quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Preserve o seu sorriso...


Respondam amigos:

- "Tem coisa mais chata do que uma dor de dente?!!! Aquela dor fina que ai, ai, ai... só sabe quem já sentiu..."

- "Nãoooooooooooooooooooooooooooooo... Zu live, zifio!!!"

Então, aproveitando que o ano começou e que o meu plano de saúde cobre despesas com saúde dentária, aproveitei para dar continuidade ao meu tratamento dentário que iniciei no ano passado antes de viajar à Sampa. Hoje, livre de dores, eu fui cuidar do meu sorriso e dos meus dentes, porque, oh coisa trash é um sorriso feio, mal cuidado, concordam?!!! E como, particularmente, eu gosto do meu sorriso e ultimamente tem sido bem elogiado, não posso perder esse status.

Esta manhã, eu passei por uma sessão de 1h e 30 min realizando um canal. Canal?!!! Sim, um canal. Para alguns terroristas de plantão, como por exemplo, o meu amigo de Araras (SP), Régis, colocou uma pilha danada, desejando-me pesames!!! Ora, ora...

- "Valhaaaaaaaaaaaaaaa, eu devo ser muito resistente a dor, porque fazer esse canal foi tranquilo, até cochilei... Pensei que ia doer muito, acontecer em várias sessões, como haviam me alertado, mas, não foi bem assim. Mas, vamos combinar, né?!!! O meu dente não doeu, porque o meu dentista anterior já tinha realizado um ótimo trabalho, quando ele estava doendo. Créditos e mais créditos a Dra. Virgínia e o Dr. Ney."

E agora?!!! Após o carnaval, eu irei em outra dentista, Dra. Gessi, para realizar as restaurações que eu não tive tempo de concluir no ano passado (2007) e fazer aquela limpeza dentária por precausão e revisão. Enfim, todos nós precisamos ter um sorriso saudável e bonito, considerando que a saúde dentária é importante, embora, entregue às moscas no nosso país. Quem tem dinheiro ou um plano de saúde sério, trata, e, quem não tem, como a grande maioria brasileira, permanece tendo aquele sorriso amarelo e banguelo.

Então, que cada um vá cuidar do seu cartão de visita, preserve o seu sorriso, porque ter um belo sorriso pode fazer toda a diferença ou dar boa impressão na busca de um emprego, na conquista amorosa e no convívio social.

- "Eitaaaaaaaaaa, neném!!! Deixa eu cuidar do meu..."

Caminho do Sol




"Tome a tua vida em tuas mãos, e não entregue a direção dela a ninguém. Por mais que te amem, por mais que desejem o teu bem, só você é capaz de sentir o que realmente sente e aquilo q vc passa de impressão para os outros, nem sempre corresponde ao que vai na sua alma.

Quantas vezes você já sorriu, para disfarçar uma lágrima teimosa?!!!

Quantas vezes você quis gritar e sufocou o pranto?!!!

Quantas vezes você quis sair correndo de algum lugar e ficou por educação, respeito ou medo?!!!

Quantas vezes você desejou apenas um beijo e ficou com a boca seca esperando o que não veio?!!!

Quantas vezes tudo o que você desejou, era apenas um abraço, um consolo, uma palavra amiga e só recebeu ingratidão?!!!

Quantos passos foram necessários para chegar até onde você chegou?!!!

Quantos sabem dar o devido valor que você realmente merece?!!!

Criticar é fácil, mas usar o seu sapato ninguém quer, vestir as suas dores ninguém quer, saber dos seus problemas, só se for por curiosidade, por isso, não entregue a sua vida nas mãos de ninguém!!! Nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa, você não vai viver. Vai viver sim, o mundo continua girando e se você deixar, pode te trazer algo muito melhor. Pegue a direção da sua vida e aponte rumo ao Sul, lá onde a placa diz: "caminho do sol", bem na curva da felicidade, q te espera sem pressa, para viver com amor e intensidade, a paz, a harmonia e a felicidade".

(Paulo Roberto Gaefke)

P.S. Eu gostaria de agradecer ao Nicholas Montessori por ter enviado esse texto maestral... Obrigado Grande Nich!!!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Quais são as engrenagens que regem o GRANDE ENCONTRO?!!!

Ontem nas primeiras horas do dia, corujando como sempre, eu estava de bobeira e analisando os perfis dos meus amigos do orkut e comecei a devagar comigo mesmo... É incrível como algumas personas estão no Planeta Terra apenas à passeio. Passear, PODE!!!; mas, não é o suficiente para decifrar a icognita da vida e compreender as suas engrenagens de ação e reação. Quem se dispõe a passar em branco pela vida, esqueceu que esta cor é composta pela união de outras cores, e, por isso mesmo, observar tudo aquilo que está ao nosso redor faz a completa diferença.

- "Não tem jeito, eu sou um observador nato. Não me contento apenas com um único parecer... Observo, observo... Analiso, analiso... tirando as minhas próprias conclusões."

É complicado você entender e explicar a qualquer amigo meu ou seu, o porque deles estarem sozinhos, mesmo sendo personas até interessantes de acordo com os meus critérios subjetivos. Assim, pergunto-me: "Porquê personas tão interessantes, tão bacanas, ainda não foram percebidas e/ou encontradas?!!!"

- "Então me diga, por favor, quais são as engrenagens que regem o grande encontro?!!!"

Derradeira pergunta, "não é mesmo Leonardo?!!!". Porém, eu suponho que a sua resposta não se dê apenas ao nível da tangibilidade (concreto), mas do intangível (abstrato) também. Então, o que regeria um grande encontro?!!!

1. O tal Dia "D"

Você precisa estar no dia, na hora e no momento exato para o grande encontro acontecer, que os mais espiritualistas e esotéricos acreditam que, esse dia já foi previamente marcado em nosso destino por Ele, o grande criador da vida, chamado Deus.

- "Agora, quando e como esse tal encontro irá acontecer?!!!"

2. Preparo & Disponibilidade

Você deve estar preparado e disponível para vivenciá-lo quando for o momento chegado. Para isso, a maturidade emocional é fundamental para esperar esse encontro e experimentá-lo de maneira tranquila.

- "Será que estamos preparados e disponíveis para o derradeiro encontro?!!!"

3. Conter o Ímpeto e a Ansiedade

Esperar, cansa. Desacreditar, desestimula. Descontrolar-se, prejudica. Desiludir-se, dói.

Você precisa aprender a lidar com as suas expectativas, movidas pelo seu ímpeto, o seu orgulho, e a controlar a sua ansiedade, porque, veja bem, ninguém na face da terra está capacitado para suprir as suas carências (afinal de contas, a carência é sua e só você poderá resolvê-la), como também, agir impulsivamente pode colocar tudo a perder, se você se deparar com o tal encontro. Então, controle, fé e paciência para esperar ele acontecer!!!

- "E no caso dos mais ansiosos e impacientes?!!! Quando eu descobrir um exercício para contê-los, eu prometo dividir com vocês: eu sou um dos principais interessandos nesse ítem..." rs...

4. Atenção & Perspicácia

Você precisa estar predisposto para que o grande encontro aconteça, aberto ao acaso da vida. Esteja alerta para enxergar os sinais que a vida lhe dá, usando mais a sua intuição, e se permita a conhecer a outra parte, mesmo que seja o início de uma grande amizade. É nas entrelinhas, lendo além do aparente, que conseguimos detectar um possível pretendente.

Mas, se por um lado você estiver cansado de procurar o amor, então, deixe-o que ele o encontre. Se faça perceber, seja agradável, interessante e cheio de vida aos olhos dos outros, sobretudo, para os seus, pois, auras apagadas ou cinzentas, dificilmente são estimulantes e sedutoras. Enquanto você não é encontrado, vá investir em você.

- "Ninguém se torna interessante aos olhos dos outros com baixa auto-estima ou se não está feliz consigo mesmo... a felicidade é percebida e flui de dentro para fora, ecoando pelo ar e sendo notada pelos outros. Porém, abra os seus olhos, arregale-os, leia os sinais da vida (são inúmeros), leia os sinais do corpo (o corpo fala?!!! E como fala!!!), de repente, a persona que você deseja encontrar ou quer que encontre você, pode estar bem ao seu lado e você não está conseguindo enxergar. Amplie a sua intuição!!! Estenda a sua mão!!!"

5. Sintonia ou Sinergia

Você precisa estar em sintonia com o outro. Ter múltiplas afinidades, estabercer uma relação de amizade, admiração e respeito, comungar planos em comum e caminhar juntos na mesma direção. Quando os planos mudam no meio do caminho, havendo uma ruptura, denota-se que a sintonia já não é mais a mesma. É preciso ter cuidado com a rotina, o desgaste afetivo e o desinteresse provocado por mágoas, conflitos e tentações.

- "Como manter a sintonia?!!! Acredito que tenha a ver com a empatia, a energia vital que emanamos e trocamos com o outro, quando estamos bem. Sendo assim, a sintonia flui normalmente e a conquista da relação torna-se um exercício diário."

6. Ânimo & Felicidade

Você precisa estar animado e feliz para que a energia ao seu redor possa conspirar ao seu favor. Brigar com a vida, com 2 pessoas, Deus e o mundo, tornam-lhe uma pessoa frustrada, infeliz, amarga e inconveniente. Cuide-se mais, ama-te mais, invista em você mais não se fechando para o mundo e para os outros. Seja solarmente feliz e anime-se para a vida!!!

Questione-se até que ponto você não está contribuindo para a estagnação da sua vida em vários setores?!!! Parcela da responsabilidade é sua, não apenas do acaso e da sorte.

- "Como você quer ser notado(a) e admirado(a), se você mesmo não se suporta e repele com a sua energia negativa aqueles que podem ter a intenção de chegar de perto de você?!!!"

7. Possíveis Desencontros

Então, se uma das seis engrenagens anteriores não te conduzirem para o grande encontro, pode ser, que você esteja na seguinte categoria: "Passar por aqui e não conseguir vivenciá-lo". O porquê disso, eu não sou Deus e nem vidente para afirmar com certeza, mas, posso sinalizar uma simples hipótese: Algo você precisa resgatar e aprender com os possíveis desencontros que a vida lhe dá. Nada é em vão, pode ter certeza disso, mesmo que não compreendamos agora ou nunca a icognita da vida!!!

- "Vou nem mentir, eu morroooooooooooooooooooooooooo de medo de fazer parte dessa categoria e não conseguir ser encontrado. É uma possibilidade sim, não muito agradável, mas, uma possibilidade."

Então, meus queridos, salve-salve, vou ficar torcendo para que cada um de nós consigamos viver a nossa lenda pessoal, como diria Paulo Coelho, para que possamos comer o mel e evitar o fel que se encontra na amargura, na frustração e na solidão - o azedume peculiar das carrancas e dos from hell's da vida.

Agora para descontrair, irei xavecar e, quiçá, roubar um beijo das personas que eu acho interessante nesse mundão de meu Deus:

- "Não se preocupem, se vocês ficarem sós e eu também, pelo menos eu vou roubar aquele beijo... rs... Beijar?!!! PODE!!! Amém, Desejo... Amém!!!"

Retidão & Bons Exemplos...

Às vezes, quando estou encapsulado, na minha caverna e junto com as minhas reflexões e meus devaneios habituais, pergunto-me aonde está o bom senso da humanidade, perdido com toda certeza, e também aonde está a lucidez de algumas personas próximas à mim, aonde ela está mesmo, heim?!!! O mais estarrecedor é colocar em cheque uma convivência de anos a fio por causa de "disse-me-disse", de incompreensões, de inseguranças e da própria omissão de expressar o que realmente se sente, mesmo correndo o risco de se "perguntar o que quer e escutar o que não quer".

Quando se tenta construir uma relação pisando em ovos, ela se torna tão insustentável e desgastante, tão minimalista e frágil, que o afastamento acontece naturalmente por acumulo de fatores. E por saber disso, eu mais do que ninguém, graças as minhas explosões de sinceridade, não tenho saco e nem paciência para viver com meas palavras, disssimular ações e reações e, muito menos, passar a mão na cabeça dos outros. Eu me permito a esse tipo de conduta, porque, em primeiro lugar, eu não acredito que a melhor maneira de construir relações, independente da natureza delas, seja poupar o outro de algumas verdades e sensações; segundo, nunca foi difícil para mim agregar ou afastar pessoas da minha intimidade, pois as pessoas entram e saem das nossas vidas, todos os dias.

- "Se é para permancer na minha vida, que seja em grande estilo!!!"

Essa semana colocaram em dúvida a retidão do meu caráter, até aí, tudo bem, cada um faz o juizo de valor que se quer e acredita no que melhor lhe convier. Porém, todavia, contudo, o que me deixa mais boquiaberto é quem me pôs em dúvida esquecer os meus procedimentos e a minha conduta em situações passadas, como se nunca houvesse acontecido, como se nunca houvesse presenciado outros episódios, outros fatos.

- "Cansa ter que fazer vista grossa para determinados deslizes, que acabam sendo repetitivos. E podem me acusar de tudo, menos de não ter sido sincero e altivo nos momentos que era necessário sê-los."

Eu sou assim, quebro quantas ovos forem necessários para fazer o meu omelete, sem ter que vender a minha alma ao diabo ou perder a minha liberdade de ir e de vir, de dizer o que eu penso e me degradar indo contra aquilo que eu acredito, por estar comprometido ou subjugado à outra parte vinculada e castradora. Assim, eu posso pagar o preço que for, mas, não abro mão da minha autonomia de ser, pensar e sentir.

- "Autenticidade é para poucos: livres, corajosos e arrojados."

No meu caso, especificamente, eu prezo muitíssimo pela retidão do meu caráter, porque eu não tenho temperamento para me subjulgar a quem quer que seja, muito menos, ser refém de mentiras, artimanhas e complôs. Sinceridade sempre, doa a quem doer. E retidão eu tenho, aprendi observando muito a dinâmica da vida e das relações.

E diante disso tudo, são exemplos dados que nos colocam soberanos de nós mesmos e independentes do outro. Um exemplo a ser citado é o do baiano Dante. Ex-drogado em craque, que permaneceu 1 ano afastado da família e da sua terra natal, recuperando-se em Fortaleza e trabalhando voluntariamente no Instituto Manasés, ajudando outros jovens como ele, que sucumbiram ao vazio existencial e foram buscar nas drogas uma alegria passageira e um alento aparente e efêmero para os seus problemas.

O que para alguns é vergonhoso distribuir canetas e informativos dentro das linhas de transporte urbanos, o bom e velho buzão, para Dante, era o momento de ajudar outros irmãos de dor e desespero e dar o testemunho da sua degradação pessoal: uma vez viciado, sem perspectiva, tendo que roubar em casa para alimentar o vício, a dependência química, sendo desacreditado e marginalizado pela família e vizinhos.

- "É o encontro com o seu lado mais obscuro: o seu não-valor, a sua inutilidade perante a sociedade - um mero parasita patológico."

E o baianinho foi buscar na fé, na palavra de Deus, no "médico dos médicos" (Jesus Cristo), como ele proferiu inúmeras vezes durante a semana, a sua recuperação, dando o seu testemunho, mesmo que para alguns a sua história de vida tenha sido ignorada ou pouco valorizada. E do jeito dele, ele vai dando passos diários se afastando do seu algoz: as drogas.

Ontem pela manhã, voltando do meu dentista, estava Dante no ônibus, fazendo o seu trabalho voluntário e emocionado, se despedindo do seu ofício, já que essa semana ele receberá alta do seu tratamento de desintoxicação e já pode regressar ao São Salvador (SSA), para junto dos seus e, principalmente, da sua sua mãe que: "Era uma mulher linda e forte que pesava 88 quilos e chegou a 48 por causa do problema do seu filho com as drogas".

- "Dante, meu velho, que Deus te conserve assim: recuperado, reto e um exemplo a ser seguido para os outros".

Quem disse que a retidão e os exemplos não andam juntos?!!! Mais do que forçar o reconhecimento do caráter de alguém e dos seus exemplos, nada melhor do que reconhê-los espontaneamente. Porquê os grandes feitos ecoam no ar!!!

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Aprendizagem do Dia!!!



"O que aprendi? Principalmente a valorizar as pessoas que estão ao meu lado, pessoas paupáveis, e que não medem esforços para estar comigo onde eu estiver. Não guardo rancores, as pessoas são como são, com as suas complexidades naturais, tem os seus compromissos inadiáveis, os seus sacrifícios diários que as impedem de fazer as coisas que desejam, existem os imprevistos que mudam planos, enfim, todos estamos sujeitos às intempéries da vida. (...) Não me arrependo de nada, mas não sei se faria de novo, nem por amor, ou melhor, por paixão. Nada que se faça por mera paixão pode ser considerado sadio".


(Patrícia, 29/01/2008)


Faço das minhas as suas palavras...


- "Quem quiser ingressar no meu mundo que venha até a mim, em qualquer lugar aonde eu estiver..."


AAAAAAARRGH!!! Em pleno ataque de nervos!!!


Dan em:

Em pleno ATAQUE de NeRvOs!!!



  • - "AAAAAAARRGH!!! Vocês venceram, eu confesso, estou chato e em pleno ataque de nervos!!!"
  • - "Porquê menino?!!!"

- ?!!! (...)

Parando para refletir, o motivo do meu stress atual deve ser motivado por uma série de fatores combinados ou algum específico ainda não detectado, podendo ser:

1. Talvez, eu esteja ansioso com o que ainda estar por vir;

2. Ou, pressionado para tomar todas as providências necessárias para o mês que vêm (Fevereiro/2008);

3. Ou, estou sob o efeito colateral do arsenal de remédios que eu estou tomando para o tratamento da esofagite, deixando-me irritado;

4. Ou, simplesmente, a abstinência de beijar está mechendo com os meus hormônios, porque beijar PODE e faz muito bem a saúde;

5. Ou, mera carência afetiva por não estar junto de quem eu quero por causa da distância, só espero que seja um distanciamento temporário, porque eu não tenho menor estrutura para relacionamentos a distância;

6. Ou, eu esteja sensível pela ausência da Filozinha;

7. Ou, o meu ego está querendo a minha total atenção;

8. Ou, estar com o orgulho ferido, por constatar que quem dizia ter desistido do amor, continuou a sua busca sem mim (mas, pensando mais friamente no seu caso, fico feliz em saber que você está trilhando o seu caminho e, "de coração, desejo que você seja muito feliz e que outro consiga te fazer o que eu não fiz...");

9. Ou, quem sabe, por ausência de vio metal;

10. Ou, eu esteja chato, simplesmente, por estar chato;

11. Ou qualquer outro motivo que ainda é imperceptível.

- "Seja por um motivo ou por todos combinados, é fato, Dan está um chatonildo!!!"

Hoje, estava lendo alguns blogs, que eu adoro ler por sinal, e percebi que cada um tem a sua consciência e suas motivações, então, que cada um responda por elas e arque com a consequência dos seus atos. Eu continuarei na minha, apenas fazendo intervenções quando achar necessário, intervenções essas que não tem conotação de apontar verdades ou crucificar, mas, estimular a reflexão e o raciocício. Em alguns momentos, eu acredito que a minha metodologia firme: "propor a reflexão", não é compreendida pelos demais quastionados e acaba por bater de frente com o lado estagnado e ingênuo daqueles que não me compreendem (Teoria do Dogmático Ingênuo).

- "Mas, tudo bem, é dialogando que a gente se entende!!!"

Deixando de lado "a teoria da fragmentação, não é mesmo Leonardo", em que você pode obter em ser mais 1 na multidão ou ser o diferencial diante dela, eu não posso esquecer do principal: ser mais tolerante e menos egocêntrico. Hoje, a minha cabrita favorita, disse uma verdade: "Você pensa só em você!!!" Eu penso mesmo, mas, ela não fez o link com a minha metodologia, esquecendo que:

- "Em qualquer situação, precisamos estar alerta e preparados para lidar com todas as possibilidades, principalmente, quando o planejado não sai conforme o esperado, porque viver é se deparar com os imprevistos, SIM, e, nem sempre, os planos continuam os mesmos e mudam conforme o tempo. Longe de mim ser agourento, torço por você sua cabrita doida!!! rs... Até mesmo porque, torcendo por você, estarei torcendo por uma outra persona que eu amo muito!!!"

Enquanto a essa outra persona, não posso cometer injustiças com ela... Ela está num outro momento e eu preciso compreendê-la e respeitá-la, embora esteja assustado com essa asfixia sentimental que nunca a tinha visto antes assim. Pensando em mim novamente, pois só posso falar e responder por mim mesmo, todas as vezes que eu me asfixiei assim, sucumbi ao desecanto. Mas, deixa eu vibrar pela felicidade dela, porque a medida que ela for feliz, eu também estarei sendo feliz por tabela e tendo mais estímulos para acreditar no amor, mesmo a distância num dado momento.

- "Porém, essa é uma outra história, considerando que pensava que amava na ocasião e nas demais, mas, não eram assim. O encanto passou, os problemas surgiram e os sentimentos ficaram límpidos como H2O: O que de repente eu considerava como amor, depois era verificado como não-amor, podendo ser ilusão, carência, paixão, encantamento ou sentimentos confusos."

Mas, deixa eu só torcer pelos meus amigos, porque eu não quero me intrometer, já que na hora da onça beber água, ninguém beberá por mim ou beberá igual a mim. Então:

- "Desculpem-me pela chatice e a intransigência do momento, mas, também tenho os meus surtos esporádicos, porque eu sou mortal, imperfeito, pecador e também filho de Deus!!! Mais humano do que isso?!!! Impossível."

Filozinha: 1 mês de Saudades!!!


Hoje foi a missa de 1 mês da partida de Filozinha para o reino celestial, realizada às 18:15 na Igreja da Matriz no Bairro 6 bocas.

- "1 mês de ausência, 1 mês de saudades!!!"

Embora eu não seja muito ligado nos rituais católicos, por achar um tédio, não poderia faltar essa despedida e, muito menos, me furtar de orar e louvar a Deus em sua memória. Até que eu cantei os cândicos direitinho, além de comungar...

- "Cumpri os rituais como um verdadeiro cristão!!!"

Embora, a sua ausência seja desestruturante, o meu consolo está em saber que a senhora está bem amparada por espíritos de luz e entes queridos que fizeram a passagem anteriormente a sua. Sem dúvida alguma, Filozinha, a senhora está num lugar bem melhor do que aqui.

- "Mamãe, que a senhora siga em paz e que a sua alma permaneça serena e resignada junto ao Senhor!!! E quando puder conversaremos em sonho... "

Amo-te!!! Proteja-me e dai-me forças para continuar o meu caminhar firme, forte e digno, sem perder o foco.

- "Filozinha, tenhas um ótimo descanso!!!"

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

O Preço da Amizade


Preço?!!! Quem disse que ser "amigo", no sentido pleno e correto da expressão, como eu considero que seja "aquele irmão que a vida te dá de presente que te aceita como você é, sem falsos julgamentos de moral, e sobrevive ao tempo, à distância, ao silêncio, aos maus entendidos, às dificuldade da vida e aos conflitos" tem um preço?!!! Quem disse que para ter um amigo é preciso comerciá-lo como mera mercadoria ou tratá-lo como moeda corrente ou de troca?!!! Só na cabeça doente de alguns que estabelecem as suas relações embasadas em interesses menos nobres, sórdidos e egoístas como os sem noção, as carrancas e afins.

Com o passar dos anos, o meu ciclo de amizade está ficando mais restrito, em parte, porque estou mais seletivo, agregando apenas amigos que eu considero ter afinidades e carinho e que acrescentam positivamente a minha vida, e estou sem tolerância para fazer vista grossa e "chaleirar" falsários, colegas e conhecidos que se intitulam como amigos. Mas, aprendi também, a duras penas, que nem todos aqueles que consideramos com carinho e respeito, retribuem essa mesma admiração e atenção. E esse descompasso, mais cedo ou mais tarde, gera fraturas na relação e, consequentimente, o distanciamento.

No entanto, a vida e o tempo vão se encubendo de demonstrar quem são os verdadeiros amigos, aqueles poucos que, de fato, você pode confiar e se apoiar nos momentos mais difíceis e delicados. Mais cedo ou mais tarde, as revelações são feitas, até mesmo porque, um dia as máscaras caem. E, se diante disso tudo, nós formos tentar definir o preço de uma amizade, com certeza, ela não será mensurada através do vio metal, dos cifrões ($) que compõem a conta bancária de alguém ou pelos seus bens materiais, mas a partir da consideração que nós precisamos ter pelo próximo: da sensibilidade e do exercício de se por no lugar do outro e da humildade de abrir mão do seu auto-ego em prol do bem-estar dele e do seu também.

Porém, ter consideração pelo próximo, não é algo comprado ou eficientemente ensinável, mas, é um dom, uma característica que nasce conosco e precisa ser exercitado todos os dias. E quando assumimos um compromisso e empenhamos a palavra dada, nada mais do que honesto e esperado que seja cumprido, independente de quaisquer imprevistos, considerando que, podemos ser flexíveis diante deles. Por isso, ter amizades não é colecionar pessoas, como meros bonecos colecionáveis e manipuláveis, mas, ter consideração e respeito por aqueles amigos que você quer bem e admira, independente de qualquer status social que eles possam ter e das benécies que eles possam proporcionar a você.

Se você não é capaz de fazer um bem ou um favor a quem, de forma desinteressada e descapitalizada, é hora de repensar os seus valores e saber de que forma você está priorizando as pessoas na sua vida e construindo as suas relações de amizade. Simplesmente, reflita:

- "Amizade tem preço?!!! Qual seria o preço dela?!!! Que vantagem você quer obter perante das suas relações de amizade?!!!"

Top Memories (2) - Doin' just fine



Boyz II Men - Doin' just fine


There was a time when
I thought life was over and out
When you went away from me
My dying heart made it hard to breathe
Would sit in my room
Because I didn't want to have to go out
And see you walking by
One look and I'd break right down and cry
Now you say that you made a big mistake
Never meant to take your love away
But you can save your tired apologies
Cause it may seem hard to believe, but

Chorus:
I'm doing just fine
Getting along very well without you in my life
I'm doing just fine
Time made me stronger you're no longer on my mind

You were my earth
My number one priority
Gave my love to only you
Anything you'd ask of me I would do
But somewhere down the road
You feel a change in the weather and told me
That you have to journey on
A kiss in the wind and your love was gone
Now you say you never meant to play your games
Girl don't you know it's far too late
Because you let our love just fall apart
You no longer have my heart

Chorus:
When you said goodbye
I felt so all alone
There were times at night I couldn't sleep
My heart was much to weak to make it on my own
Baby after all the misery and pain you put me through
So unfair to me girl
You're no longer my world
And I ain't missing you at all

Chorus:
See baby when you walked away
You didn't think that it would end up this way
But I knew you would come around someday
Just as sure as my name is Wanya

domingo, 27 de janeiro de 2008

Top Memories (1) - How Am I Supposed to Live Without You




Michael Bolton - How Am I Supposed to Live Without You



I could hardly believe it
When I heard the news today
I had to come and get it straight from you
You said you were leavin'
Someone swept your heart away
From the look upon your face

I see it's true
So tell me all about it
Tell me about the plans your makin'
Oh, tell me one thing more
Before I go

Tell me
How am I supposed to live without you
Now that I've been lovin' you so long
How am I supposed to live without
And how am I supposed to carry on
When all that I've been livin' for is gone


I'm to proud for cryin'
Didn't come here to break down
It's just a dream of mine is coming to an end
And how can I blame you
When I built my world around
The hope that one day
We'd be so much more then friends


I don't wanna know the price
I'm gonna pay for dreamin' (oh)
Even now it's more than I can take


Tell me
How am I supposed to live without you
Now that I've been lovin' you so long
How am I supposed to live without
And how am I supposed to carry on
When all that I've been livin' for is gone


I don't wanna know the price
I'm gonna pay for dreamin' (oh)
Oh, now that your dream has come true


Tell me
How am I supposed to live without you
Now that I've been lovin' you so long
How am I supposed to live without
And how am I supposed to carry on
When all that I've been livin' for is gone

Procure me amar quando eu...


Eu já tenho a minha opinião formada sobre esse cartoon... E você?!!!

Amar é:

1. Uma questão de merecimento;

2. Uma questão de caridade.

Você decide!!! rs...

Aprenda a Perdoar!!!




Definitivamente, eu não levo nenhum jeito para ser o mocinho, o super-herói, o bom filho, o bom marido, enfim, em ser o cara politicamente correto, justamente por ser certinho demais. Cá entre nós, eu não acredito em perfeição e acho tudo isso um saco, como também, eu acho os carinhas certinhos demais uns chatos!!!

- "É muito mais cômodo continuar com o meu título de "ovelha negra da família", assim, evita uma série de expectativas ao meu redor, "não é mesmo Leonardo?!!!"(...)" rs...



E como genioso e mimado que sou, fato que não é segredo nenhum para os meus reais amigos e não é motivo para grandes fights, pois aceitam-me como sou, eu não tenho a menor vergonha de confessar:

- "Eu não sei perdoar"!!!



Porém, mesmo não sabendo perdoar, não perco meu tempo e nem a minha energia alimentando desafetos, apenas me reservo ao direito de ser indiferente e designa-lhes meu completo desprezo e silêncio. Afinal de contas, tenho mais o que fazer e que me preocupar com "disse-me-disse" e outras picuinhas - coisinhas de pessoinhas desocupadas e mediocres. Mais do que quebrar a minha cabeça e ficar sem paz, prefiro mil vezes:

- "Afastar e tirar personas no gratas da minha vida!!! É inconteste. Uma vez afastada, afastada está..."



No entanto, eu achei esse texto do Roberto Shinyashiki, enviado por um amigo meu do Sul, bem interessante e gostraia de compartilhar com vocês!!! E se um dia eu aprender a perdoar, não apenas professando palavras falsas, mas sinceramente de coração, eu os digo!!!



"Destrua o hábito de pensar mal das pessoas e procure concentrar sua atenção nas virtudes delas. As pessoas são seres imperfeitos em busca da perfeição. Nessa busca para fugir da dor e criar prazer para si mesmas, elas podem nos machucar sem querer. Em nossos encontros, é inevitável que sejamos machucados e que machuquemos também. Faz parte da essência humana viver todas as nuanças de emoções, mas devemos lutar para não sermos escravos delas.


É muito triste que, nas dificuldades, a gente fique chateado com o mundo. Faz parte da nossa personalidade ter ciúme, inveja, mágoa, ressentimento, mas não podemos deixar que esses sentimentos tomem conta do nosso coração. É triste ver alguém que permitiu que as dores de seus relacionamentos amorosos dominassem seu coração e o transformassem numa pessoa amargurada. Ou observar alguém que, ao notar a evolução do concorrente, deixou a inveja tomar conta de sua alma e drenar a energia que poderia levá-lo a conseguir vitórias.


É fundamental estar sempre de coração limpo. Deixar no passado as mágoas, os ressentimentos e tudo o que nos impede de trabalhar para realizar nossos sonhos. Procure definir, no seu íntimo, o melhor caminho para sua vida e se mantenha nele. Faça o melhor para você, mesmo que isso, indiretamente, beneficie as pessoas que você imagina que o magoaram.


Perdoar é sempre bom, por maior que seja sua dor. Por isso, deixe as mágoas no passado. Como disse Jesus Cristo: “Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”. Compreenda que, ao se sentir ofendido, você se prende à pessoa que o magoou em vez de libertá-la. Certo dia, eu conversava com uma amiga cujo marido a abandonou para se casar com outra. Ela me falou de sua dor e de tudo o que planejava fazer para se vingar dele. Eu perguntei:


- "O q vc quer?!! Tê-lo de volta ou machucá-lo o máximo possível?!!! É importante perceber que machucá-lo não vai aliviar sua dor, nem fazê-lo voltar. Gastar sua energia nessa vingança não vai libertar seu coração para criar o verdadeiro amor para você. Ele poderá até voltar por causa da culpa, mas trará o inferno junto com ele".


As pessoas com baixa auto-estima procuram destruir as que estão felizes. Quando alguém tem inveja de uma pessoa, acaba por considerá-la um obstáculo à sua felicidade. Aja sempre como um ser especial que reconhece a grandeza que existe em cada um. "


(Roberto Shinyashiki)

sábado, 26 de janeiro de 2008

Daniel por Daniel em: Auto-Análise



Relendo os meus arquivos pessoais, entre escritos e e-mails - pedaços letrados da minha vida e das minhas experiências afetivas, resolvi transformá-los em sessões no meu blog:


1. Revirando o Baú - Baseado em e-mails contundentes e 100% verídicos que marcaram a minha vida, sobretudo em momentos de definição, devidamente impressos e guardados a 7 chaves, referentes ao período de 1998 até os dias atuais;


2. Joga fora no Lixo - Também baseados em e-mails impressos, mas, com o intuito de deletar aquelas personas que não valem a pena, nem ter como amigos;


3. Passando a limpo - Fatos e situações que aconteceram comigo, rascunhados em cartas, bilhetes e papeis, registrados a partir de 1996.


- "Para que isso?!!! Para poder lembrar um pouco mais de mim e por tudo aquilo que eu vivi e que influenciaram diretamente na construção do Daniel, naquele que eu sou hoje. E também, compartilhar com meus amigos e interessados as minhas experiências: Vai que eu sirva de exemplo para alguém (do que pode ser feito ou não) e, de alguma forma, eu posso ajudar alguém que precisa, não é mesmo?!!!"



É incrível viajar no tempo e perceber que, desde mais jovem, pelo menos baseado no meu ponto de vista, eu já demonstrava ser um carinha de opinião e de atitude e com procedimentos firmes e fortes. Algumas caractérísticas daquele Daniel de outrora, não se apagaram com o tempo e nem com as experiências vividas: Uns, continuam vivos em mim, fazendo parte da minha essência; outros, se aprimoraram com o tempo para melhor ou foram modificados pelo meu amadurecimento.



Nada do que foi vivido foi em vão, mesmo que, naquele momento, eu achasse que tinha sido. O que de repente simbolizou um NADA, hoje simboliza TUDO o que foi aprendido. Cada dor, cada sofrimento, cada desencontro, cada engano, cada desesperança, trouxe algumas aprendizagens com eles, tornando-me alguém mais evoluido, mais sóbrio, mais forte.

O mais surpreendente em fazer essa auto-análise e deparar-me com o fato de que alguns pensamentos e procedimentos de 10 anos atrás, ainda permanecem intactos. Que algumas barras pelas quais passei não me afetaram a minha essência e nem me deixaram um ser completamente amargo, embora, oscile em momentos de descrença. Mas, é fato: "A esperança é a última que morre".

No mais, esse exercício de auto-análise é muito interessante, além do que nos dá a dimensão correta de onde vimos, até onde fomos e até onde poderemos chegar...

- "Avante, sempre!!! Retroceder, jamais!!!"

Revirando o Baú (5)


"Fortaleza, 03 de outubro de 2007.

Oie, "R"!!!

Nem sei se deveria estar escrevendo esse e-mail, porque não sei como vc irá reagir ao lê-lo, mas, quando tudo começou fizemos um pacto de nunca perdermos o diálogo, de esclarecermos o que ficou obscuro. Assim, por esses 2 meses que compartilhamos as nossas vidas, acredito que deva sim: pelo grande carinho que eu sinto por você. Não venho aqui para lhe fazer cobranças, nem tão pouco ser hostil com você. Só vim abrir o meu coração com você mais uma vez.

Sinto muito que esse mal estar tenha se criado entre nós e o que queríamos ter construído juntos não tenha se concretizado (Não por falta de sentimento, pois eu acredito que o que sentíamos era verdadeiro, mas por outros fatores externos a nossa vontade que interferiram na nossa relação). Só não queria que você pensasse mal ao meu respeito ou deixasse de querer a minha amizade, seja por orgulho ferido ou por más interpretações.

Em momento algum quis lhe ferir ou te magoar... nem tão pouco queria que você pensasse que os meus sentimentos e os meus planos de futuro para nós 2 foram mentira, pelo contrário, sempre foram muito verdadeiros e intensos - mais do que eu posso falar sobre eles, você os sentiu com os seus 6 sentidos. Quero que saibas que eu estou sofrendo com tudo isso: estar na mesma cidade e não poder falar com vc, não poder estar junto de vc, sentir a sua ausência e o seu silêncio, não poder te mandar um simples scrap de bom dia ou conversar no msn. Jamais imaginei que isso pudesse acontecer e estivesse acontecendo dessa forma tão impessoal. Eu não sei ser impessoal com quem eu gosto e acho que você tbm não - já que vc é emoção pura e eu a razão.

É péssima a sensação de ter alguém especial na nossa vida e ver ela sair dela assim como se fosse uma pessoa estranha, como se nada tivesse acontecido. Talvez seria mais fácil te ignorar, tentar fazer que você não existe, mas, não posso, não seria eu. Sou sincero com o meu sentimento e comigo mesmo:

- "NUNCA DEIXEI DE TE AMAR, NUNCA DEIXEI DE CONFIAR EM VC (como você quer acreditar), MESMO MEDIANTE AOS PROBLEMAS."

Mesmo te amando, tenho consciência que não temos condições de ficar juntos... por mais que eu queria, não depende do meu querer ou do seu querer - Não estou feliz e nem orgulhoso em dizer isso, mas, é como as coisas estão. E o grande sofrimento está aí:

- "Amar e não poder vivenciar esse amor."

Por favor, te peço do fundo do meu coração, não alimente mágoas de mim. Busque guardar os bons momentos que vivemos em suas lembranças e deletar os ruins. Não desista de procurar o verdadeiro amor, porque a medida que você fizer isso, fará o seu coração endurecer. E eu não quero que você perca a fé no amor por minha causa, pelas as dificuldades que não soubemos enfrentar juntos. Me dói muito pensar que você está triste, passando por uma desilusão ou até mesmo sofrendo por minha causa. Você ainda continua sendo muito especial pra mim e por isso não quero te ver sofrer de maneira alguma. Saiba que não está sendo fácil pra mim, mas, a vida precisa continuar.

Sinceramente, queria muito ser seu amigo, poder conversar com vc, ter a sua amizade e o seu apoio, pois, saibas que quando vc precisar de um amigo, a hora que for, em qualquer circunstância, saibas que eu estarei aqui pronto para te dar um ombro amigo ou uma palavra de consolo ou o que vc precisar (se eu puder atender). Eu quero eternizar você na minha vida, de uma forma saudável, positiva, sem mágoas, sem brigas. As portas da minha vida, sempre estarão abertas para você, se você quiser. Seja em SP ou em qualquer outro lugar que você possa ir, desejo que você seja muito feliz e obtenha todo o sucesso do mundo, porque, "R" você é uma boa persona e nunca poderei esquecer alguém como você que: me apoiou a correr atrás do meu crescimento em SP, que me inspirou o tema do meu mestrado, que me proporcionou novas experiências na arte de se relacionar e me fez repensar questões importantes sobre mim mesmo. Talvez vc nem tivesse imaginado o que causaria em mim.

Se te vejo partir e não faço nada, mesmo sendo difícil para mim abrir mão de vc, dos nossos planos de alguns dias atrás, é porque eu quero que você seja feliz, melhor, muito feliz... Se tudo pudesse ser diferente faria, mas, não sou mágico e nem bruxo.

Desculpa por qualquer mágoa, por qualquer sofrimento, mas, jamais deixei de valorizar você, até mesmo quando a minha cabeça estava dando mil voltas, buscando soluções para os problemas. Sinceramente, espero que o tempo reaproxime e aqueça a nossa amizade e que esse e-mail possa te trazer alguma alegria. Se você puder ler e responder esse e-mail de peito aberto, ficaria muito feliz em saber que está aberto ao diálogo. Te amo muito, você nem imagina quanto, até breve (assim espero), sejas muito feliz...Seu Daniel, Seu amigo."

Passando a limpo (6)


"Fortaleza, 30 de junho de 2002.

(Desabafo)

Daniel, pare e reflita. Reveja os seus objetivos e reavalie as suas atitudes. É momento de cair em si mesmo, ser você mesmo e agir de acordo com aquilo que você realmente sente e acredita, Manifeste-se já, exponha as suas questões.

"Realmente, eu acreditava que estava vivendo uma relação a dois, onde a tônica máxima era:

  • Preocupar-se com o outro;
  • Encarar os problemas, as mazelas e as dificuldades juntos;
  • Colaborar para o fortalecimento do outro;
  • Superar os obstáculos juntos;
  • Ter planos em comum.

Porém, eu sinto que não é bem assim. Deparei-me com mais um castelo de areia. Cidadãos de cristal trincam, racham e quebram.

- "É... cacos quebrados não colam!!!"

Será que vale a pena se dedicar à alguém ("K") que não conhece o seu conteúdo humano, não consegue enxergar as suas reais intenções para consigo, que não agradece a preocupação e o zelo que lhe é dedicado?!!! Passo a crer que não vale a pena. É duro perceber que este alguém não sabe fazer uma leitura sobre a sua pessoa, das suas intenções. Simplesmente não sabe.

Até que ponto eu estou errado?!!! É falha querer que alguém se fortaleça para enfrentar de frente uma pendência passada?!!! Agora, o mais louco e irracional disso tudo é presenciar, melhor, escutar em viva voz que: Outro alguém que foi responsável por lhe robotizar e por lhe deixar a mercê da insegurança, da descentralização, do temor e da angustia, simplesmente deixando-lhe domesticável e infantil, é uma pessoa maravilhosa, legal.

- "Agora, eu entendo o porquê que a vítima se apaixona pelo seu algoz, seu carrasco!!!"

Se existe alguma gratidão, bacana e até nobre. Mas, vamos ser coerentes com os feitos e efeitos.

A solução é tornar-me indiferente, apático, fazer-me de cego com a sua fragilidade. Vou ser egoísta, pensar apenas em mim, nos meus projetos e no meu umbigo. Pensar apenas em mim. Chega de querer demonstrar as reais intenções, tentar colaborar com o seu crescimento pessoal. Não será mais eu que irei lhe mostrar que ficar perto, próximo, dócil à aquilo ou alguém que lhe quer fazer mal, que lhe coloca frente a frente com a sensação de impotência e incapacidade.

Não me interessa permanecer junto de alguém que:

  • Comete injustiças por não compreender e sem se sensibilizar com as minhas atitudes para contribuir para o seu crescimento;
  • Opta pela burrice por não querer enxergar segundas, terceiras, quartas e quintas intenções e a verdade do que está atrás do aparente;
  • Tem um comportamento passivo diante dos fatos e situações que lhe colocam a prova;
  • Uma pessoa frágil e que não quer reconhecer a sua fraqueza.

- "Simplesmente, eu não sou obrigado!!!"

Dedicar-me para que?!!! Fazer planos em comum para que?!!!

Ponto: Não tocarei mais nesse assunto: pendências passadas; mas, tenha a seguinte consciência de que: "É o tipo de assunto que não se dá para fugir, porque, está expresso na sua maneira de agir, pensar e sentir". Não é neura, nem infantilidade, tocar num assunto que me encomoda profundamente, porque, antes de mais nada, eu quero te ver como uma pessoa forte, inteira, curada de uma relação que ainda lhe faz mal, te deixando em depressão e se depreciando. "Palavras" não sairão mais da minha boca"."

Passando a limpo (5)


"Fortaleza, 07 de fevereiro de 2001.

Desde agosto de 2000 para cá, venho saindo direto, conhecendo pessoas novas, ficando com algumas interessantes, mas noto: "Como é difícil encontrar uma pessoal legal, legal em seu sentido mais amplo".

Eu tenho consciência que TUDO para mim não corre com certa facilidade, principalmente, quando se refere a área amorosa. Sei lá, não queria ter esse pensamento pessimista.

- "Porque as coisas, as relações amorosas, não são fáceis para mim?!!!"

Cansa esperar... aliás, só me resta esperar, ficar cansado de esperar, esperar, esperar, esperar, esperar... Sinceramente, preciso sentir a sensação de ser AMADO por alguém, de ser RESPEITADO, QUERIDO, IMPORTANTE,...

- "Eu acho que eu nunca fui amado, sinto isso!!!"

Observo que dentre os meus amigos que estão sogrendo de amor, tipo, V., T., D., G., eles sofrem por terem se desiludido por alguém. Amam e sofrem. Meu sofrimento é diferente: "Eu fico abatido por esperar alguém que está demorando a chegar".

- "Cadê você que não me descobre e nem me ama?!!! Chega logo, por favor!!!"

Acho que já sofri tanto por desilusões e desencontros amorosos e amores finalizados que sou forte para lidar com tudo isso. Bem mais forte do que os meus amigos que estão sofrendo. É engraçado como eu sirvo de apoio para os outros e quando eu sofro, quem me socorre?!!!

- "Eu mesmo!!!"

Eu aguento a minha dor sozinho. Nem sei para quem pedir ajuda, seja Deus, ao sol, a lua, ao mar, as estrelas, ao cosmo, aos astros, a força do universo, aos santos, aos amigos... Mas, seja para quem for, eu vou pedir do fundo do meu coração:

- "Me dêem ou permitam que eu encontre um amor correspondido."

Até quando:

  • Vou precisar esperar;
  • Precisarei sonhar;
  • Ter paciência para encontrar alguém;
  • Será que vou experimentar?!!!;
  • Sofrerei por estar só;
  • Permanecer descrente com isso.

Preciso acreditar... só me resta pensar que: "Deve existir por aí um AMOR reservado para mim"..."

Passando a limpo (4)


"Fortaleza, 09 de outubro de 1999.

Passou alguns meses e eu ainda continuo com "R"io!!! Não sei ao certo o que eu estou sentindo, mas, com certeza, eu não estou apaixonado. Envolvido, SIM... Apaixonado, NÃO. Eu acho que estamos "juntos" até hoje porquê não encontramos alguém real: eu aqui em Fortaleza e "R" no Rio. Já tivemos momentos de extremo estresse, brigas sérias e ataques pessoais, aparentemente superado.

- "Será que foi mesmo?!!!"

Nesses quase 3 meses de namoro, estamos numa fase até calma, tediosa até, mas eu estou ao ponto de "jogar a toalha". Se ainda não fiz, deve ser porque não quero sentir a sua falta, mas, talvez, quando houver um pretexto ou um motivo forte eu o faça.

De fato, não me agrada ficar correndo atrás. Vou parar de ficar mandando cartões, ficar ligando... Quem sabe sumir!!! Acho que vou sumir por um tempo e quem tiver o interesse que corra atrás.

- "Sei não, mas, sei lá... Mas, eu acredito que namoro, relacionamentos, não são o meu forte!!!"

Não estou numa fase muito legal para ficar com alguém, pois eu estou chato, sem saco para as velhas e tradicionais "picuínhas", muito exigente e não confio no meu taco (sem conotação sexual, of course). Meus amigos me cobram namoros e ficas, mas, podem cobrar porque: "EU ESTOU NEM AÍ!!!"

"R", não sei o que vai acontecer com a gente, talvez nem fiquemos mais juntos, mas foi bom encontrar você, agora em fase virtual. Eu estou chatiado com você, porque está falhando comigo. Se eu não tivesse ligado ontem, você teria ido para a October Fest sem falar comigo.

- "Tudo bem, mas, essa eu não vou deixar passar e quando você voltar será uma das primeiras coisas que eu irei despejar em você!!!"

Acho que a magia está sumindo..."

Passando a limpo (3)


"Fortaleza, 18 e 22 de maio e 15 e 22 de junho de 1999.

18/05/1999:

Hoje eu tive a noite mais importante da minha vida:

1º) Eu e "S" fomos comer pizza no Shopping Pizza, mas, não chegamos a ficar para assistir o show da Rocicléia . Saímos de lá e fomos para o Sun Flower;

2°) A noite foi mágica!!!

Sabe quando as idéias combinam e os corpos se completam?!!! "S" me disse por e-mail que aquela noite tinha sido ótima e eu tinha sido "O Professor"!!! Apesar de "S" ter colocado as cartas na mesa, eu sinto que há uma mutualidade entre nós, apesar de não querer se envolver. Eu respeito a sua decisão, sobretudo, por causa da situação do divórcio que está passando.

Eu quero aproveitar o momento em que podemos estar juntos, mas, não vou exigir e nem pressionar. Valerá enquanto durá, porém não quero me iludir e nem criar expectativas. Cheguei em casa às 3:30.

22/05/1999:

Eu e "S" saímos de novo, demos uma voltinha de carro e fomos nos descobrir novamente. Pegou fogo!!! Cheguei às 2:30.

15/06/1999:

Eu e "S" saimos hoje, fomos para aquele cantinho e depois fomos lanchar. Quando tudo está bem, a noite tem sido ótima, a "criatura" sempre tem que dizer algo desinteressante... Simplesmente, quando ia me deixar em casa, me disse que estava pensando em voltar para casa, retomar o seu casamento. Então, eu disse:

- "É isso que você quer?!!! Se isso é o melhor para você, então volte na hora!!!"

Com certeza, "S" não esperava a minha resposta firme e, é claro que eu marquei pontos ao meu favor, embora não tenha adiantado nada.

22/06/1999:

Esses dias que não nos falamos, pensei em muitas coisas: tudo o que dissemos e fizemos. É uma pena, pois tínhamos tudo para decolar. Eu gosto quando estamos juntos, mas, por sua causa, eu não me apaixonei.

Estou pensando realmente em deixar de te ver, falar contigo. Não tenho porquê investir numa relação em que não estou seguro e que você faz questão de dizer que é impossível. Porquê eu vou me dedicar a uma relação em que apenas eu acredito?!!! Hoje, mais do que nunca, eu percebo que: "Quem constrói as oportunidades somos nós..."

E tenho algo bem definido em mim:

- "Não tenho porque está correndo atrás de ninguém, pois, até hoje, eu permaneço só e sobrevivendo... Vou colocar a minha banca, vou me valorizar... Nada de ficar correndo atrás de quem não me merece e eu não irei ser fácil. Quero muito mais do que sexo, quero segurança!!!"

Quanto a nós, eu não creio num futuro entre nós, nem poderia, pois, você faz questão disso. Então, vou me afastar ao poucos, me acostumar a ficar só outra vez. Eu reconheço que você me ajudou bastante e não me arrependo de ter me envolvido contigo, mas, não quero ir contra aquilo que eu acredito e quero pra mim. PRECISO ME VALORIZAR!!!

Posso estar sendo rude, um pouco amargo talvez, mas não quero sofrer. Estou refletindo sobre as minhas atitudes por uma questão de me preservar e de cautela. Quero agir com muita calma, sem expectativas e cobranças. Quanto a ansiedade?!!! PRECISO VENCÊ-LA..."

Passando a limpo (2)


" Fortaleza, 07 e 08 de maio de 1999.

07/05/1999:

Após uma semana sem nos falarmos ou tecermos, eu liguei e nos falamos. Precisava falar contigo, mesmo que você não quisesse. Combinamos de nos encontrar.

A noite, saímos para o show de humor no Shopping Pizza, próximo do Iguatemi, para ver o show da Eskolástica. Enfim, conheci "J". Embora estivesse com o namorado (horrorosoooooooooooooo) por sinal. Também conheci uma amiga do namorado dele e um amigo também, o gaúcho. Na mesa ao lado, tinha algumas personas interessantes e posso afirmar que: eu dei umas paqueradinhas...

Porém, precisamos estar a sós para conversarmos, mas, antes disso, não posso criar expectativas. Eu gostei muito do que eu vi!!!

08/05/1999:

A tarde nos reunimos na casa do Evandro, seu namorado. Enfim, fui sondar terreno, já que na pizzaria não pude tirar conclusões sobre. Cheguei a conclusão que eu não vou mais insistir, pois eu vi que o casal anda muito bem. "J" correspondia muito bem, embora estivesse pisando em ovos...

Não quero mais saber de conversas sobre nós ou encontros à sós. Mais uma vez quebrei a minha cara... Tudo bem, eu vou recolher os restos e seguir em frente. Qualquer expectativa morreu!!!"

Passando a limpo (1)


"Fortaleza, 04 de outubro de 1998.

Quanto aquele assunto, amores não correspondidos, desilusões amorosas, hoje eu vejo que cometi um grande erro gostando de quem não merecia ("E"). Por estar muito carente, eu transferi expectativas, vi qualidades que não existiam, enfim, pensei que havia encontrado uma pessoa maneira que não é tanto assim.

Me magoou profundamente, além da ilusão, mas estou aqui: recuperado e não querendo saber de amor tão cedo.

As lágrimas que rolaram, secaram...

A dor que eu sentia, desapareceu...

As ilusões que eu tinha, se foram...

O grande amor desapareceu.

Será que era amor?!!! Nem eu sei. Pode ter sido uma paixão ou atração.

Quando eu olho, eu percebo que não sinto mais nada, apenas me pergunto: "O que foi que eu vi em ti?!!!" Posso dizer que passei quase 2 anos sentindo algo em relação à você, mas consegui superar. Ter me distanciado de você, me ajudou bastante.

Se antes eu pensava isso, hoje eu tenho certeza: "Você não tinha nada a me oferecer. Você não estava disponível para isso e, se agora tivesse, eu não te quero mais"..."

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Tempo, tempo, tempo...


Tic-tac, tic... tac... Tac-tic, tac... tic... Tic-tac...

(...)

... A vida segue o seu ritmo, independente da nossa vontade!!!

É nesse ritmo, imprevisível, que eu me pergunto: "Senhor, o que queres me demonstrar colocando-me sempre a prova no que diz respeito ao tempo, a distância, a minha impaciência?!!!" Eu até descobri, mas, como é difícil, viu?!!!

Pois é turminha, se eu pudesse prever antes, bem antes - se é que vocês me entendem, antes de descer para cá, eu deveria ter entrado várias vezes na "fila da Paciência". É fato público e notório que eu sou um poço de impaciência e ansiedade, mas, aos poucos, com a maturidade, eu estou conseguindo lidar melhor com algumas situações. Quando levamos algumas vezes na cabeça, a gente acaba aprendendo:

1. Esperar o tempo certo.

- "Mas, quando ele irá chegar?!!! Como saberemos que estamos no tempo certo?!!!"

2. Ser mais zen.

- "Até que meus seletos amigos me acharam muito zen nesses últimos tempos, sobretudo com os últimos acontecimentos, porém, eu quero ser um pouco mais zen para aprender a lidar com algumas situações."

3. Ser mais sábio.

- "Quero ser mais sábio para lidar com os momentos de indefinição, as hesitações de terceiros, grandes intervalos de atraso, esperas em filas e certos imprevistos... Mas, eu tenho uma qualidade que me deixa mais tranquilo para lidar com os imprevistos: a flexibilidade. Nunca ando apenas com o Plano A, mas, B, C, "D"... rs..."

4. Jamais perder a esperança.

- "Com certeza, a esperança é a última que morre, mesmo estando no auge da descrença pessoal. Venho aprendendo que: Nem sempre as coisas acontecem no nosso tempo, de acordo com a nossa vontade. Então, não existe outra situação senão perseverar e acreditar que tudo dará certo. Se não der, paciência, reveja o que não deu certo e mude os planos. Eu não tenho vergonha de mudar meus planos não, contanto que eu esteja feliz. É isso que importa. Só as portas são rígidas, até o dia em que elas são violadas, seja por vândalos ou cumpins!!! rs..."

Tempo, tempo, tempo... sinto que os meses que estão chegando me solicitarão muita paciência, sobretudo, nos aspectos do coração, mas, não tem para aonde correr, sou obrigado a ter paciência e esperar. Enquanto, você não chega, vou dar continuidade aos meus planos, trilhando o caminho que eu já optei.

- "Neném, ensina-me a ter paciência, okay?!!"

Deixa eu mentalizar positivamente, arregaçar as mangas e correr atrás da minha vida, do meu objetivo e, quem sabe, de um possível "love story" com "happy end"...

Caetano Veloso - Oração ao Tempo


És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo Tempo Tempo Tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo Tempo Tempo Tempo


Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo Tempo Tempo Tempo
Entro num acordo contigo
Tempo Tempo Tempo Tempo


Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo Tempo Tempo Tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo Tempo Tempo Tempo


Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo Tempo Tempo Tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo Tempo Tempo Tempo


Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo Tempo Tempo Tempo
Quando o tempo for propício
Tempo Tempo Tempo Tempo


De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo Tempo Tempo Tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo Tempo Tempo Tempo


O que usaremos pra isso
Fica guardado em sigilo
Tempo Tempo Tempo Tempo
Apenas contigo e migo
Tempo Tempo Tempo Tempo


E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo Tempo Tempo Tempo
Não serei nem terás sido
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo


Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo


Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo Tempo Tempo Tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo Tempo Tempo Tempo

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Quando o amor chega?!!!





"Ele chega:
Lento, Devagar
Compassadamente,
Como um respirar
Uma visita sem anunciar
Por algum tempo, sem notar

Porém, quando chega
Se fazendo notar
Tem som, tem cor,
Tem odor, tem sabor
Tem textura

Tem nome (D), tem idade (34)
Tem naturalidade (SP),
Tem lindos olhos (blues eyes)
Tem profissão (teacher)
Tem um grande coração (de uma criança carente)

Há momentos
Que o coração acelera
Arrebata, Descompassa
Como um relógio cuco
Fazendo transpirar, sonhar
Anceiando por um toque

Um simples toque
Ou eletrizante toque
Quem sabe, o derradeiro,
Aquele toque,
Seu toque:
O toque que estar por chegar!!!"

(Daniel Igor, 24/01/2008)


Homenagem à José de Alencar

Fonte: Quadro retratado por Floriano Teixeira, baseado na Obra Literária Irecema - 1865.

Meu ilustre homenagiado e conterrâneo nasceu em 01/05/1829, na localidade de Mecejana-Ce, e era filho do Sr. José Martiniano de Alencar (deputado pela província do Ceará). Segundo alguns historiadores, ele é o fruto de uma união ilícita e particular do pai com a prima Ana Josefina de Alencar. Ainda na infância e na adolescência respondia pelo apelido de Cazuza. Na fase adulta, ficaria conhecido nacionalmente como José de Alencar, um dos maiores escritores românticos do Brasil e quiçá da língua portuguesa.

Aos dezoito anos (1847), José de Alencar esboça o seu primeiro romance - Os Contrabandistas. Mas, em 1854, estréia como jornalista escrevendo o seu primeiro folhetim "Ao Correr da Pena" - uma mistura de jornalismo e Literatura com narrativas leves, tratando de acontecimentos sociais, artísticos, políticos, enfim, coisas do cotidiano da vida e da cidade.

O jornal Correio Mercantil proibiu um de seus artigos, deixando-o decepcionado e tendo como consequência o seu desligamento do jornal. Depois dessa decepção, José de Alencar começa uma nova empreitada no Diário do Rio de Janeiro, no passado um jornal bastante influente, que passa naquele momento por uma séria crise financeira. Ele e alguns amigos resolvem comprar o jornal e tentar ressuscitá-lo, investindo dinheiro e muito trabalho.

É No Diário do Rio de Janeiro que acontece sua estreia como romancista. Suas principais obras literárias são:

  • 1847: Os Contrabandistas;
  • 1854: Ao Correr da Pena;
  • 1856: Cinco Minutos, A Viuvinha e A Confederação dos Tamoios;
  • 1857: O Guarani, além de estreiar como autor teatral da peça Verso e Reverso;
  • 1860: Escreve a peça-drama Mãe;
  • 1861: Lucíola;
  • 1865: Iracema;
  • De 1870 a 1877: Guerra dos Mascates, Til, O Tronco do Ipê, Sonhos D'Ouro, O Gaúcho, O Hermitão da Glória (1873), Ubirajara (1874), A Pata da Gazela e Senhora.

Iracema é um de seus romances mais populares (1865), é um exemplo profundo dessa ansiosa mudança desejada pelo autor. A odisséia da musa Tupiniquim combina um perfeito encontro do colonizador português com os nativos da terra. Iracema é uma bela virgem tabajara, "a virgem dos lábios de mel", e esta tribo é amiga dos franceses na luta contra os portugueses que tem como aliados os índios pitiguaras. Porém Martim, o guerreiro português, nas suas investidas dentro da mata descobre Iracema, e ambos são dominados pela paixão.

"Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado.
Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde campeava sua guerreira tribo, da grande nação tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas. Um dia, ao pino do sol, ela repousava em um claro da floresta. Banhava-lhe o corpo a sombra da oiticica, mais fresca do que o orvalho da noite. Os ramos da acácia silvestre esparziam flores sobre os úmidos cabelos. Escondidos na folhagem os pássaros ameigavam o canto.
Iracema saiu do banho; o aljôfar d'água ainda a roreja, como à doce mangaba que corou em manhã de chuva. Enquanto repousa, empluma das penas do gará as flechas de seu arco, e concerta com o sabiá da mata, pousado no galho próximo, o canto agreste. A graciosa ará, sua companheira e amiga, brinca junto dela. Às vezes sobe aos ramos da árvore e de lá chama a virgem pelo nome; outras remexe o uru de palha matizada, onde traz a selvagem seus perfumes, os alvos fios do crautá, as agulhas da juçara com que tece a renda, e as tintas de que matiza o algodão.
Rumor suspeito quebra a doce harmonia da sesta. Ergue a virgem os olhos, que o sol não deslumbra; sua vista perturba-se. Diante dela e todo a contemplá-la, está um guerreiro estranho, se é guerreiro e não algum mau espírito da floresta. Tem nas faces o branco das areias que bordam o mar; nos olhos o azul triste das águas profundas. Ignotas armas e tecidos ignotos cobrem-lhe o corpo.”
(Iracema - Primeiro encontro de Martim e a virgem dos lábios de mel)


quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Rascunhando...




"Rascunhando sobre mim, sobre você
Sobre nós 2:
Hoje, ontem e amanhã.

Hoje, apenas é,
O que é possível ser:
É!!!

Ontem, não se pode ser,
O que já não é:
Foi-se!!!

Amanhã, o que poderá ser
E ainda não é:
Quem sabe,
Um sim, um não,
Ou um talvez,
Mas, não um "se"...

É:
Presente ainda limitado
Uma promessa da vontade do que se quer ter
Se acreditar e fizer por onde
Poderá ter...

Foi-se:
Do que se foi vivido
Do que se foi sentindo
Do que se foi experimentado
Não tem como mais se voltar atrás
Apenas lembrar do que se foi...

Ainda não é:
Porém só depende de mim,
De ti, de nós
Do quão e somente,
Daquilo que se quer,
Se busca e se conquista...

Rascunhos do que se acredita
Do que se esforça
Do que se propõe
Rascunhando sobre mim, sobre ti
Sobre nós!!!"

(Daniel Igor, 23/01/2008)

"As lágrimas não reparam os erros!!!"

The Verve - Bitter Sweet Symphony (with lyrics)

♫ Pitty - Na sua estante

"Eu não ficaria bem na sua estante..."