domingo, 28 de fevereiro de 2010

Obsessed, O filme



Apesar da Beyoncé estar no filme e a sua atuação não ser tão expressiva, a história do filme é assistível. Têm bons momentos. Entonces, cuidado galera com as personas carentes, obsessivas e sem noção que vocês podem conhecer por aí. Tem loucos em todos os lugares, de todos os tipos, de repente, um deles pode estar ao seu lado.

FECHADAÇO, até quando?!!!


EU NÃO SEI!!!


E TAMBÉM EU NÃO ESTOU PREOCUPADO COM ISSO!!!
MUITO BEM, OBRIGADO!!!

Olha quem está no comando?!!!


O MEU REIZINHO!!!



- "Portanto, cuidado!!!"

Rapidinhas do Dan



1.


- "Vai me fala o que você tem?!!! Me diz o que eu fiz de errado para você estar chateado comigo?!!!"

- "O que você acha?!!! Eu não quero falar sobre isso!!!"



2.


- "Te amo!!!"

- "Abraço."

- "Só isso?!!!"

- "E tchau!!!"

- "Desculpa o encomodo."



3.


- "Eu noto que você não está afim..."

- "Ainda bem que você tem consciência disso!!!" rs...




- "Por acaso, eu sou obrigado a ser gentil quando eu não estou afim?!!! Por acaso, eu posso ser sincero?!!! Não me interessa muito fazer joguinho de cena nessa altura do campeonato, sobretudo com pessoas (3) que não me interessam. Querem forçar a barra?!!! Vão encher o saco das mães ou namorados de vocês ou o do cão!!! Franco, sim, hipócrita, não!!!"

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Mesmice afetiva



Eu cansei. Cansei dessa mesmice afetiva que sempre me sugere "o que poderia ser" (onde todos asseguram ser possível - putz, quanto autruísmo!!!) e que nunca é, jamais deixando de ser o que realmente és: Um longa espera frustrante e intangível. Tudo o que eu vi e experimentei até aqui apenas reforçam o meu cansaço. Os comportamentos que estão por aí, me cansam. Os modelos de relacionamentos que estão sendo travados, me cansam.

- "Se é que existe uma outra perspectiva bem diferente da minha (e porquê não?!!!), duvido muito que algum dia eu irei olhá-la através dos meus cansados olhos de guerra. Cá entre nós, eu não estou com nenhum pingo de vontade ou querendo me esforçar para isso. Eu estou sem fôlego!!!"


Com certeza, o meu não comprometimento é a minha redenção e, no andar da carruagem, eu não sei se eu quero me comprometer. Eu só preciso aprender a domesticar a minha carência (nesse momento ela está sob controle, dando espaço à decepção) e não sentir a presença da lacuna, quando às vezes ela grita - nesse momento preciso me fazer de surdo ou completamente indiferente ao grito.

Chega de enrolação, chega de brincadeira. Eu não quero mais brincar e, muito menos, procurar num infindável joguinho de "esconde-esconde" ou, até mesmo, uma caçada ao tesouro - Que tesouro?!!! O do Capitão Gancho?!!! Ah tá, ele escondeu o baú e jogou a chave fora. Vou nem mencionar um safari, porque não estou para caçadas na savana e nem tão pouco ser a caça.

Não me venha com elogios da boca pra fora, eu quero elogios que transparecem de olhos nos olhos - as palavras perderam o seu efeito e não alcançam mais o meu coração (Mas, que coração?!!!). Não me venha com propostas à distância, método falido e conscientemente descartado. Como é?!!! Cantadas?!!! Eu não estou afim de você.

- "Quanto sarcasmo, heim?!!! Eu tenho todos os motivos e mais um pouco para sê-lo."

Busca explosiva, O filme



Na categoria ação, vale conferir "Busca Explosiva" com John Cena - O bad boy da vez em Hollywood. O filme faz parte da triologia já disponível nas locadoras. Em se tratando do primeiro, tem muita ação e a história não é cansativa. Vale a pena. Acredito até, que as moçoilas irão adorar, pois, eu tenho a impressão que toda mulher gostaria de ser resgatada por um fuzileiro naval desses.

Disturbio, O filme



Hummm, se o filme é bom, eu recomendo... Nessa linha terror/suspense não deixem de locar: "Distúrbio"!!! Na era do bullying escolar, nada me espanta com a formação de novos vilões, das psicopatias. Psicopatia no mundo, né?!!!

Sim, claro, além dos mistérios do "outro lado"!!! Não temos como negar, mas, o "fat boy" manda ver, sem dó e nem piedade e com requintes de crueldade...

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

In your heart, I'm home




I'm trying hard to figure out
Just what this feeling is all about
Rush of blood like a wave crashing
When I'm holding you close to me

I want you to stay, I won't let you go
I just can't make it on my own
Take me away to some other place
Where we don't have to be alone
In your heart I'm home

You make it harder than it seems
Your love to me is like a dream
Spinning circles all around my head
Falling into every word you said

I want you to stay, I won't let you go
I just can't make it on my own
Take me away to some other place
Where we don't have to be alone
In your heart I'm home

Where would I be without you now
Where would I go if I can't get my feet back on the ground

I want you to stay, I won't let you go
I just can't make it on my own
Take me away to some other place
Where we don't have to be alone
In your heart I'm home

O amigo oculto, O filme


Embora eu não seja muito a favor às repetições (seja em que situação for, figurinha repetida não completa álbum e os cacos quebrados jamais serão reconstituídos) e acredito até que eu já fiz menções sobre esse filme, mas,..., não tem como se evitar, esse filme pede e merece bis. Esse filme é maravilhoso, não apenas pela atuação brilhante de Robert De Niro, ele dispensa qualquer apresentação, como também a participação especialíssima de Elisabeth Shue (adoooro-a de paixão!!!), mas, o suspense e o componente psicológico da trama é formidável.

Quem não assistiu, assista... Quem já assistiu, reveja, vale a pena!!!

- "A propósito cuidado não com o seu inimigo, mas, principalmente, com o seu amigo oculto!!!"

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Terror na Antártida, O filme




Galeraaaaaaaa, esse filme é show!!! A trama muito bem construída e aquele friozinho na barriga na medida certa... Assistam, eu recomendo!!!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

I'll be there for you



Por mais que a cabeça e a razão queiram dominar a situação, o sentimento quando é forte e verdadeiro sempre estará ali para bocoitá-los, por mais discreto e oculto que ele possa estar. O tempo passa e o que sentimos se acomoda com a ausência, com a saudade, com a resignação de quem foi não irá mais voltar... a relação muda, os sentimentos mudam, as pessoas mudam, os planos e os objetivos não são mais os mesmos - Que pena!!!

Por esta hora, só me resta te dizer em pensamentos:



"... Nothing and no one can tear us apart (tear us apart)
You'll always be here inside of my heart (inside my heart)
And just as sure as the stars shine above (oooh)
No matter what happens
You can count on my love

I'll be there for you
Wherever you go
Whatever you do [you do hey]
I've got forever inside
For all of my life
I'll be there for you..."

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Citricidade a todo vapor...



Eu estou mais cítrico do que nunca: Acessível para poucos amigos (apenas os especiais), avesso a qualquer tipo de cantada, principalmente às baratas e "idioticas" - já que eu não estou com saco e nem bom humor para caçadas; pouca tolerância à puxa saquísmo e blá blá blás desnecessários.

Por isso, pedidos de desculpas fora de contexto, pisadas de bola, bajulações e "coisinhas do tipo": "Meu menino", "meu lindo", "meu príncipe", "meu amor"... Fora de cogitação!!! Esquece!!!

Citricamente, cítrico, vai encarar?!!! Eu não estou fazendo nenhum esforço para ser agradável ou solícito ou gentil. Não estou para gentilezas, sobretudo se não forem mediadas por sentimentos sinceros!!!

- "Transparecer uma doçura que eu não estou sentindo, não me faz a cabeça... Portanto, ao invés do mel, que tal um fel só para variar?!!!"


Fazer média com os outros pra que?!!! Eu não sou político, não estou pleitiando nenhum cargo importante ou vaga, não sou estatístico e nem matemático, então, FODA-SE, em letras maiúsculas e garrafais!!!

A trilha, O filme



Opaaaaaaa, mais uma dica de filme... rs...
Como vocês já sabem, eu sou fissurado por filmes de suspense e terror, não é mesmo?!!! Entonces, não deixem de assistir A TRILHA, simplesmente arrebatador. O segredo do filme é inesperado!!! Vale a pena!!! ;)
Mas, não se preocupem, aos corações mais sensíveis, a cenas são tranquilas, ninguém corre o risco de passar mal!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Intrigas de Estado, O filme


Putz, ultimamente o meu blog está parecendo um vídeoclub. Mas, fazer o que, né?!!! Para ocupar o tempo ocioso e a mente fervilhando, nada como assistir um bom filme. Então, meus queridos, mais uma dica de filme para vocês: Intrigas de Estado. Apesar do filme ser extenso, a trama é muito bem construída e o desfecho inesperado!!! Russel Crowe está soberbo como sempre...

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Efeito Dominó, O filme



Galera, esse filme é imperdível... Embora, seja baseado num fato real, a trama é perfeita!!! O próprio filme diz tudo, realmente trata-se de um efeito dominó. Quem tem rabo preso por aí, cuidado!!!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Owww, pestinha!!!




- "Deus me livre de uma "Rafaela" na minha vida... Ai que meda!!! From hell total!!!"

12 rounds, o filme



Galerinha, o final de semana pós-carnaval está chegando e olha aí mais uma dica de filme procês: 12 rounds. Trata-se de uma trama policial bem consistente e nenhum pingo sacal. Vale a pena assistir, adrenalina do começo ao fim. Eu recomendo!!!

Verborragicamente, sincero!!!



Mesmo sendo prático e objetivo e correndo o risco de ser rude, grosseiro e antipático, sinto muito, mas, mesmo assim, eu ainda acho a melhor forma de lidar com entraves, dilemas e situações insustentáveis. Eu não posso deixar de ser sincero comigo mesmo, com o que eu penso e sinto. Se eu faltasse com a minha verdade, deixaria de ser eu mesmo e, no mínimo, me sentiria um mentiroso e sujo.

E por falar em histórias amorosas à distância, por favor, não insistam, fora de qualquer cogitação. Possivelmente é o tipo de história que não irá se concretizar - sobretudo, as antigas tentativas que não deram e jamais darão certo, pois, não há menores indícios para isso, apenas palavras e promessas. E como vocês já estão carecas de saber: Eu não vou ficar alimentando esperanças e "brincadeirinhas de casinha" e, muito menos, perder o meu tempo e a minha energia com lenga-lenga - coisas que nunca deixaram de ser lengas.

- "Eu não tenho o menor saco e paciência para situações dessa natureza. Hoje eu estou casado com a minha solteirice e apenas comprometido comigo mesmo. Enrolar e ser enrolado pra quê?!!! Eu quero muito mais da vida do que relacionamentos impossíveis e intangíveis!!!"


Há quem se torne refém da sua própria carência e por falta de atitude, fica esperando um milagre cair no colo - pelo menos, no meu caso, quando eu estou carente, sonho de valsa resolve o problema e, quanto aos milagres, jamais algum caiu no meu colo, portanto, nesta vida, eu só posso contar comigo mesmo.

- "Eu não tenho inteligência emocional para ficar enchendo linguiça!!! Se a situação pede, eu falo mesmo e não me faço de rogado."

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

XXI Olimpíadas de Inverno em Vancouver



Enfim, em plena quarta-feira de cinzas (para os outros, não para mim, já que eu não vesti a minha fantasia de folião e eu nem pus o meu pé na rua), eu aproveitei para assistir na Record News os jogos olímpicos de inverno que está acontecendo em Vancouver, no Canadá. Hoje as provas de velocidade na descida dos alpes canadenses estavam emocionantes, com direito a muita adrenalina e tombaços. Parabéns pelo farplay da norte-americana Lindsay Vonn, que ganhou a medalha de ouro na prova feminina e demonstrou humanidade ao se compadecer com os tombos das suas concorrentes. De fato, ela mereceu ganhar - competência e coragem incríveis.

Sem mencionar, para a minha completa surpresa que na prova de patinação artística masculina no gelo (completamente, uma prova "sui generes", "colorida"), também havia um cearense (de Sobral), naturalizado francês, concorrendo a medalha. Florest ficou entre os 30 melhores patinadores do mundo, nesta primeira etapa. De fato, ele mandou muito bem.

- "Mais menino, quando eu digo que tem cearense espalhado em todo canto, ninguém acredita!!!" rs...


No mais, ainda tem muitas provas para acontecerem, algumas até inusitadas!!! Que pena que a nossa atleta na prova do Skyboard não conseguiu ter uma performance bacana, levando várias quedas. Mas, o importante é competir e o mérito de estar participando de um evento esportivo olímpico é para poucos, só para a elite do esporte, é dela. Quem sabe, numa próxima oportunidade, ela faça melhor.

No mais, o ano começa agora...

Ah, Unidos da Tijuca, parabéns pelo campeonato do carnaval carioca. Merecido!!! Paulo Barros com certeza é um arcano do carnaval, pois, vem demonstrando o seu valor nestes últimos anos através da sua criatividade e competência!!!

As minhas cinzas



O carnaval passou, eu não brinquei, mas,..., eu aproveitei o momento para pensar um pouco mais em mim, nos meus sentimentos, nos meus dilemas, enfim, no homem-subjetivo em que eu me transformei: "meninomau.com; iceheart".

Houve um tempo em que eu mal prestava atenção na galerinha mais jovem, primeiro, porquê eu não tinha muita paciência para aturar as crises existenciais próprias da idade (adolescentes deixando de ser aborrecentes para ingressar na difícil missão de adultecer) e, segundo, até então, eu não me sentia atraído por "crianças", usando todo aquele discurso: "leite ninho tá caro (e está mesmo!!!), ausência de afinidades com pessoas mais jovens do que eu (às vezes, gentileza da minha parte, muitas vezes, fica complicado de estabelecer um papo mais cabeça mesmo, claro, raras exceções) e eu não tenho paciência para criar (e não tenho mesmo, plena e total consciência disso)".

Porém, eu percebi duas questões fundamentais:

1) Distanciar-me da faixa dos 20 e poucos anos, seria uma forma de me afastar daquele Dan, de 12 anos atrás, ingênuo, sonhador e romântico que acreditava no improvável;

2) Descobri o que agora me faz notar e me aproximar dessa mesma galerinha, que antes não me inspirava interesse e nem graça: A coragem, a impetuosidade, a disponibilidade e a vontade de encarar um grande amor, justamente por acreditar que esse grande amor é possível, e se envolver sem restrições, por não haver vícios afetivos e mágoas acumuladas - a ansiedade de quem quer experimentar o seu primeiro amor, o seu primeiro relacionamento sério.

Baseado na segunda questão, vamos por partes:

Coragem, não me falta. Apenas, aprendi a ter discernimento quando, como e com quem ter coragem. Isso ultimamente está complicado, pois, pouquíssimas personas me inspiram essa coragem;

Impetuosidade, faz parte de mim. Exalo atrevimento e impulsividade por todos os poros, agora, mais comedido do que antes - a maturidade ensina isso;

Disponibilidade e vontade, dois aspectos que estão comprometidos, justamente pelas circunstâncias passadas pelas quais eu vivi. Putz, cada decepção sofrida, cada equívoco cometido, cada chute na canela que só eu mesmo sei o quanto eu senti e doeu. Todo esse caos afetivo apenas reforçou a minha vontade de não querer me comprometer, usando todos os meus escudos, e num profundo estado de desestímulo.

Agora eu entendo as críticas que eu fazia outrora quando eu me deparava com as neuras, os medos, as contradições, os fantasmas e os entraves da turma mais velha.

- "Putz, bem vindo ao grupo!!! Por mais que eu não queira pertencer a esse grupo, eu não tenho como negar as frustrações que eu colecionei durante essa última década, pois foram inúmeras."


Porém, em parte, a culpa também é minha. Eu deixei que brincassem com os meus sentimentos, roubassem a minha ingenuidade, matassem os meus sonhos e desconstruíssem a minha fé. Mas, eu me dou ao direito de dar um bônus/desconto para mim mesmo, até então, eu não tinha a bagagem de vida que eu tenho hoje e nem teria como prever que seria assim - no fundo, no fundo, ninguém ingressa num relacionamento querendo o seu final ou querendo colecionar decepções. E por fim, eu também me equivoquei nas minhas escolhas e nas minhas leituras de realidade.

- "Seria injusto negar a minha culpa, a minha parte nisto tudo e imputar ao outro as minhas responsabilidades. Cada um tem a sua cota nos insucessos das parcerias. Porém, eu não sou martir e nem santo para amenizar ou ignorar ou perdoar a leviandade cometida comigo."


Mas, quem está dando os primeiros passos na difícil arte de se relacionar, um exercício insano da ação e da contradição, me faz recordar de quem eu fui um dia.





I like the feel of your name on my lips
And I like the sound of your sweet gentle kiss
The way that your fingers run through my hair
And how your scent lingers even when you're not there

And I like the way your eyes dance when you laugh
And how you enjoy your two-hour bath
And how you've convinced me to dance in the rain
With everyone watching like we were insane

But I love the way you love me
Strong and wild, slow and easy
Heart and soul so completely
I love the way you love me

And I like the sound of old R 'n' B
And you roll your eyes when I'm sloppily off key
And I like the innocent way that you cry
At sappy old movies you've seen thousands of times

(Listen to me now)
And I could list a million things
I love to like about you
But they could all come down to one reason
I could never live without you

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Causos de carnaval




Se sem sair de casa, eu tenho histórias para contar e reflexões à realizar, imagine se eu tivesse caído na folia. Deus sabe o que faz, não dá asas à cobra... Imagina aí um Dan alado, já pensou?!!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Prefiro não comentar!!!
Abafa o caso!!!

No entanto, os causos mencionados anteriormente são apenas pinceladas dos absurdos que nós encontramos por aí à fora. Hoje em dia para quem quer se relacionar precisa de força de vontade, coragem e muito estômago para digerir as atrocidades que se tornaram padronizadas.

- "Se você é free, não julgue os outros por você. Ainda há quem preserva os seus princípios morais. Eu sou um deles, por mais que, em alguns momentos, eu me surpreenda em situações que eu precise vencer a minha timidez."


Já que se trata de terça-feira de carnaval, espero que o dia seja mais tranquilo, porque eu não estou afim de queimar as cinzas da quarta...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Beijoqueiros de plantão, cuidado!!!


Cuidado com a "doença do beijo"!!!



Segundo especialístas em saúde bucal, na época do carnaval, é muito comum que os jovens (entre 15 e 25 anos) contraiam a "doença do beijo", pela quantidade de bocas beijadas - eu conheço até quem faça competição de quem beijou mais no carnaval. Tal doença, tem os mesmos sintomas do que uma virose normal (irritação na garganta, corisa, febre), pois, a região bucal contém uma série de bactérias transmitidas durante o ato do beijo e, geralmente potencializada pela gripe, dores de gargantas e herpes labiais dos seus parceiros. Enfim, é uma combinação perigosa.

- "Por isso, galerinha, cuidado quem vocês estão beijando, não apenas nesta época do carnaval, mas em outras festividades e momentos da sua vida."


Owww, pecado!!! Beijar na boca é tão bom...

- "Amém, Desejo... Amém!!!"

Carência, ausência de...




Carência, ausência de... Independente da sua carência, todos nós meros mortais carentes e sociais, uns mais, outros menos, temos as nossas próprias carências, pois não somos 100% autosuficientes à tudo e a todos. Nesse sentido, o importante é aprender a lidar com cada uma delas, por mais difíceis que elas possam ser e aparentar.

- "É um desafio constante, uma verdadeira luta de titãs."


Se eu estou carente?!!! Naturalmente que sim, mas, eu estou tranquilo com essa situação. Nem por isso, eu estou usando dessa minha condição afetiva como uma arma para me denegrir ou causar preocupação ou comoção pública. Eu estou bem sozinho e por isso eu não preciso estar e ficar com uma multidão de pessoas para saber, que a princípio, após a euforia, eu esteja buscando (sem buscar) uma (1) persona para compartilhar, já que a minha carência não é sexual.

Eu ainda faço parte de um seleto grupo de pessoas que, mesmo diante da permissividade e o jeitinho free de ser - vem, que eu tô facinho, facinho; que ainda valoriza a QUALIDADE na relação. Não que a quantidade não tenha o seu fascínio e a sua fase, sobretudo na solteirice, principalmente para levantar a moral e o ego que pode estar rente ao chão, porém, a minha busca não se resume apenas à bons momentos dentro de um quarto, em cima de uma cama, ou em lugares exóticos. Pós-gozada, existe uma realidade atroz a ser encarada de frente e, nesse caso, eu não tenho o feitio de esconder-me diante dela - Eu encaro as minhas próprias feras!!!

- "Eu sei de mim e aquilo que me faz feliz, sem precisar abrir mão de mim mesmo, aniquilar a minha dignidade e os meus princípios. SOU MAIS EU, em quaisquer circunstâncias."


Assim, por mais que eu esteja carente, eu não me encontro em pleno ataque de nervos ou desesperado ao ponto de atirar para qualquer lado e embarcar em qualquer barca furada. Eu não preciso ir para cama com a primeira carinha bonita que surja me oferecendo um colo e dizendo frases de efeitos e palavras bonitas (até porquê, eu não acredito mais em palavras, elas enganam demais). Para eu ingressar em algo além de amizade é preciso, no mínimo, o mais elementar: Estar encantado, motivado à. Nem irei mencionar o improvável ou estado raro de acontecer comigo - Irremediavelmente apaixonado, arrebatado!!!

Quando a gente pensa que ao estar em casa, restrito ao carnaval domiciliar, vai estar resguardado de idiotices e gente sem noção, eis que surge a seguinte baboseira:

- "Você está MUITO CARENTE. Você precisa se soltar mais. Eu tenho 3 namorados neste carnaval."


Sentiu, o drama?!!! Porquê eu estou muito carente?!!! Só porquê eu não quero dar trela ao tipinho?!!! Por acaso, para estar menos carente, eu tenho que passar o rôdo?!!! Me poupe!!! Nem preciso mencionar que a afirmação infâme e patética acima, não me representa e não me causa nenhum tipo de ciúmes ou inveja. Não é isso que eu quero pra mim, com certeza!!! Depois sou eu que estou muito carente, né?!!! rs...

- "Agora, só não me peça para ser o quarto namorado ou para ir para o quarto com você. Nem perigo!!! Nem bêbado e nem em camisa de força."


Ah, tá!!! Quem faz da sua carência uma justificativa para perder a compostura e resumir-se à mero objeto sexual está desrespeitando em primeiro lugar a si mesmo, além do que, apesar de não se dar conta, encontra-se refém dela.

Se eu estou sozinho, em parte, eu fiz uma opção consciente para continuar assim, pois, no contexto das relações que está aí, ainda é a solução mais digna do que está violando e violentando a minha subjetividade e o meu corpo e fugindo da carência através de situações esdrúxulas e vexatórias.

- "Eu não vou me prostituir por tão pouco e de uma forma tão vil. Baratismo, eu tô fora!!! Eu não estou à venda e, muito menos, eu não faço caridade sexual. Eu tenho uma consciência para prestar contas depois."


Por essas e outras que:



ANTES DE ASSUMIR QUALQUER RELACIONAMENTO, EU TENHO O COMPROMISSO PRIMORDIAL COMIGO MESMO!!!

Olha a Beija-Flor ai, gente!!! Chora cavaco!!!




Samba-Enredo 2010



Enredo: "Brilhante ao sol do novo mundo, Brasília: do sonho à realidade, a capital da esperança".

Autores: Picolé da Beija Flor, Serginho Sumaré, Samir Trindade, Serginho Aguiar, Dison Marimba e André do Cavaco.

Intérprete: Neguinho da Beija-Flor



Dádivas o Criador concedeu
Fez brotar num sonho divinal o mais precioso cristal
Lágrimas, fascinante foi a ira de Tupã
Diz a lenda que o mito Goyás nasceu
O brilho em Jaci vem do olhar
Pra sempre refletido em suas águas
A força que fluiu desse amor é Paranoá... Paranoá
Óh! Deus sol em sua devoção
Ergueu-se no Egito fonte de inspiração
Pássaro sagrado voa no infinito azul
Abre as asas bordando o cerrado de Norte a Sul

Ah! Terra tão rica é o sertão
Rasga o coração da mata desbravador!
Finca a bandeira nesse chão
Pra desabrochar a linda flor

No coração do Brasil, o afã de quem viu um novo amanhã
Revolta, insurreições, coroas e brasões
Batismo num clamor de liberdade!
Segue a missão a caravana em jornada
Enfim a natureza em sua essência revelada
Firmando o desejo de realizar
A flor desabrochou nas mãos de JK
A miscigenação se fez raiz
Com sangue e o suor deste país
Vem ver... A arte do mestre num traço um poema
Nossa Capital vem ver ...
Legião de artistas, caldeirão cultural!
Orgulho, patrimônio mundial

Sou candango, calango e Beija-Flor!
Traçando o destino ainda criança
A luz da alvorada anuncia!
Brasília capital da esperança




- "A minha escola é a última a desfilar na madrugada de domingo para segunda... Arrasa!!!"

Hummm, apareceu a "Margarida"!!!



"Dan, (...)
Adorei estar com vc.
Nem pense que "fugi" ou
que queria apenas sexo...

Beijos, G." (01/02/2010)


Por acaso, trata-se de uma satisfação?!!! Meio tardia, não?!!! Mesmo tendo só encontrado isso hoje, quase duas semanas após escrita, o que importa mesmo é a forma como "G" se comportou - comportamento padrão, típico e abominável. Querendo ou não houve um sumiço e aquela sensação: "Transou, gozou e tchau"; tenha se concretizado até então.

- "Digo por mim, não tem o que se esperar disso, pois o encanto foi quebrado. Fazer o que, né?!!! Já me deu motivos para não querer mais, pelo menos, não da forma como eu queria antes."


Mediante a manifestação, à resposta:

Oi, "G"! Eu tbm adorei a sua companhia e, mediante ao "sumiço", ñ posso negar q eu estranhei, lamentei e respeitei o seu direito de "sumir" - ñ sou o tipo de cara q força a porta pra entrar, eu prefiro ser convidado, já q eu ñ gosto de ser inconveniente de nenhuma forma. (...)

Problemas todos nós temos, mas, quando a gente se importa com o outro, compartilhar faz parte, sobretudo em laços de amizade. Respeito o seu direito de reclusão, mas, faz parte da minha personalidade como amigo, irmão, namorado, cidadão, estender a mão a quem precisa, mesmo q seja para dar um ombro, um colo, um gesto de atenção e carinho e escutar...
Se vc quiser compartilhar, conte comigo, okay?!!! Bom carnaval!!!

Enfim, se for do seu interesse, você sabe onde e como me encontrar...

Te cuida, Dan.

Cheirinho de...


CONTRADIÇÃO!!!


Embora eu não concorde e não me sinta representado, de acordo com a tendência atual do poliamor, casais que viviam num sistema monogâmico (relacionamento sério, exclusivamente a 2, onde a fidelidade era ou é, sei lá, o pilar fundamental de uma relação), para salvar as suas relações desgastadas e rotineiras, em seus últimos suspiros, estes casais acabaram abrindo-as. Certo para uns, errado para outros, alguns casais estão conseguindo êxito e mais longevidade, mantendo um relacionamento aberto.

- "Particularmente, eu sou muito careta para isso e quando uma relação a dois se torna a três, a quatro, a cinco, ..., uma espécie de "gangbang", para mim vira bagunça!!!"


Porém, cada um é cada um e não existe uma fórmula exata para manter um relacionamento revigorado, feliz e atuante.

Segundo um relato de um amigo meu, após que ele abriu o seu relacionamento de 9 anos, a relação se tornou menos estressante, mais interessante e o ciúmes do casal diminuiu, pois ambos conseguem transar com outras pessoas e entre eles sem precisar esconder ou ter ressaca moral depois. Enfim, parece-me que essa liberalidade trouxe um gás a mais para o casal, tanto que, mesmo vivendo um relacionamento aberto, há pouco tempo, assinaram um contrato civil de união estável.

- "Contraditório, né?!!! Relacionamento aberto promover uma união estável... Vai lá saber... Mas, o fato foi que eu escutei isso hoje, ooops, ontem. Eu escutei até, que não há envolvimento emocional, apenas e exclusivamente interesse carnal."


Como se isso fosse 100% seguro e garantido: "E o risco de se apaixonar por outra pessoa?!!!" Complicado, não?!!! Pois, esse risco já é corriqueiro em relacionamentos fechados e sob alerta, imagine em relacionamentos expostos. Eu acho, no mínimo, perigoso!!!

- "Mas, quem quiser se arriscar, é um direito que lhe cabe."


Como eu sou um solteirão invicto, não tem como não sentir um cheirinho de contradição no ar, muito embora, esse fenômeno comportamental e afetivo é fato e está crescendo cada vez mais. É algo para ser pensado com mais critério e à fundo.

Tô de mal com a balança



Dieta?!!! Que dieta?!!! Desde setembro/2009 que eu a deixei para lá. Encontro-me sem estímulos, completamente sem.

Eu cansei de travar uma luta insana contra a balança - luta essa que perdura desde sempre. Mesmo não estando num ótimo momento da minha vida, oscilando entre altos e baixos, eu resolvi relaxar. Como se relaxar fosse possível, já que eu sou psíco em ganhar peso. Mas, não posso negar, estou bem acima do peso que eu gostaria de estar e isso é o suficiente para me deixar chateado com a situação.

Sei que eu preciso perder alguns quilinhos, mas,... Cadê o estímulo?!!! No momento, eu não estou encontrando esse estímulo em mim.

- "Eu briguei com a balança... Eu estou tão gorduchito!!! Owww, shit!!!"

Homem de cor


Meu irmão branco...

Quando eu nasci, eu era negro...
Quando eu cresci, eu era negro...
Quando eu vou ao sol, eu sou negro...
Quando eu estou com frio, eu sou negro...
Quando eu estou com medo, eu sou negro...
Quando eu estou doente, eu sou negro...
Quando eu morrer, eu serei negro...

E você, Homem Branco...

Quando você nasceu, era rosa...
Quando você cresceu, era branco...
Quando você vai ao sol, fica vermelho...
Quando você fica com frio, fica roxo...
Quando você está com medo, fica branco...
Quando você fica doente, fica verde...
Quando você morrer, ficará cinza...

Depois de tudo isso, Homem Branco,
como você ainda pode me chamar
de Homem de Cor?

Carnaval domiciliar



Quando eu digo para alguns e algumas que eu vou passar o carnaval em casa, aliás, já estou passando, paira no ar uma certa descrença. Vem cá, é tão difícil de acreditar?!!! Pois muito que bem, estou em casa entre: afazeres domésticos, babá de cachorros (Leo, Dudu, Fred e Piu-piu), cuidando da minha fazendinha, posts dos meus blogs, assistindo olimpíadas de inverno em Vancouver (a vitória do holandês Svan Framer em patins de velocidade - 5000 m foi emocionante!!!), Viver a Vida (a novela está ótema!!!), flashs do carnaval de rua, os desfiles das escolas de samba e alguns filmes em dvd, sobretudo twilight e new moon.

Isso pra mim já era mais do que esperado, já que nessa época, eu não sou dado à grandes folias. No entanto, é uma ótima época para reflexões - algumas delas são mais do que necessárias, sobretudo aquelas que me dizem respeito.

- "Porquê tanto espanto?!!! Ai como você sofre!!! Carnaval domiciliar faz parte do meu repertório e não é o primeiro que eu me encontro assim. Já estou acostumado..."

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Hearing Damage by Thom Yorke




A tear in the membrain
Allows the voices in
They want to push you off the path
With little frequency wiring

You can do no wrong
In my eyes
In my eyes

You can do no wrong
In my eyes
In my eyes


A drunken salesman
You're hearing damaged
Your mind is restless
They say you're getting better
But you dont feel any better

Your speakers are blowing
Your ears are wrecking
Your ears are damaged

You wish you felt better
You wish you felt better

You can do no wrong
In my eyes
In my eyes

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

É carnaval, é carnaval, ...


... É CARNAVAL!!!



Vai passar
Nessa avenida um samba
popular
Cada paralelepípedo
Da velha cidade
Essa noite vai
Se arrepiar
Ao lembrar
Que aqui passaram
sambas imortais
Que aqui sangraram pelos
nossos pés
Que aqui sambaram
nossos ancestrais

Num tempo
Página infeliz da nossa
história
Passagem desbotada na
memória
Das nossas novas
gerações
Dormia
A nossa pátria mãe tão
distraída
Sem perceber que era
subtraída
Em tenebrosas
transações

Seus filhos
Erravam cegos pelo
continente
Levavam pedras feito
penitentes
Erguendo estranhas
catedrais
E um dia, afinal
Tinham direito a uma
alegria fugaz
Uma ofegante epidemia
Que se chamava carnaval
O carnaval, o carnaval
(Vai passar)

Palmas pra ala dos
barões famintos
O bloco dos napoleões
retintos
E os pigmeus do bulevar
Meu Deus, vem olhar
Vem ver de perto uma
cidade a cantar
A evolução da liberdade
Até o dia clarear

Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório
geral vai passar
Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório
geral
Vai passar

(Chico Buarque - Vai passar)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

D... pois...



... "E os detalhes tão pequenos de nós dois ficaram pra depois...

Depois...

Depois, depois...

D... pois..."

Alto lá!!!



STOP!!!


Não me imputem responsabilidades que eu não as tenho. Eu sou maior de idade, solteiro, preservo o meu direito de ir e vir e tenho muita personalidade para arcar com os meus atos, portanto, se a minha liberdade é um risco para você, para a sua relação, reveja as suas atitudes, os alicerces da sua relação, as suas inseguranças e neuras.
- "É muito fácil querer responsabilizar o outro para camuflar as suas próprias ineficiências. Ah, tá!!!"


Quem constrói uma relação frágil, de papel, onde uma leve brisa que passa abala as estruturas, não é tão forte assim, concorda?!!! Portanto, não será eu que serei um destruidor de lares e de relacionamentos - Isso não faz o meu estilo.
- "Corrompe-se quem quer e não tem personalidade para ser o que se é."


Relacionamentos frágeis não me representam e, com certeza, não é o tipo de relação que eu busco pra mim. O que me motiva é reciprocidade em todos os níveis e aspectos e não uma relação de faixada, onde apenas 1 é a muleta afetiva do outro.

- "Palhaçada pra mim é apenas no picadeiro e olhe lá!!!"

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Quer enganar a quem?!!!



Audácia pura:


... Quando eu te pegar voce vai ver...
Voce vai ver...
Ai de ti...
Ai de ti...

- "Pega NADA!!!"



kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pensamento ao vento...




... Voando no tempo...

Longe!!!
Bem longe!!!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Suscintamente, ...


... One... Two... Three...

No coments, No words!!!
Secrets!!!

- "Amén, Desire... Amén!!!"

Mais 1 pré-carnaval em nossas vidas




Antes de qualquer relato: "Amém, Desejo... Amém!!!" Após, esse pré, o meu bordão faz todo e qualquer sentido. Com certeza, a vida é uma só e ela precisa ser vivenciada em sua plenitude.

Eu não me lembro qual foi o último final de semana e pré-carnaval, antes deste, que eu tinha me divertido tanto. Com certeza, deve ter sido há muito tempo atrás. Alguns factos ficaram marcados na minha memória, inesquecíveis até. Sinto-me tão disposto!!! Sinto-me tão vivo!!!

- "Que pena que é preciso voltar ao mundo real."


O pré-carnaval já se foi e eu me joguei ipsi literis, sem colete salva-vidas, sem paraquedas, sem spray de pimenta, sem eletrochoque,..., enfim, sem medidas. Diria até que o meu pré, valeu pelo carnaval que ainda não chegou e, infelizmente, ficarei em casa, eu e o meu quarto azul.

Arrumei minha mochila e fui me refugiar na casa dos meus amigos. Sai na sexta e, neste horário (10:14 min, da terça-feira), eu ainda não voltei para o meu home, sweet home!!!

Sim, viva ao pré-carnaval!!!



BLOCO DAS CACHORRAS
, Praia de Iracema


- "Simplesmente, não existiu!!! Ai que delicia!!! Eu estava no paraíso... Com toda certeza!!!"


Eu nunca tinha visto tanta gente bonita concentrada ao mesmo tempo. Será que eu estava mesmo em Fortaleza?!!! Sim, sim, sim... eu estava. Colírios, muitos colírios, eu perdi as contas das vezes que eu perdi o foco. DESFOCADO!!!

Só em estar no bloco, já tinha valido a pena o fds, mas, porém, todavia, contudo, eu mal podia imaginar o que ainda estava por vir.

- "Amém, Desejo... Amém!!!"


Mas, eu confesso, que não esperava nada melhor do que isso. Ainda bem que eu estava completamente enganado. Proximo ano, próximo pré, com certeza, eu estarei lá para dar muitos latidos junto com a cachorrada.

Depois dos uivos e latidos, mesmo eu estando contrairado, eu não queria deixar o paraíso, mesmo assim, fomos para o Concentra nos encontrar com o restante da galera.






CONCENTRA MAIS NÃO SAI, Praça do Ferreira


Nem preeciso mencionar que a frequência e os estímulos audio-visuais não eram mais os mesmos, mas, o importante era estar entre amigos. Mas, já era algo que eu esperava, então, sem grandes abusos, apesar de alguns estresses - sim, onde a curriola é extensiva, sempre há.

- "Dava-se para contar nos dedos quem poderia ser contemplado."


Pós-praça, nós fomos para um inferninho qualquer para continuar em ritmo de folia.



AXÉ DOS BAIXINHOS, Inferninho central


Se eu recomendo para vocês?!!! Naturalmente, que NÃO!!! No entanto, eu tenho pouco a relatar, porque, na altura do campeonato, eu já estava "troiado", transpirando vodka por todos os poros. Se eu cometi algo impróprio, se eu não me lembro, então, eu não fiz. Mas, até os flashes que eu me lembro, tudo sobcontrole - pelo menos, foi o que comentaram, apesar de pequenos stresses e chatices.

- "Faz parte!!!"


E no dia seguinte...






ICARAÍ



O Club dos 5 foi ao encontro de "Pink Panther", uma amiga dos meninos que está visitando a terrinha, em seu "prédio de praia" para uma tarde amena e divertida a beira da piscina. Foi uma tarde maraaaaaaaaaa... Na hora de irmos embora,

Pink Panther - "Oh, Dan, fica!!! Fica para nós saírmos mais tarde?!!!"

Eu: - "Será que eu fico?!!! Será que eu vou?!!! Eu fico!!!"



Quando a noite cai...

Eu e a nossa amiga, fomos dar um rolé na night e um giro no planeta.

- "Putz, e que giro!!! Amém, Desejo... Amém!!!"



A NIGHT, O GIRO


A night não existiu... Inesperada, perfeita, inesquecível... O que aconteceu neste Icaraí, eu não conto nem sob tortura chinesa, mas, superou todas as minhas expectativas. Ooops, CENSURADO!!!

- "Censura para menores de 32 anos!!!"


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


A noite foi extremamente quente, muito quente!!! Ai que loucura... loucura, loucura, loucura...

- "Eu quero Bis!!! Vontade imediata!!!"


Enfim, é sempre bom ter histórias a contar e eu tenho as minhas... cala-te boca!!!



SEGUNDA-FEIRA, Icaraí


Pós-noite, chegamos em casa às 6h e fomos a praia. Tudo nos fazia lembrar da nossa "farrinha".

- "É só fechar os meus olhos que as cenas surgem com nitidez. Não tem como não lembrar - muitos factos, muitas sutilezas."


Enfim, o pré-carnaval se foi, mas, foi vivenciado com tudo o que eu tinha direito e nem esperava.

- "Sem palavras, sem palavras."

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Quanto ao tempo by Ivete



Eles cantam e eu digo:


Lágrimas não são forever
(Definitivamente, não são!!!)
Dores já não são together
(Definitivamente, também não são. Há quem sofra sozinho)
Quando a gente ama, espera
(É o que nos resta!!!)
Um dia assim chegar, chegou
(O meu ainda não.)

(É) Eu já sei como iluminar a nossa fonte
(Sempre quando eu penso em você)
(É) Eu já consigo ir além do horizonte
(Toda vez que eu consigo sublimar o que eu sinto por você)
(É) E os detalhes tão pequenos de nós dois
Ficaram pra depois
depois, depois, depois, depois
(Com certeza, bem depois!!!)
(É) Sonhei de tudo, como um dia de domingo
(É) E o que vier para nós dois, será bem-vindo
(É) Só não demore, quanto ao tempo, pra chegar
Chegou

Quanto ao tempo te esperei
(E ainda continuo te esquerando, mas quem é você?!!!)
E o passado assim, passou
(Passou... só me restam remotas lembraças, ausência e silêncio)
Hoje o céu mudou de tom
Pra falar do nosso amor
Acho que chorei igual
Com a chuva no quintal
Acho que sonhei do bom
Hoje o céu mudou de tom
(O meu ainda continua cinzento)

(É) Eu já sei como ir além do horizonte
(É) Eu já consigo iluminar a nossa fonte
(É) E os detalhes tão pequenos de nós dois
Ficaram pra depois
depois, depois, depois, depois
(D... pois...)
(É) Sonhei de tudo, como um dia de domingo
(É) E o que vier para nós dois será bem-vindo
(É) Só não demore, quanto ao tempo, pra chegar
Chegou
(Como?!!! Quando?!!! Onde?!!!)

My eyes to see you
But I need
To believe it's true
Maybe my love likes crazy
Love is you, is you, is you, is you
And me and you
If I don't know how good it is

Só não demore quanto ao tempo pra chegar

Chegou..

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

"Insatis"...



Hoje o meu nome é insatisfação. Insatisfação com tudo, com todos e, principalmente, comigo mesmo. Tudo poderia ser tão diferente do que realmente é, mas, não é e eu nem sei por quanto tempo essa inércia, esse tédio, continuaram assim. Eu estou de mãos atadas, literalmente, e precisando me encontrar nesse "insatiscontexto".

Sim, sim, sim, já me disseram que eu estou muito exigente comigo mesmo, como também, acomodado. Porém, perante ao que está posto, não era para eu estar assim?!!! Todas as áreas da minha vida estão um caos. Eu sou o próprio caos.

Mudanças se fazem necessárias com urgência, mas, cadê-las?!!! Eu não consigo percebê-las e nem concretizá-las. Olha que eu não estou esperando um milagre cair no meu colo, e se é que caem mesmo, e dentro das minhas limitações, eu estou fazendo o que eu posso, mas...

... alguns pensamentos recorrentes passam na minha cabeça, sobretudo as fugas mais fáceis e acorvadadas, porém, não fazem o meu estilo.

Nesses dois dias anteriores, sem pc (putz, eu não sei viver sem pc), o que eu mais faço é dormir, para vê se pelo menos dormindo eu me esqueço dessa "insatisrealidade". Será que eu tenho um bom motivo para querer acordar?!!!

- "Não me venham com perguntas difíceis a esta hora da manhã (8h), mas a resposta é simples: NÃO!!!"


Parece trágico se não fosse corriqueiro. É o que temos para hoje!!!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Um pouco mais (II)





E cá estou, refugiado no meu quarto azul pensando em você. A chuva passou, o dia amanheceu, o meu sono passou e o meu coração está tranquilo, discreto como sempre.

- "Eu confesso que ele está um pouco mais aquecido, sob os efeitos venusianos, mas, logo logo ele volta aos seu estado natural: Iceheart, coldheart, snowheart".


Quem disse que o autoconhecimento é um exercício simplório e aleatório?!!! Enganou-se!!! É nestes momentos que a gente se desnuda na alma e traz a tona o que está oculto - alguns gatilhos do esquecimento são estratégicos, muitas vezes, para estancar a dor hemorrágica ou apenas descartar o que é descartável - meu sistema de descarte é maraaaaaaaaaaa!!! Seja o que for, do jeito que for, é desconcertante a forma como eu me conheço tão bem, chega a ser uma lucidez absurda - reflexos de quem dialoga consigo mesmo desde sempre, compulsivamente. Pra quê ter amigos imaginários se eu consigo me autoacessar?!!!

- "Filosófico, não?!!!"










(...)









Meus olhos pesam.

Sinto-me tão fadigado...

O meu corpo estremece.

Eu poderia dormir durante toda a eternidade, pois seria indiferente acordar.

A ausência não se manifesta apenas na ausência. Você pode estar ausente mesmo estando acompanhado. Nem sempre a presença é percebida e a existência revelada.

Meus olhos fecharam... Leitura pausada.

Um pouco mais (I)


O tempo passou e você ficou. Obviamente, você conseguiu me marcar, talvez porquê, bem provável que sim, você ainda continua sendo o meu último referencial. De lá pra cá, ninguém conseguiu ocupar o seu lugar, nem poderia, pós-você, eu não tive nada muito significativo e nada que eu poderia estabelecer comparativos.

- "Porquê será que eu ainda penso em você?!!!"


Nesse caso, em particular, eu não apenas penso, mas, como também sinto. Não se trata de um sentir de pesar ou lamento, mas, um querer bem, um leve ar de saudade. Mesmo assim, eu procuro não alimentar e nem me fixar nesse sentimento, até porquê, eu tenho plena consciência do que nós vivemos já passou, ficou lá atrás, naquela circunstância, naquele momento.

- "Nós dois não somos mais os mesmos."


Eu não acredito em nenhuma esperança de retorno, numa possibilidade de reconciliação, mesmo porquê, territorialmente hoje é impossível, eu em Fortaleza, você em São Paulo. Alimentar esperanças pra quê?!!! Se quando podíamos tentar mudar o nosso rumo das coisas, você não quis, né?!!! Mas, de boa, sem mágoas, sem ressentimentos, eu também sei que não daríamos certo - Pelas mesmas questões de outrora e aliadas as de hoje.

- "Porém, pelo menos tentamos, apesar das adversidades. Foram muitas."


A chuva cai lá fora e eu aqui no meu quarto azul pensando em você.

Eu não componho nenhuma expectativa sobre nós dois, nem há o que deva ser elaborado. Eu só quero compreender os meus sentimentos referentes à você.

A sua imagem ainda continua nítida, numa clareza assustadora, embora, ela não represente um fantasma, uma prisão, um desconforto, porquê na verdade, nada me impede de me interessar por outras pessoas - Quando isso acontece, sinceramente, eu nem me lembro de você. Eu também não recorro aos meus arquivos para rever as nossas fotos, e-mails, momentos, mas, mesmo assim, você conseguiu algo inédito: "Retratar-se em mim". Quem diria, quem diria.

A nossa música ainda está tocando e, quando isso acontece, automaticamente eu volto a ser seu, sem dramas ou sofreguidões, mas, surge uma saudade boa. Saudades do jeito que você me amou, naquele momento, da sua maneira, você me amou e eu me senti verdadeiramente e pela primeira vez amado: "I love the way you love me". Saudades do seu sorriso, da sua meninice, algo que tanto me desconsertava, pois, pela primeira vez, para pagar a minha língua, eu mudava de lugar - de protegido à protetor - algo que foi muito complicado para processar e lidar, principalmente para mim que eu nunca quis abrir mão do meu status de filho.

Saudades dos planos que nós não tivemos tempo e nem a oportunidade de concretizá-los. Saudades dos nossos intensos momentos, pelo menos, todos eles foram intensos pra mim. Embora, eu não deixasse transparecer, eu estava inteiramente entregue e focado.

- "Eu não estou mais conseguindo me entregar assim."


Mesmo não conseguindo perceber naquela época, eu amei você. Penso que é preciso reformar o meu discurso: "Eu nunca amei ninguém" para "Eu amei você". Mesmo da nossa forma torta, mediada por orgulhos, precipitações e contracorrentes, eu experimentei o amor com você. Pelo menos é o que os meus sentimentos me sugerem neste instante.

- "Eu não me limito apenas à paixão e ao encantamento, mas, eu falo de amor."


Nada do que eu experimentei antes e depois de você me causa o mesmo impacto e significado quando eu penso em nós dois. Você ainda continua fazendo sentido pra mim.

- "Como pode alguém ainda me fazer tanto sentido?!!! Is this love?!!!"


O mais engraçado disso tudo é que pensar em você não me gera sofrimento, nem angústia, apenas revela que o seu lugar ainda está ali, cativo, intacto, vazio, mesmo eu não alimentando nada em relação à nós 2. Estranho, não?!!! Mas, o meu coração não consegue te esquecer, "You give me something".

Talvez você nem se lembre mais de mim e eu tenha me tornado invisível ou uma lembrança remota com o tempo, mas, pouco importa, levo-te comigo e faço de tudo aquilo que nós vivemos num momento meu de crescimento e aprendizagem. Mas, se resquícios de mim permanecerem em você, tomara que sim, pelo menos, eu gostaria que você se lembrasse de nós 2 com carinho, senão, azar o seu. rs...

A chuva parou, mas, os meus olhos chovem, sem trovões e sem relampejadas. O que me resta é "Kiss the rain".

Algumas constatções chegam de forma tardia, muitas vezes, porquê nós não temos a clareza necessária para decifrá-las. Na época, tudo foi muito conturbado, muitas interferências de diferentes aspectos afetaram a nossa sintonia e deu no que deu. Nós não estávamos preparados para encontrar o nosso oásis, achávamos na época que bastaria apenas gostar, mas, percebemos que não era bem assim. Hoje, também ñão estaríamos preparados para isso. Eu tenho plena e total consciência disso.

- "Mesmo sem futuro, você se eternizou para mim. Eu nunca irei te esquecer, se fosse o caso, você já teria caído no esquecimento. Vai lá saber o que isso quer dizer?!!!"


Eu sei que o mundo dá muitas voltas e, quem sabe, se o destino não irá te colocar de novo na minha vida, mais maduros, mais estabilizados, menos orgulhosos, mas, sinceramente, eu não acredito nessa possibilidade e nem espero isso. Não é porque eu ainda consigo te sentir dentro de mim, que eu tenho alguma intenção de te resgatar do passado e te ter de novo em meus braços. Deixa como está, "I'm doing just fine", eu prefiro assim.

- "Mil vezes sentir isso que eu estou sentindo, essa ternura que eu jamais senti por ninguém, do que te transformar em equívocos - sensação que eu já sou PHD em sentir."


Eu posso até estar exagerando na minha leitura de realidade (olha aí, a minha razão querendo cortar o meu barato), mas, o meu coração está calmo, tranquilo, sensato, em paz. No entanto, não me satisfaria te trazer de volta para depois ter de abrir mão de você e te ver partir novamente, pelos mesmos motivos de ants. Perder-te uma vez, já foi o suficiente. É melhor deixar como está, como estamos, cada um em seu devido lugar.

Quando você se revelar para mim, surgindo do meu inconsciente (não é tão inconsciente assim), eu te amo um pouco mais.

- "Um pouco mais, um pouco mais, um pouco mais..."

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Putz, que calor infernal!!!



Caralho velho, o calor por aqui está insuportável!!! Só para vocês terem uma noção, o ar que está saindo do ventilador é quente. E a situação está bem pior, pois, nesses últimos dias nublados, onde não cai uma gota sequer do céu, as temperaturas estão em alta, abafando ainda mais o clima. Praticamente, o inferno dos trópicos, sem o capeta!!!

- "Mas, sabe uma uma coisa?!!! Capeta, dispensado!!!"


Aqui tão carente de chuva e lá embaixo, no sul e sudeste, sendo castigados pelas enchentes e as chuvas torrenciais. Viva a contradição climática, viva a imbecilidade dos homens.

Putz, que calor infernal!!! Meu corpo pede por água, por umidade, por beijos molhados...

Sob o efeito de Vênus



Como bom libriano que eu sou, o planeta que rege a minha vida é Vênus - O arcano dos relacionamentos e da subjetividade. E assim, como quem não quer nada, lendo o meu horóscopo de hoje, eu descobri o porquê desses últimos dias eu estar me sentindo tão à "flor da pele", exalando sentimentalidades por todos os poros.

- "Bingo!!! Vênus está no comando, deixando-me sob o seu efeito sentimental."


Eu mereço!!! Ai, ai, ai... Quantas sentimentalidades para um "meninomau.com" como eu.

A última casa, o filme



Mudando um pouco de foco e de prosa, quem gosta de um bom filme de suspense, "A última casa" (da estrada da lago) é o bicho!!! A sua trama é bem construída, sem grandes argumentos e efeitos mirabolantes, colocando em evidência a barbárie e a patologia marginal. É o tipo de filme que prende a sua atenção do começo ao fim. Vale a pena assistir.

Agora, meninas, pelo amor, cuidado com os caras que vocês conhecem por aí. Cuidado em quais situações vocês estão se metendo de forma gratuita. Ai, ai, ai... preservem-se!!! Não dêem trela à estranhos, ninguém sabe o que ainda estar por vir e com quem se está se metendo.

A gente sempre tem a pretenção de achar que as fatalidades nunca irão acontecer conosco, mas,... basta estar vivo e desatento para que elas nos encontrem. Portanto, não cochilem, estejam sempre em estados de alerta!!!

A verdade nua e crua, o filme



Simplesmente, perfect!!! Primoroso!!! Esse filme coroa muito bem os dois posts anteriores... Eu recomendo esse filme de prima. Reflexões apimentadas, clichês comportamentais sob o foco de uma lupa e uma picardia deliciosa, enfim, uma comédia romântica na medida certa.

Para quê vestir um personagem na hora da sedução, se você não irá mantê-lo por muito tempo?!!!
Para quê usar de tantas estratégias se no final, o que vale mesmo é o sentimento genuíno e recíproco?!!!
Para quê fugir de si mesmo, se lá na frente, mais cedo ou mais tarde, você vai se deparar consigo mesmo?!!!
Para quê mentiras sociais?!!!

Então, assista e depois você me conta se a verdade nua e crua ainda não é a melhor solução.

Aaahhh, tá!!!


E por falar em sinceridades, o primeiro acontecimento do mês:

- "M", eu não vou sair da minha zona de segurança apenas porquê você gostaria e espera que eu acreditasse nas suas palavras e nas suas promessas.

Por acaso, a gente se conhece a quanto tempo mesmo?!!! Apenas três noites?!!! Aaahhh, tá!!!

Por acaso, você mora em Fortaleza?!!! Não?!!! Aaahhh, tá!!!

Por acaso, quais são os dados de realidade que eu tenho que possam te diferir das demais pessoas que estão por aí?!!! Eu não tenho, portanto você está no mesmo ponto zero como os demais mortais. Capiche?!!! Aaahhh, tá!!!

Por acaso, eu sou algum tipo de agiota, banco ou empresa de factory para te emprestar/dar créditos?!!! NÃO!!! Não sou. Porquê eu deveria lhe dar tais créditos?!!! Por causa do seus lindos olhos, da cor de grauna?!!! Aaahhh, tá!!!

Por acaso, você se acha uma persona diferenciada?!!! Então, ao invés de palavrar garantias, que não podem ser garantidas, faça, realize, demonstre pra mim as suas peculiaridades. Conquiste os créditos que você quer que eu deposite em ti. É ruim, eu fazer algum depósito sem bons motivos concretos para isso. Aaahhh, tá!!!

Na verdade eu não vou criar nenhuma espécie de expectativa em relação a essa situação e, muito menos, eu nem sei se eu estou disposto a mudar essa situação ou investir. Porquê estamos discutindo mesmo?!!! Situação surreal. Aaah, tá!!!

Agora se eu sou cruel e indelicado com as minhas palavras, I'm so sorry, but... your problem!!! Eu não vou vestir um personagem e, muito menos, fugir das minhas verdades e convicções. Eu apenas tenho coragem de expressar o que os outros preferem ocultar para passarem de polidos e mocinhos. Quem disse que eu quero ser o mocinho desta história?!!! Aaahhh, tá!!!

Sim, eu tenho todo o direito de duvidar da sua pessoa, até o dia que você me demonstrar que és uma persona confiável, mas, eu nem quero e nem vou te emprestar subjetividades que são minhas e, por serem minhas, com certeza, irão desvirtuar e comprometer a minha leitura sobre você. Por acaso, você quer que eu te desenhe?!!! Aaah, tá!!!

Fuga?!!! Eu não sou de fugas, mas, de enfrentamentos. Apenas eu encaro o que pode ser encarado e completamente, irremediavelmente e insandecidamente de coração estimulado, o que não é bem o caso. Diria apenas, autoproteção blindada e 100% consciente, independente se você me compreende ou concorda ou não comigo.

E para finalizar, eu não tenho porquê mudar as minhas palavras ou me retratar pelo que foi dito, porque, ao fazer isso, eu teria que justificar e negar para você as experiências pelas quais eu passei. Você espera isso de mim?!!! Aaahhh, tá!!!

Se eu não espero nada de você, nem de nós, em contrapartida, você também não deve esperar nada. Pode até duvidar, eu não ligo. Só não me peça para ser, sentir, pensar e agir de acordo com o que não me representa.

Muitos dizem que são diferentes do que está padronizado por aí, no meu caso, eu já prefiro não me reduzir apenas ao discurso vazio e frágil dito e reproduzido pelos outros, mas, enquanto eu tiver forças e saúde emocional para lutar, o máximo que eu puder (podendo fracassar até), para ser diferente da caricatura de homem que está por aí.

Enfim, é isso... É o que temos para hoje!!! Sincero, cruel e compromissado comigo mesmo. Não quer?!!! É um direito seu. Quer?!!! Então segure o rojão, porque eu não sou caldo de bila não!!!"



- "Eitaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, pelo visto, o mês de fevereiro promete!!!"

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."