Se esperar curtos períodos e a partir de esperas objetivas e concretas, cujas quais você sabe que irão se concretizar, imagine todas aquelas que demandam um longo tempo de espera e, em seu ar de onipresença, podem ou não se contretizar. Toda espera abstrata e inesperada sempre está num tom a mais e nos impele um equilíbrio emocional e espiritual, onde muitas vezes nos exige um auto-controle que muitas vezes não temos. Nem sempre desejos se concretizam para os desesperos de todos aqueles que não sabem lidar com as próprias frustrações - Frustrar-se é preciso, humaniza ou corrompe.

Eu não sei esperar. Todas as vezes das quais esperei, com certeza, eu não tinha consciência dessa espera. Toda espera obrigatória, além de ser dolorosa, sempre está propensa à desespera, à desistência e à disciplina que apenas aos resignados e pacientes conseguem ter. Dependendo de algumas esperas, se não são essenciais, pra mim, perdem o sentido de sê-las.

Toda espera longa e sem garantias de concretização, só se mantém como espera, porquê você vai esperando sem percebê-la, há não ser que você esteja mobilizado para construí-la aos poucos, estrategicamente. Mas, não falo aqui destas esperas estrategistas e materiais, pois, algumas esperas não dependem apenas da nossa ação, esforço e desejo. Agora, se você é abnegado o suficiente para esperar, você exercita todos os diasa maior de todas as esperas: A esperança.

- "Algumas delas já caíram por terra na minha vida a muito tempo ou, de repente, me tranquiliza mais em pensar assim. "



Em relação às minhas esperas, eu vou seguindo sem esperá-las, mesmo que elas estejam presentes no meu inconciente. E quando elas se revelam, putz, só me colocam em xeque, xeque-mate. Agora, cada uma faça a sua parte para realizá-las, se não acontecerem, pelo menos, você pode estar tranquilo e consciente o suficiente para deitar a cabeça no travisseiro e dormir, dizendo: "Pelo menos, o que dependia de mim, eu fiz".

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Sem você


Eu estava simplesmente na minha, no meu quarto azul, junto com os meus problemas, tentando me entreter, quando "Sem você" tocou, de todas as formas que poderia me tocar: O coração acelerou, o peito se encheu de ar, os olhos lacrimejaram, o nariz formigou, a voz ficou embargada e presa na garganta. Não teve jeito, eu me lembrei de nós 2. Todo esse sentimento que ainda persiste até hoje, surgiu do seu cantinho especial - a cada aparição não me causa mais angustia e nem dor, apenas saudades e doces lembranças.

Sim, sim, sim,..., eu acho que eu sigo te amando...



07's


Tudo aconteceu muito inesperado, surpreendentemente, sem nada ter sido estrategicamente calculado.







"Nunca pensei que encontraria
Alguém para amar
Nunca acreditei que viveria o amor...



Quando nos demos conta, nos apaixonamos intensamente.

















... Quando te vi
Te vi, meu mundo mudou
E agora não deixo de sentir
Sem você nem posso respirar
Não quero viver
Se não está aqui, comigo
Eu não posso ser feliz...




















Tudo foi muito mais do que um simples olhar ou palavras trocadas ou desejo a flor da pele. Foi muito além do que imaginávamos a priori. Rompemos dimensões, territórios e descrenças alheias.







...Foi só olhar, uma palavra
Um raio de luz
Realidade em um sonho, o amor
Quando te vi
Te vi, meu mundo mudou
E agora não deixo de sentir
Sem você nem posso respirar
Não quero viver
Se não está aqui, comigo
Eu não posso ser feliz...



Mas, quando a realidade se demonstrou como a nossa pior oponente, nos perdemos. Imaturidade, impaciência e orgulho nos separou.


















... É a voz do amor
Que vem do meu coração
Preciso de você aqui em mim
Vem ser minha vida

E agora não deixo de sentir
Sem você nem posso respirar
Não quero viver
Se não está aqui, comigo
Eu não posso ser feliz"




















Tudo o que eu vivi pós-você, só reforça a sua importância na minha vida e o quanto você ainda permanece dentro de mim. Apesar da sua ausência física, você continua fazendo um grande sentido, até quando eu não me lembro da nossa história, breve (isso é relativo, se considerarmos apenas o vetor tempo), porém irremediavelmente intensa.

Eu me acostumei te amar veladamente: Apesar da minha cabeça não estar focada em você, da minha vida ter continuado, assim como a sua, e do silêncio, o meu coração ainda continua te amando, não mais em forma de uma fogueira, ardente e passional, mas, em pequenas brasas quando em contato com a ação do vento, ela acorda. São nesses sopros que eu me lembro o quanto você foi importante pra mim e continua sendo, mesmo que, entre os meus maiores devaneios e o meu desejo mais oculto exista a vontade de te ter de volta, não alimento falsas esperanças em relação a nós.



Segunda, terça, quar...




Ainda bem que o final de semana passou, Ufa!!! Realmente, foram dias carregados de expectativas, de ansiedades, de pequenas chateações, de oscilações de ânimo e humor (Opa, eu não sou bipolar, que isso fique muito bem claro!!!). Mas, aos trancos e barrancos, eu consegui sobreviver a ele.

Vamos lá, é preciso crer que dias melhores virão e que a semana vai ser bem melhor. E por falar no início de semana, ela já começou prometendo grandes emoções, oops, roubadas, esse é o melhor termo.

O tempo foi passando, passando, passsssssssssssssssssssssssss sando, e assim, como quem não quer nada e sem lançar nenhuma expectativa sobre, uma paquerinha antiga, sem maldade nenhuma, disse realmente para o que veio. Disse, né?!!! Porquê todo mundo tem alguma palavra para jogar ao vento, um script pronto e um discurso a ser posto à prova. Todavia, como nada na minha vida, principalmente nessa área é "café com leite", a situação em si é muito complicada, por diferentes aspectos: a letrinha em questão é "C"asada, mora em outro município (apesar de ser próximo da capital), apresenta alguns pudores de ordem sexual (gente limitada na hora H me cansa),..., enfim, por essas e outras, nem vale a pena insistir. Não dá para arriscar uma amizade bem sucedida por um projeto de relacionamento suicida e sem futuro.

- "Euzinho, o outro?!!!" Nunca no Brasil, muito menos na Colômbia!!!"


Y por hablar en Colômbia, una paquera de lá estás loca para enamorarme y quierendo cambear para el Brasil. Loco soy yo se fuesse ingressar nesa locura!!! Yo quiero mi paz, mi tranquilidad y soños que caimbam dentro de las palmas de mis manos!!!

Porquê será que: Por mais que eu penere as minhas possibilidades sempre surgem casos compelxos na minha vida?!!! Eu começo acreditar que eu tenho talento e imã para atrair pessoas e casos complicados. Affew!!!

Com certeza, eu vou precisar de um ótimo início de semana...

domingo, 25 de julho de 2010

Resquícios do FDS



Foi estressante demais, em muitos aspectos!!!

I'm sorry, but...



Eu não vou relatar o acontecido, mas, eu não tenho porquê de ser condescendente e ficar de boemias com quem vacila comigo. Vacilou?!!! Obrigado. Só não peça a minha eterna gratidão, amizade e consideração. Muito menos não espere de mim que eu esqueça as faltas cometidas.

Não sou bonzinho, adoro ser vilão, sou temperamental, sou o cão comendo mariola quando eu estou dentro da minha razão e não me arrependo, sob nenhum aspecto, quando eu bano as pessoas indesejaveis e insignificantes da minha vida. Nunca tive problema nenhum em ser antipático, virar o rosto e não cumprimentar quando eu não estivesse afim e também em apertar a tecla "FODA-SE!!!" e o botão da implacabilidade quando fosse preciso. Sou espontâneio, simples assim, não preciso de muletas afetivas porque eu sou essencialmente sozinho (só eu posso defender os meus próprios interesses e não esperar a consideração dos outros, pois, no momento crucial, elas sempre falham) e, definitivamente, eu não tenho saco para fazer média com quem quer que seja.

Portanto, eu não quero e nem vou dar IBOPE a quem não merece.

- "Desculpas esfarrapadas e nem mentiras sinceras não me interessam!!!"

A aprendizagem desse FDS


As intenções surgem nas pequenas sutilezas... Você pode até não enxergá-las, mas, elas estão ali, gritando para serem vistas!!!

sábado, 24 de julho de 2010

Sob a luz de Florbela Espanca


"A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos.
O quadro é único, a moldura é que é diferente."

Ivete, meu pensamento está em você!!!


Hoje, sem dúvida alguma, é o ponto alto do Fortal... Porquê será?!!! Porquê será?!!!


Quando eu te pegar você vai ver, você vai ver
Ai de ti, ai de ti
Vai se amarrar só querer saber de mim
Você vai se dar bem e eu também
Você vai se dar bem e eu também

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Quando amo é pra valer
Quando amo é pra valer
Dou carinho, me entrego
Faço o amor acontecer

Quando amo é pra valer
Quando amo é pra valer
Dou carinho, me entrego
Faço o amor acontecer

Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca

Quando eu te pegar você vai ver, você vai ver
Ai de ti, ai de ti
Vai se amarrar só querer saber de mim
Você vai se dar bem e eu também
Você vai se dar bem e eu também

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Quando amo é pra valer
Quando amo é pra valer
Dou carinho, me entrego
Faço o amor acontecer

Quando amo é pra valer
Quando amo é pra valer
Dou carinho, me entrego
Faço o amor acontecer

Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca
Vamos namorar, beijar na boca

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

Comigo é na base do beijo
Comigo é na base do amor
Comigo não tem disse me disse
Não tem chove não molha desse jeito que sou

(Na base do beijo)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Em nome do desejo...



Não me recordo ao certo, mas, nesta manhã, eu escutei a seguinte afirmação num programa de TV local: "Basta apenas a gente ser desejado". Independente de qual contexto isso possa bastar, seja para amaciar o ego narcisista ou para quem se contenta em apenas amar ou porquê é resignado o suficiente para se doar sem pedir nada em troca ou apresentar baixa auto-estima, ser desejado apenas como um objeto de desejo, pra mim, é muito pouco, reduzi-se à meras migalhas. Se eu posso ter o conjunto da obra, ser desejado, respeito, admirado e amado, porquê me contentaria apenas com as capitulações?!!!

- "Há quem assuma a condição de cachorrinho de madame que abana o rabinho quando recebe um simples afago. Infelizmente, a quem se dê pouca importância e não dê valor aos seus próprios sentimentos."


No entanto, quem não gosta de ser desejado, cortejado, não é mesmo?!!! Nada contra ao desejo, nem poderia sê-lo: "Amém, Desejo... Amém"!!! Mas, no que concerne no âmbito das intenções, sobretudo as segundas, terceiras, quartas, quintas, ..., a questão é quando esse "basta apenas a gente ser desejado" lhe coloca no patamar de coisa, de objeto sexual descartável. Você permite ser tratado como uma mercadoria?!!! Um brinquedinho na estante?!!! Um lixo?!!!

- "Eu não!!! Como eu disse num post anterior: Eu não quero ser tratado como fetiche. E você?!!!"

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Um ou Outro



Seja porquê você tem uma personalidade forte, altiva e justa ou esteja influenciado pelas suas inseguranças e fragilidades, é sempre comum a gente chamar toda a responsabilidade pra si, assumindo todos os erros e até se considerando como o próprio erro. Independente do ponto de vista a ser analisado e de quem está analisando, o erro pode ser nosso ou não. De um modo ou de outro, eu não me eximo de ser e estar errado.

Até que ponto eu não esteja sendo a pessoa certa para as pessoas erradas?!!! Ou o errado para as pessoas certas?!!!

Baixa frequência



Hoje eu estou com a minha frequência baixa. Alguns motivos para isso eu os tenho: Sucessivas chateações afetivas, passando de uma chateação para a outra; estou me sentindo pesado e fora de forma; por enquanto, eu não posso fazer tudo o que eu gostaria de fazer; dupla saudades de quem não voltaram; enfim, meus próprios dilemas e minhas limitações.

E sinto que nenhuma resposta será completamente eficaz para preencher as lacunas que gritam dentro de mim e, muito menos, a ausência de quem eu gostaria que chegasse e ainda não chegou - talvez, ainda desconheça o caminho que te traga até a mim, tando de lá quanto de cá. Assim, tais respostas só servem para aplacar a minha sede racional de compreender o que se passa, entretanto, não consegue abrandar a minha fome de você, alguém que eu nunca vi e ainda não conheço. Serás que já existe em vida ou só povoa os meus sonhos e desejos românticos?!!!

Não tem como fugir disso tudo, apenas sentir cada pausa, cada aguardo, cada sentido e não sentido, cada recomeçar (quantos necessários forem) e, mesmo assim tendo que superar os meus desabores, desânimos, cansaços e dúvidas.

Fortal 2010, já é!!!



Hoje começa o Fortal, uma das melhores micaretas do país, em sua 19ª edição. Durante os 4 dias, muitas atrações e "fervos", porém, pra mim, as duas atrações principais acontece: hoje, como o bloco "Mucuripe Sensation", para quem é fã de músic eletrônica como eu; e sábado com o bloco Cerveja & Coco com a poderosa e irreverente Ivete Sangalo. Claro que o Siriguella sob o comando o Chiclete com Banana é oh concour!!!

Infelizmente, esse ano eu não vou, nem mesmo para "pipocar", além da falta de recursos, eu não estou no clima e nem no peso adequado para me jogar no corredor da alegria e seguir o trio junto com a massa. Porém, para quem vai, bom divertimento!!!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Hummm, olha só quem apareceu?!!!



Heis que surge um sinal retardatário após de + 48horas de silêncio:

- "Olá, eu estava sem crédito e a minha net está com problemas. Bjos."


- "Convenceram vocês?!!! NEM A MIM!!!"


Gente, será que eu nasci ontem?!!! Aaah, conta outra, né?!!! Eu posso ser tonto, ter cara de bobo, até quando a ficha não cair, mas, depois que ela cai, parou!!!

Sinto muito, mas, pra mim, esse torpedo não passou de uma mera e patética desculpa esfarrapada e árida. Enfim, o que não poderia ter sido feito, já foi feito: "Eu já me desencantei".

terça-feira, 20 de julho de 2010

Prazo de Validade Vencido


AZEDOU!!!


Enfim, 48 horas se passaram. Esperar mais o que?!!! Desde ontem, eu não esperava absolutamente nada, mas, como eu gosto das minhas coisas muito bem resolvidas, em todos os aspectos, eu resolvi fazer a "prova dos 9" apenas para me certificar das minhas impressões. Infelizmente a gente conhece as pessoas e as suas intenções da pior maneira, através das omissões, covardias e mentiras.

Eu não deveria ter feito, mas, eu fiz: "Eu enviei uma segundo torpedo". Não fiz com intenção de recuperar nada, pois, já o dava por perdido, porém, o fiz por dois únicos motivos: Primeiro, para não usar o orgulho como desculpa por não ter me manifestado e nem ter dado uma chance para nós 2; segundo, para aniquilar qualquer especulação do gênero: "E se "R" estava esperando que você desse um sinal?!!!" Enfim, feito.

Objetivamente falando, sob a luz da razão, eu tomei essa segunda atitude apenas para me certificar concretamente do desinteresse. Dúvidas eu já não as tinha, mas, nada como deixar a situação clara, cristalina e pontual.

Portanto, prazo de validade vencido. Azedou!!! Eu é que não vou mais provar para ter uma incongestão. Sinceramente, toda a ansiedade da semana passada, pós-materialização, se diluiu e, apesar das chateações , sim, eu não sou uma máquina insensível, é sempre muito chato e frustrante a gente constatar as reais intenções (desintenções) das pessoas da pior maneira possível. Mas, a vida continua, a fila anda e eu não vou parar a minha busca por conta do que aconteceu e nem deixar de agir como venho agindo, pautado na sinceridade, na seriedade e no bom senso.

Aos meus BEST FRIENDS


MEU AMOR ETERNO POR VOCÊS, SEM RESISTÊNCIAS!!!

Amizade, amigo, ...


Pra mim, a amizade por excelência é uma expressão de amor que não cabe intransigências ou cobranças forçadas, sendo apenas um exercício de espontaneidade. Aos meus amigos, irmãos da vida, companheiros de jornada, os meus sentimentos por vocês!!!

Feliz Dia do Amigo!!!

Uma lamentável constatação


Em nome do sexo, uma considerável parcela dos solteiros abre mão da sua decência...

Tsc, tsc, tsc... LAMENTÁVEL!!!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sr. Angústia



Nossssssssssssss sa, Sra!!! Quantas questões, dilemas, angústias e impasses pairam na minha cabeça, flutuam ao meu redor. Será que eu estou preparado para lidar com esse universo que está aí?!!! Será que eu sou o único mortal que está incomodado com as contradições que estão aí?!!!

- "Satisfação, Sr. Angustia."

É preciso participar desse jogo?!!!



O jogo da conquista está aí. Não há como se livrar dele. Existe um embate, cada um com a sua postura e lado diante do jogo, onde, apesar das armas, das estratégias e das ações, existe uma missão em comum: Seduzir. A grande questão é: Qual a verdadeira intenção do jogador em questão?!!! Seduzir apenas por seduzir, uma forma de amaciar o seu ego e a sua auto-estima necessitados de aplausos; ou Seduzir para, para o que realmente justifica uma relação: Conquistar, agregar, construir... Relacionar-se.

Agora,


..."E é tão certo quanto o calor do fogo
Eu já não tenho escolha

Participo do seu jogo
Eu participo..."


(Capital Inicial - Fogo)



Será que somos obrigados a participar desse jogo?!!! Pelo menos, desse tipo jogo sórdido, desonesto, desleal que está aí?!!! Será que é preciso também adotarmos uma postura vil, leviana e mentirosa adotando estratégias tais e quais como se fóssemos um "Cavalo de Tróia" ou esconder vários coringas de baixo da manga ou adotarmos truques de ilusionismo para sermos percebidos e agregar pessoas ao nosso redor para se relacionar?!!!

Será que para se jogar é preciso trapacear?!!! Em que momento não nos encontremos numa situação que nos impulsione a blefar?!!!

- "Sinceramente, trata-se de um jogo muito complexo e eu me sinto um péssimo jogador, já que as minhas cartas sempre estão postas na mesa, sem "melés", sem cartas substitutivas, sem cartadas de mestre. É preciso aprender a jogar e, muitas vezes, da pior forma e com os piores ensinamentos."


Por hora, passo a minha vez. Eu prefiro ficar essa rodada sem jogar.

Venha, venha, venha...


... "Venha, meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa

Só a verdade me liberta

Chega de maldade e ilusão.


Venha, o amor tem sempre a porta aberta

E vem chegando a primavera
-
Nosso futuro recomeça:
Venha, que o que vem é perfeição!!!"

(Legião Urbana - Perfeição)

E o sinal do dia seguinte?!!!



Bem, são quase 15 hs da tarde, e até agora nada, nenhum sinal de vida inteligente na Terra. Será que é um bom sinal?!!! Bom ou mal eu não sei, mas, ainda está dentro do prazo de validade, de 24 h a 48h, para se manifestar.

- "Putz, que vergonha!!! Que contrasenso!!! Como é que nós solteiros, independentes e com personalidade, temos que nos submeter a esse tipo de espera. Se você se manifesta, espontaneamente, você é visto como grude, caso contrário, é visto como desinteressado. Pois, é, é nesse dualismo que a gente se debate a espera do sinal do dia seguinte."


Será que eu ligo ou não ligo?!!! Será que eu me manifesto ou não me manifesto?!!! Naturalmente, que eu já me manifestei, pois, eu tenho personalidade o suficiente para fazê-lo e não passo vontade: "Se eu quero, eu faço, caso contrário não".

Como vocês não podem me cobrar pela ausência de sinais, eu já posso me colocar nessa situação chata de algoz. Mas, até então, eu estou respeitando o direito de não se manifestar, pelo menos até agora, mas, vamos lá saber até quando, não é mesmo?!!!

O que mais me chateia é a falta de espontaneidade no agir. É tão simples dar um sinal, nem que seja através de um torpedo. Porém, nem tudo pode ser correspondido de acordo com os meus achismos, da forma como eu gostaria que fosse, pois eu tenho consciência de que nem tudo é como a gente quer e na hora que a gente quer, né ansiedade?!!! (Sim, eu estou fazendo um exercício terapêutico para apaziguar a minha ansiedade e não fazer o que eu estou com vontade: Mandar a situação para a PQP!!!)

- "Mas, o que me decepciona é constatar que a ausência de sinais, principalmente o sinal do dia seguinte, algo tão importante para tranquilizar e demonstrar que tudo correu bem, pode me colocar numa situação angustiante já degustada anteiormente, mais uma expectativa em vão, mais uma pessoa que se comporta igual a todas as outras pelas quais passaram e não souberam ou não quiseram fazer a diferença."


Infelizmente, omissão, ausência e sumiço é sinal de desinteresse. Mediante ao desinteresse, nada mais justo do que a fila andar, concorda?!!! Mas, vamos aguardar mais algumas horas, pode ser que surja algum elemento que desmotive o meu desânimo e possa não mais justificar esse post. Caso contrário, estes escritos apenas denunciam e reafirmam a minha impressão desse instante.

Porquê eu não ligo agora?!!! Não é o ideal a ser feito, porque o meu sinal eu já dei. Não se trata de orgulho ferido, mas, o meu genuino desejo de reciprocidade. Eu acho que eu mereço ter o sinal do dia seguinte, caso não tenha, é porquê, com toda certeza, essa letrinha não é quem buscava demonstrar ser e nem merece desfrutar da minha convivência e dos meus carinhos.

As primeiras 24 horas já se passaram...

A espera de um "milagre"



Pelo andar da carruagem e pela ausência de comprometimento das pessoas, alguns gestos que deveriam ser corriqueiros, principalmente quando existe todo um script e uma encenação que induzem e sinalizam um certo interesse (oops, falso interesse; se não fossem apenas meras estratégias de conquista para você ludibriar o outro que está afim e conseguir os seus objetivos, dependendo do "sim" que você quer), tornam-se alvo de grande espera e ansiedade, pois, tornaram-se desejos de uma continuidade e sinal de que existe um próximo passo depois dali, de um primeiro encontro, de um pedido de namoro, de um envolvimento a mais.

Esperar um telefonema no dia seguinte, principalmente quando você conhece um pessoa que te agradou e desperta o interesse em você de algo mais, porquê não um "vamos nos conhecer?!!!" ou esperar por uma atitude mais consistente de interesse, tipo uma declaração, um pedido de união, um convite, uma manifestação de interesse qualquer ou qualquer gesto que seja importante para você e tranquilize o seu coração, nos dias de hoje, entre os solteiros que utilizam apenas o discurso de quer "namorar" e não o fazem na prática, estão se tornando sinais de milagre, de desejo, de ansiedade, de espera. Quantas vezes você esperou por um sinal de quem você julgava ser especial e não veio?!!!

- "Eu já perdi as contas dos julgamentos errados e dos sinais que nunca vieram, pois a ausência deles já representava o próprio desinteresse e de que tal "milagre" não aconteceria, nem com um empurrãozinho do meu santo de devoção."


É dose, né?!!! Na ausência de sinais, todos nós ficamos a espera de um "milagre"... Quem espera vir um "milagre" dos homens, esqueça, espere vir dos Céus, porquê caso não hava um merecimento para ele acontecer, pelo menos, ao invés de você derramar lágrimas sofridas, você lava a sua alma após um banho de chuva.

- "Banho de água fria, por água fria, tomar banho de chuva é muito melhor. E, para os mais otimistas e devotos, quem sabe o tão sonhado milagre de vocês não acontecem, pois, pra mim, neste momento, a ausência dele, de sinais, me dão todas as respostas que eu preciso saber, sobretudo para me libertar."


Sei não... Eu sempre me vejo a espera do próximo "milagre", porquê o de hoje já não é, passou.

Os "desempregados do sexo"

Os profissionais do sexo estão perdendo a sua clientela.

Quando havia decoro e retidão no comportamento dos solteiros, a sua grande maioria não se dobrava a banalização do sexo - transar a qualquer dia, hora e momento com um parceiro diferente, sem vínculo afetivo qualquer. O comum era ser "difícil" e não ceder e nem declinar a "sexo por sexo", ao "fast foda", ao "test drive". Quem cedia, estava sendo estigmatizado por ter cedido, sobretudo as "moças de família" que eram consideradas como sem vergonhas e putas. Nesse contexto moral, quem queria sexo fácil, sem compromisso, e reafirmar a sua virilidade e "macheza", buscava as profissionais do sexo para tal. Permissividades de uma sociedade machista que ainda permanecem vivas até hoje.

Porém, com a banalização do sexo, onde os solteiros heteros e gays podem tudo, homens e mulheres, o comportamento sexual e afetivo destes entrou em crise, onde as facilidades afetam diretamente os relacionamentos, seja promovendo o rompimento deles e/ou dificultando os seus inícios. Hoje em dia, iniciar um namoro não é fácil, como também, mantê-lo sério e duradouro ninguém. Ninguém está nem aí para a sua própria reputação e nem preocupado em zelar e respeitar pelo sentimento alheio: A ordem da vez é gozar!!!

Assim, na ausência de compromisso afetivo, pode-se transar a vontade, sem represálias e com muitos estímulos e adesões. Ficar, transar no primeiro encontro e não se comprometer são expressões do comportamento afetivo de hoje, caso você não reproduza isso, você é rotulado de "careta" ou "frígido" ou "traumatizado" (salas de bate-papo, sites de relacionamento, . Assim, mediante à tantas facilidades (entre desejos, riscos e tentações), pois não falta quem se submeta e endosse o sexo fácil, não é mais preciso buscar pagar o serviço profissional de michês e prostitutas, porque o sexo fácil é encontrado muito fácil, saindo das esquinas e puteiros para estar presente na internet, em seus guetos onlinemsn), nas baladas noturnas e nos grupos de amigos, onde a uma vertente de amigos que defendem a tese e o princípio de que amigos podem transar entre si - Você transa com um amigo?!!! Eu não!!!.





Entre tanta permissividade e libertinagem, surge o novo contexto não trabalhista e informal do sexo: o aparecimento dos "desempregados do sexo". Desemprego em dois prismas: O desemprego que aflinge a categoria trabalhista dos acompanhantes e profissionais do sexo, que vêem a sua clientela diminuir, considerando que não há mais exclusividade para tais profissionais, forçando-os a padecer em seu "paraíso"; como também, aqueles que estão se prostituindo deliberadamente, sem sentir e sem ser remunerado por isso, sendo um objeto sexual descartável - após uso e depósito de esperma é jogado fora.

- "Qualquer um de nós, enquanto solteiros, não estamos inume a essa condição e expostos a esse uso sexual, muitas vezes, sem nos darmos conta disso. Estamos atuando como profissionais do sexo, sem remuneração."



O baratismo é tanto, que todos nós estamos expostos a ele e os mais afoitos e "descolados" estão aí se prostituindo em sua essência, corpo, alma e sentimento sem se importarem muito se estão sendo baratos ou não.

Essa nova categoria comportamental, os "desempregados do sexo", acaba por atuar como michês e prostitutas (fáceis, vulgares, banais) sem remuneração nenhuma, pois o seu preço é revertido no gozo animalesco (expressão do seu instinto sexual) e o uso do seu corpo em exercício pleno do prazer, nem sempre tão pleno assim.

- "Enfim, trata-se de uma derrocada comportamental e uma contradição sexual, sem vínculos empregatíceos e remunerados para quem se torna um objeto sexual, um corpo vulgar e barato de uso . Barato?!!! Nem preço tem. É free, completamente free."

Aff filosófico e comportamental


Minha gente, quanta psicologia de quinta. Quanta filosofia barata de botequim. Quanto papo furado. Quanto blá blá blá sem nexo, desconexo. Quanto lixo!!! Quanta merda!!! É nesse contexto entre pessoas volúveis e desinteressantes, com desvalores e sem norte, que a gente se vê obrigado e sem opção para construir as nossas relações.

- "Aff, me bate até um desânimo quase existencial... Onde está o inverso disso tudo?!!!"

A frase da semana


Eu NÃO quero ser tratado como fetiche!!!

domingo, 18 de julho de 2010

Materiazando "R"


Até então, eu estava uma pilha, super nervoso com esse próximo passo: Vai que tudo saísse errado como a gente havia imaginado e esperado, né?!!! É natural as inseguranças, umas com fundamentos, outras nem tanto, mas elas pairam no ar sob nossas cabeças. Nunca é fácil a materialização de alguém.

E lá estávaomos nós 2, frente a frente, deixando a situação por si só tomar cor e forma e fluir naturalmente. Bem, eu acredito que correu tudo bem, apesar da tensão natural de um primeiro encontro. Eu confesso que saiu muito bem, bem mais do que eu esperava e bem diferente das materializações anteriores.

Não vou entrar aqui em detalhes, mas, o desfecho desse primeiro encontro, dessa materialização, é que continuaremos nos conhecendo melhor, vendo até onde podemos chegar. Quanto a minha impressão pessoal?!!! Melhor impossível, desde a apresentação à química - Esse detalhe, eu posso ficar despreocupado. Agora, vamos ver como a dinâmica da relação acontece.

Já as minhas desconfianças e inseguranças... Sabe de uma coisa, eu não vou dar vazão a elas, até porque eu não quero ficar sofrendo por antecedência. Eu farei a minha parte e se "R" não souber apreciar e valorizar, azar!!! Não sou eu quem vai perder a chance de ser feliz.

sábado, 17 de julho de 2010

Pensamento cruzado




Quando eu pensava em você, nesta manhã ensolarada, escutando "Vento no Litoral", surgiu subitamente um outro "R" no meu pensamento:


De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Agora está tão longe ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade

Quando olhávamos juntos

Na mesma direção

Aonde está você agora

Alem de aqui dentro de mim...


Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...


Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...

Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...



- "De vez em quando o passado bate a minha porta, invandindo as minhas recordações... rs... Paixão antiga sempre mexe com a gente, principalmente quando se trata do meu divisor de águas. É inevitável não lembrar quando você toca o amor com as mãos, os olhos, a alma e o corpo todo pela primeira vez".

Como me portar diante de uma indefinição?!!!



Como?!!! Como?!!! Como?!!! Comprimindo ao máximo a minha ansiedade atroz, exercitando a minha inteligência emocional (putz, será que na altura do campeonato eu ainda tenho isso?!!!) e torcendo positivamente [(+) (+) (+)] para que a definição seja do nosso contentamento. Hum... Será?!!!

Indefinição, incredulidade, desconfiança, ..., todos os "ins" e "des" que podem sabotar um voto de confiança na natureza humana, infelizmente, não se dissiparam até aqui. Quando a gente passa por poucas e boas, como eu já passei, não há como não ficar com os dois pesinhos bem atrás. Porém, mediante a tudo que está acontecendo, eu não posso recuar por mera covardia, só o faço, se eu tiver bons motivos para tal. Não tem como jogar a toalha antes da hora, apesar dessa indefinição me corroer e me sugerir a desistência antes da hora.

- "Como assim?!!! Eu sou brasileiro, eu não posso me dar ao direito de desistir sem tentar. Toda tentativa é válida, liberta."


Mas, por mais que o pessimismo surja, é impossível não surgir, pois, a gente desconfia um pouco ou muito das pessoas, é preciso dar um voto de confiança, mesmo que eu não traga mais comigo aquela ingenuidade, aquela crença dogmática de que todos são bons e que a vida é bela.

- "De repente é até bela e eu que sou inseguro e desconfiado demais."


É sempre muito complicado quando você coloca a sua vida dependendo da decisão de outra pessoa. É como ser o goleiro na marca do penalti, mas, nesse sentindo, eu nem me importo de levar o gol. Eu quero mais é gritar é: Gool!!! rs...

- "Owww, como eu quero!!! Chega de placar 0 x 0 ou bola na trave!!!"

Eita como a semana correu...


E você dentro de mim, em meus pensamentos. Já acordei pensando em ti, em nós. E por incrível que pareça, mesmo morando na mesma cidade e apesar dos imprevistos, o seu rastro me encanta, me entorpece, me faz ficar focado em você. Porém, eu também sei, que ainda estamos no início de tudo e, ainda falta o principal: Materializar você.

Esse próximo passo que antecede, é algo ainda muito mais complexo e pode ser algo bastante frágil, porquê caso nós dois não materializarmos as nossas impressões e expectativas, tantas as minhas em relação à você quanto as suas para comigo, tudo o que foi sentindo e investido até aqui, tempo, energia e sentimento podem desaparecer como um passe de mágica, uma cortina de fumaça. Algo que me estressa e me preocupa, porquê, eu sei o que é ver uma possibilidade cair por terra, principalmente aquelas que poderiam ser frutíferas, e, sinceramente, eu não queria que fosse assim com a gente.

- "Mas, Deus sabe o que faz... Que seja para a minha felicidade."


Fui pra piscina exaltar e realçar a minha morenice, me recarregar de energias positivas sob a luz do sol e você ali comigo, presente, como um voz que ecoasse em meus ouvidos me chamando, como uma lembrança repetida revelando saudade - uma saudade do que ainda podemos viver se tudo der certo e se quisermos que seja assim... Intimamente, eu quero que seja assim.

Provavelmente, o final de semana eu ficarei em casa, resguardado, contemplativo, e, quem sabe, esperando alguma boa surpresa, algo inusitado que possa acontecer (e pode mesmo). Vamos aguardar o desenrolar dessa novela.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Eu estou me...


Encantamento é pouco. Eu não tenho bola de cristal e nem uma terceira visão muito aguçada para prever qualquer resultado desse meu affer com "R". Não há garantias, nem poderia havê-las, pois, como toda possibilidade afetiva não se trata de uma equação matemática exata. Mesmo que eu deseje que o resultado final seja positivo e satisfatório.

Sobre isso, eu só posso adiantar que: "Com o passar do tempo, a nossa conexão só tem crescido, onde, aparentemente, os nossos desejos estão em sinergia e em sintonia, caminhando na mesma direção. Sinto-me correspondido, nos mínimos detalhes, aqueles pequenos sinais que fazem a diferença, porém, não me traz certezas e nem garantias. Um coisa é viver num universo subjetivo, idealizado, outro é transpor essa dimensão, materializando ou não o que se imagina e espera. Mas, logo logo nós saberemos".

Até aqui, os nossos contatos estão me fazendo muito bem, conseguindo compôr a tríade (encantamento, interesse e foco), deixando-me ansioso e desejoso de que o melhor desfecho para nós dois aconteça. Dentro desse contexto, sinto-me correspondido, atendido protamente, seja num telefonema dado, uma resposta simultânea via torpedo, nos nossos contatos diários via msn, enfim, tudo está partindo para o "olhos nos olhos", com boas possibilidades de "boca na boca", "pele na pele", ..., mas, eu quero muito mais do que esse estágio, eu quero romance.

Infelizmente, não há garantias, não dá para saber se vai dar certo ou não. Eu só saberei, experimentando, tentando, me arriscando. Quem não arrisca, não petisca. E apesar de todos os riscos, até de me machucar, eu quero me arriscar. A situação pede isso.

E pensar que há uma semana atrás eu estava chatiado com "J". Hum, sei... Quem é mesmo?!!! rs... O mundo dá muitas voltas... Quanta piada, quanta palhaçada, para depois de uma semana, nem existir mais. É a vida, é a magia da vida. O que não tem importância passa, ligeiro, ligeiro, ligeiro!!!







... apaixonando...

Entre Deuses e Mortais



E aí, em que meio você translada?!!! No Monte Olímpo ou daqui debaixo?!!! Julga-se ou te julgam um deus, uma deusa, ou mero(a) e simplório(a) mortal?!!! Se você é um(a) Deus(a), o poder e a realeza personificada na beleza exterior, aquele tipo de beleza que arranca olhares, suspiros, cobiças e aplausos, ou alguém de beleza natural, singela e comum, que pode até passar desapercebidamente?!!! Quem você és?!!!

Lidar com deuses requer um preparo especial, especial não, supremo, pois, deuses são deuses, inacessíveis, inalcansáveis. A não ser que você seja um e tenha atributos iguais - o pareamento sempre é sinônimo de sucesso, às vezes não. Em muitos casos, os deuses em geral são tomados pelo ego e pela vaidade, colocando-se acima dos mortais, alguns e algumas nem sequer olham para o que está abaixo do seu queixo, caso façam isso, sentem-se como se estivessem se rebaixando a um status inferior - vai lá entendê-los.

Quando deuses se apaixonam por mortais, deve ser porquê eles alcançaram o estágio da sabedoria e deixaram de ser figuras ocas, acéfalas, fúteis e mediocres. Há se todos do Monte Olímpo fossem assim, talvez, os mortais poderiam sentir a felicidade de ter os seus sonhos e as suas paixões platônicas realizadas.

Agora, cuidado meus caros mortais, cuidado com o grau de exigência de vocês: Quanto mais alto, mais exigente, mais difícil é o alcance. Não quero dizer, que se deva cair na sarjeta ou fazer caridade sexual, mas, ter a noção exata do que se pode exigir e alcançar. Ninguém pode alcançar aquilo em que os dedos podem alcançar e, muitas vezes, o desejo egocêntrico é inversamente proporcional a capacidade de cada um pode realizar - limitações, meus caros, todos nós temos.

Veja bem até onde o seu desejo consegue chegar, até aonde as suas pernas podem lhe levar. Às vezes, você deseja o que está no Monte Olímpo, mas, esquece de valorizar quem está ao seu lado, no mesmo patamar.

Entre Deuses e Deusas e Mortais, quem você pretende alcançar?!!!

"R"enascendo (constantemente) das cinzas


"Agoniza virgem Fênix (o amor) entre cinzas, arco-íris e explendor por viver às juras de satisfazer o ego mortal..."

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Voltaireando


"AS PAIXÕES SÃO COMO O VENTO INFLANDO AS VELAS DOS BARCOS. PODEM ATÉ FAZÊ-LOS NAUFRAGAREM, MAS SE NÃO FOSSEM ELAS, NÃO HAVERIAM PASSEIOS, AVENTURAS E DESCOBERTAS."

(Voltaire)

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."